A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 20, 2019

Especulação imobiliária no centro de São Paulo

Olá! Desde que decidi morar e trabalhar em São Paulo, minha opção foi por viver no centro histórico, mais precisamente no que costumam chamar de “centro novo” onde tudo acontece. Apesar do pouco investimento público na área, sempre prometido e nunca executado, penso ser o melhor lugar para se viver. Tenho tudo sempre por perto, duas linhas do metrô quase na porta de casa, linhas de ônibus em frente ao edifício… É claro que nem tudo é uma maravilha. O centro da cidade concentra tudo o que tem de melhor e também o que tem de pior. Moradores de rua, centenas deles, usuários de crack, também aos montes. Lixo. Muito lixo que é colocado no canteiro central do boulevard da Avenida Vieira de Carvalho em horários inapropriados, os quais são imediatamente abertos e espalhados pelas ruas. Na região há muitos bares e restaurantes. Assim, esse é um lixo, digamos, “chamativo”. Muitas latas de bebidas em alumínio, restos de comida, etc.

De uns tempos para cá, o centro tem atraído muitos restaurantes de renome. Posso citar: Ramona, Paribar, Casa do Porco, Mandíbula, Drosophyla, Dona Onça, Apfel, Salada Record, Ponto Chic, Esther Rooftop, Tibiriçá, La Casserole, La Central, Santinho, Barouche, Buraco, Casa de Francisca, Mundo Pão do Olivier, e outros restaurantes, ou bares, que também mereciam fazer parte desta lista, têm algo que os identifica, além da notoriedade e de serem frequentados por uma clientela fiel.

(more…)

Anúncios

janeiro 10, 2019

Cidadania Italiana – Arquivos de Estado Italiano com documentação digitalizada

Os Arquivos Estatais conservam muitas coleções e séries documentais úteis para a investigação genealógica e a história das pessoas e das famílias.

No âmbito da administração de arquivos italianos, os Arquivos Estatais, estão articulados numa rede de Comunes/Províncias e representam os mais importantes institutos de conservação e valorização da documentação pública estatal. Neste conservam-se:

1) os arquivos dos Estados italianos anteriores à unificação da Itália;

2) os documentos dos órgãos judiciais e administrativos centrais e periféricos do Estado que já não são necessários;

3) todos os outros arquivos e documentos, públicos e privados, que o Estado possui ou tem recebido em depósito ou doação, como arquivos de famílias, de empresas, de corporações religiosas e entes públicos não estatais.

Nos Arquivos Estatais são conservadas muitas fontes, seja públicas ou privadas, indispensáveis para a investigação genealógica e para a história de famílias e pessoas. As principais são:

  • O Registo Civil com os seus correspondentes índices originais, anuais e decenais;
  • A documentação relativa ao recrutamento e à carreira militar;
  • Os arquivos notariais;
  • Os arquivos de famílias e pessoas;
  • Fontes nominais e fontes para a emigração.
(more…)

janeiro 5, 2019

A tradição do dia de Reis, na Espanha

O dia 6 de janeiro é o dia mais aguardado pelas crianças espanholas, e também pelos mais crescidos. Sim, é neste dia que se abrem os presentes de natal! O “Día de los Reyes Magos” é uma das festas mais populares da tradição cristã em Espanha, que assinala a visita dos três reis magos ao menino Jesus e também o final do período de Natal. O dia é celebrado um pouco por todo o mundo, mas na Espanha tem um significado especial.

Entrega de presentes

A entrega de presentes neste dia é a tradição espanhola mais conhecida. O costume tem o propósito de replicar o gesto dos reis magos que, quando visitaram o menino Jesus, ofereceram ouro, incenso e mirra. No dia 6 de janeiro pela manhã, as crianças abrem os seus presentes, oferecidos com o objetivo de manter viva esta tradição.

Cartas aos reis magos

Associada ao Dia de Reis está outra tradição: em vez de enviarem cartas ao Papai Noel, as crianças espanholas enviam cartas aos reis magos com os seus pedidos de presentes para receberem no dia 6 de janeiro. As cartas são normalmente redigidas na véspera da celebração, no dia 5 de janeiro, e amarradas em balões de cores que são largados no céu, levando os desejos das crianças.

“Rosca de reyes” com chocolate quente

Comer “roscón” ou “rosca de reyes” acompanhada de um chocolate quente é outra das tradições célebres na Espanha associadas a esta festividade, que remonta à Idade Média e simboliza paz, amor e esperança, além de fortalecer a convivência familiar. A forma circular do “roscón” representa o amor eterno de Deus e a coroa do rei, enquanto as frutas decorativas representam as distrações do mundo.


O mais legal é que dentro da rosca vem duas surpresas. Ao comer, quem encontre uma figurinha terá sorte por todo o ano. E quem encontre uma fava pagará o Roscón. Gostou dessa tradição? A Espanha é um país com muitas curiosidades a descobrir.

(more…)

dezembro 28, 2018

Viagens – programe-se, aproveite-as, mas sobretudo aprenda!

Que eu adoro viajar todos que passam por aqui já sabem. Minhas viagens são sempre econômicas, mas busco tirar o máximo que posso de cada lugar. Ver, aprender, conviver, tudo isso sem gastar muito. Esse é o meu lema.

Em minhas viagens, muitas vezes vejo as pessoas fazendo uma foto e saindo rápido em busca do próximo local para uma selfie. Acabam não aprendendo nada sobre o local, não leem nada a respeito antes, durante ou depois da visita, não interagem com os locais de verdade. Querem apenas mostrar que estiveram no local, que comeram tal comida em tal lugar…

Meus queridos, se vocês podem viajar, tendo ou não condições para tudo o que gostariam de fazer, façam uma viagem envolvente, que mude algo em vocês! Leiam a respeito, pesquisem e vivenciem o local, não se prendam aos clichês dos pontos turísticos ou do restaurante famoso.

Minhas viagens são sempre muito bem planejadas, com passagens e trechos comprados antes, para não correr o risco de entrar em uma furada. De chegar ao local e ter que enfrentar uma fila gigante para comprar a entrada. Então, ao pensar em uma viagem, tomem coragem, planejem-se financeiramente e em relação ao tempo e as dificuldades que poderão enfrentar.

Sou daqueles que sempre viajam com pouco dinheiro, ficando em Airbnbs da vida, visitando supermercados, comendo comida feita em casa, pegando caronas de bla bla car.  E saibam, isso é possível, mas que as vezes exige muito esforço e planejamento! E vale a pena! Eu garanto!

Da forma como vocês decidirem suas viagens, por favor, viajem com a cabeça aberta e voltem diferentes, aprendendo mais e mais sempre!

Abaixo, compartilho um texto que li na internet e que gostei muito. Vai ao encontro de tudo o que penso!

Boas férias!!

“Eu sempre acreditei que, ao fazer uma viagem, o mais importante é ter a cabeça aberta. Cabeça aberta e livre de preconceitos pra entender a cultura que você está emergindo. Pra experimentar as comidas típicas. Pra conversar com os locais além de taxista, garçom e atendente do hotel. E eu te peço, não vá viajar apenas como turista, pra tirar algumas fotos em frente à monumentos, postar no Instagram e voltar pra casa. Explore os lugares que você visita. Converse com as pessoas, ande sem direção pelas cidades, mergulhe de cabeça nas diferentes culturas que você conhecer ao longo da sua vida. Deixe o mapa de lado e se perca. As vezes é se perdendo por uma cidade desconhecida que você se encontra na vida. Se for um país pobre, não ande com medo dos locais. Se for um país rico, não o ache melhor que os demais países. Entenda e respeite as diferenças de cada lugar. Dessa forma, você terá sempre um pouquinho de cada cultura dentro de si, e nunca andará sozinho por aí. Não volte de uma viagem do mesmo jeito que chegou, apenas com umas fotos bonitas a mais no celular e uns dólares a menos na conta do banco. Volte sempre diferente, com novos aprendizados, novos amigos, novas histórias. O conhecido já estará te esperando em casa, pra quando você voltar. Fuja o máximo possível dele enquanto estiver longe. Brinque com as crianças na rua, compre comida nas feiras, ande de transporte público, se vista com as roupas típicas, saia a noite com os locais. Se uma viagem não te desafiar a sair da sua bolha, ela não estará te agregando em nada. Crie laços com o desconhecido, é ele que vai te levar mais longe.” Texto da Amanda Areias disponível no: Mochila Brasil.

dezembro 25, 2018

Natal – de volta às tradições

Acabo de voltar do Mosteiro de São Bento, em São Paulo, onde fui assistir a missa solene de Natal, toda em canto gregoriano. Cerimônia linda e significativa. Estando em São Paulo, não deixe de assistir uma missa com canto gregoriano. Será uma experiência inesquecível.

Na Homilia de hoje, Dom Mathias Tolentino Braga, monge beneditino e Abade do Mosteiro de São Bento, falou do verdadeiro sentido do Natal, tão esquecido pela maioria das pessoas. Citou um Youtuber que tem milhões de seguidores, dizendo que o fulano desejou Feliz Natal aos seus seguidores e logo em seguida se desculpou, dizendo que deveria ter desejado Boas Festas, já que nem todos são cristãos. Citou também a falta de reportagens na imprensa escrita e falada sobre o verdadeiro sentido da data.

 Há dois anos passei o Natal em Lisboa, Portugal, e por lá via-se nas sacadas e janelas uma decoração de Natal diferente. Eram estandartes de pano. De um fundo grená emerge a imagem de um Menino Jesus barroco, de braços abertos. Para os cristãos, este é o verdadeiro símbolo do Natal e por isso pode ser lembrado e assinalado deste modo, nas janelas, varandas ou portas daqueles que acreditam.

O objetivo de pendurar o estandarte na janela é devolver o tradicional espírito de Natal cristão, em que a figura central é o Menino Jesus que, infelizmente, tem ficado relegado para segundo plano, abafado por figuras como o Papai Noel, as renas ou outras decorações natalinas.

Lá, fiquei sabendo que a ideia veio de Espanha onde esta prática começou há alguns anos. Não tive dúvida: comprei um estandarte e já é o segundo ano que ele adorna a janela do meu apartamento.

Feliz Natal para todos vocês, meus leitores. Um Natal com menos ostentação, ganância, consumismo e mais tolerância, amor, solidariedade!

dezembro 14, 2018

Escolas do estado de São Paulo terão ensino de ética e cidadania

Foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo um projeto que propõe a inclusão da disciplina “Estado, Cidadania e Ética” na grade curricular do ensino médio público e privado. O objetivo é esclarecer jovens sobre matérias como direitos e deveres dos cidadãos e as minúcias de funcionamento e responsabilidades do estado em todas as esferas administrativas (federal, estadual e municipal). 

No que concerne à cidadania, o curso abordará direitos fundamentais, constitucionais e legais, além de ética na política, nas comunicações e na relação com o meio ambiente. 

O planejamento, que inclui a definição da carga horária, e a implementação da disciplina serão realizados pela Secretaria de Estado da Educação e pelo Conselho Estadual de Educação. 

Um dos autores do projeto, o deputado Coronel Camilo (PSD) afirmou que a ideia nasceu da constatação da atual falta de valores na sociedade. “Estamos permeados por intolerância e impunidade. Acredito ser importante falar sobre respeito, cidadania e liberdade nas escolas”, disse. 

Projeto de Lei 903/2017, de autoria também dos deputados Aldo Demarchi (DEM) e Itamar Borges (MDB), foi aprovado em Plenário no dia 28/11 e segue agora para sanção pelo governador Márcio França.

outubro 30, 2018

O Museu do Café, em Santos

Além de saborear ótimos cafés, você conhecerá o espaço cultural que conta a trajetória do grão até os dias atuais

Café como patrimônio e identidade nacional. A história desse produto agrícola é relatada na exposição “Café, patrimônio cultural do Brasil: ciência, história e arte”, no Museu do Café.

Instalado no edifício da antiga Bolsa Oficial de Café, na cidade de Santos, no litoral paulista, o espaço cultural visa preservar e divulgar a história do café no Brasil e no mundo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A exposição de longa duração contextualiza as particularidades da produção e comércio do grão ao longo da história até os dias atuais, por meio de objetos, imagens, vídeos e mapas.

Há opções de visitas especiais e mediadas que abordam, de forma didática, a história do café e curiosidades do edifício, com programas voltados para alunos e professores. Saiba mais.

 

Serviço

Bolsa Oficial de Café
Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico, Santos – SP
Para mais informações: (13) 3213-1750 ou e-mail: museudocafe@museudocafe.org.br

BONDE CAFÉ

Fonte: http://www.museudocafe.org.br

O Museu do Café, em parceria com a Prefeitura de Santos, por meio da Secretaria de Turismo e a Companhia de Engenharia de Tráfego – CET Santos, lançou, no dia 9 de janeiro de 2015, o Bonde Café, a nova atração turística da cidade. O veículo temático é inédito na América Latina e fez parte das comemorações do 469º aniversário de Santos, passando a integrar a linha de bondinhos a partir da data de sua inauguração.

O diferencial do Bonde Café está na estilização criada durante sua restauração. Além de um layout exclusivo na adesivagem externa, o espaço interno do veículo é equipado com ar condicionado, duas televisões, elevador para pessoas com deficiência física, estrutura para preparação de café coado e mesas e cadeiras para acomodação e degustação gratuita de café gourmet. O bondinho comporta até 24 passageiros, além do guia, barista e maquinista.

Funcionamento

O Bonde Café sai da Estação do Valongo – Largo Marquês de Monte Alegre, 2 – Valongo,

  • às sextas, das 13h30 às 16h30, a cada uma hora;
  • aos sábados, das 11h50 às 16h50, a cada uma hora;
  • aos domingos, das 12h30 às 16h30, mantendo o mesmo intervalo.

Veiculação a partir de agendamentos

Saídas da Estação do Valongo, a cada uma hora.

  • às quintas e sextas, das 10h30 às 12h30.

O valor do ingresso é R$ 7,00.

Mais informações pelo telefone (13) 3201-8000 – Secretaria de Turismo de Santos.

Curso de Formação para Conselheiros Municipais de Guarulhos

São Paulo, setembro de 2018 

Nos dias 10, 11 e 12 de setembro, aconteceu no Adamastor Centro, em Guarulhos, o Curso de Formação para Conselheiros Municipais, com o intuito de capacitar conselheiros daquela localidade para que possam exercer seu papel nos Conselhos, por meio do acompanhamento e fiscalização cidadã das políticas públicas e da utilização de ferramentas de controle social, auxiliando a prefeitura na aplicação efetiva dos recursos públicos.

O treinamento, que faz parte do portfólio de ações do Grupo de Educação Fiscal Estadual – GefeSP, foi oferecido pelo Centro de Educação Fiscal – CEF, da Escola Fazendária do estado de São Paulo – Fazesp, em parceria com a Escola de Administração Pública de Guarulhos – ESAP, com a Receita Federal da 8ª Região Fiscal – município de Guarulhos e Prefeitura Municipal. Os 152 inscritos participaram de uma série de palestras e oficinas sobre assuntos como a Lei de Acesso à Informação, Portais de Transparência, Serviços de Acesso à Informação ao Cidadão, Planejamento e Execução Orçamentária, estrutura e funcionamento dos Conselhos de Políticas Públicas, entre outros temas. (more…)

outubro 16, 2018

Como funciona o trem que vai do centro de São Paulo ao Aeroporto de Guarulhos

O serviço começou a operar no dia 16 de outubro de 2018 e custa R$ 8,00

Fonte: O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2018 | 03h00

Como funciona o trem que vai do centro ao Aeroporto de GuarulhosComposição fará trajeto em 35 minutos Foto: Gabriela Biló/Estadão

O serviço de trem que liga a Estação da Luz, no centro de São Paulo, ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, começou a operar nesta terça-feira, 16 de outubro. O serviço havia sido prometido para agosto. Entenda como funcionará.

Qual é o preço?

Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), o bilhete do Airport Express vai custar R$ 8 e o embarque e o desembarque serão realizados em plataformas exclusivas.

Quando vai operar?

A composição vai funcionar de segunda a sexta-feira. Segundo a CPTM, o primeiro trem vai partir às 10 horas da Estação da Luz e não fará nenhuma parada durante a viagem. Lá, também haverá trens às 12, 14, 16 e 22 horas. Por sua vez, as composições na Estação Aeroporto-Guarulhos saem às 9, 11, 13, 15 e 21 horas.

Qual a duração do trajeto?

O trem cumprirá o trajeto em 35 minutos, sem fazer paradas. A composição chegará até a Estação Aeroporto-Guarulhos, da Linha 13-Jade, que dá acesso ao Terminal 1 de Cumbica, onde operam as empresas aéreas Azul e Passaredo. Já para chegar aos outros terminais é preciso pegar um ônibus gratuito, oferecido pela GRU-Airport, concessionária responsável pelo aeroporto.

Outro serviço

Outro serviço, o Connect, funciona desde o dia 3 de outubro e liga a Estação Brás a Cumbica. O trem, no entanto, para nas estações e a tarifa é comum, de R$ 4. No sentido Brás, as viagens do Connect são feitas, de segunda a sexta, às 6h20, 7h, 7h40, 18h, 18h40 e 19h20. Aos sábados, o trem sai às 6h20, 7h e 7h40. No sentido aeroporto, os horários são 6h25, 7h05, 7h45, 18h05, 18h45 e 19h25, de segunda a sexta; e 6h25, 7h05 e 7h45, aos sábados. O serviço não funciona aos domingos.

outubro 15, 2018

15 de outubro é o dia do Professor – conheça como surgiu a data

Meu ingresso na carreira do Magistério foi em Rio Claro/SP. Uma das primeiras  na qual ministrei aulas foi a EE Prof. João Batista Leme.

Tenho lembranças maravilhosas das Escolas por onde passei, mas outras nem tanto.

Início do ano letivo. Primeira aula no segundo ano do ensino médio noturno, na Batista Leme. Meu segundo ano como professor de Geografia.

Entro na sala, alunos em suas carteiras, menos um. Rapaz magro, alto, boné na cabeça, aba baixa, escondendo os olhos, em pé e na frente da sala. Cumprimento a todos, gentilmente peço a ele para que se sente. Ele fica bem próximo a mim, ergue a camiseta e vejo um revólver. A garota da primeira fila alerta-me: professor, melhor não se meter com o Reginaldo!

Repentinamente ele sai da sala. Alguns meses se passam, continua frequentando as aulas, mas sem demonstrar interesse, por mais que eu tentasse ajudá-lo. E assim foi em todas as disciplinas. Tempos depois desaparece da escola.

Era uma quarta-feira. Leio o jornal e lá estava o Reginaldo nas notícias policiais. Com um companheiro cometera um assalto na padaria do bairro. Assustado, disparou um tiro que acertou um dos rins de um dos proprietários. No mesmo dia fiquei sabendo que na hora do assalto estavam na padaria a cuidadora e a filha de uma das professoras da Escola.

Dias depois ele pediu para que uma das irmãs passasse no Batista Leme para pedir que a professora fosse ter com ele na cadeia. Queria se desculpar. Entregou à ela um bilhete destinado a mim, rascunhado em um pedaço de folha de caderno. Nele, escreveu um pedido de desculpas, dizendo que eu sempre o tentei ajudar e que nunca se interessou. Tenho esse bilhete guardado. Poucos meses depois soube que estava livre.

Nunca mais o vi, mas sinceramente espero que esteja bem e feliz.

 

Mulheres não devem ensinar matemática: o que dizia o decreto imperial que inspirou o Dia do Professor

 

Fonte: Folha, 14/10/2018 Edison Veiga

MILÃO

“O 15 de outubro faz alusão à criação das classes de primeiras letras no Brasil”, afirma a historiadora Katia Abud, professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Mas as comemorações só tiveram início no século 20.Ficava na rua Augusta, 1520, em São Paulo, o Ginásio Caetano de Campos – apelidado de Caetaninho, já que desde 1894 existia a Escola Caetano de Campos, na época ainda no endereço da Praça da República. Ali, um grupo de professores teve a ideia de interromper o ano letivo com um dia de folga. E uma pequena comemoração, em que houvesse o reconhecimento pelo trabalho realizado. Sugeriram o 15 de outubro, oportunamente equidistante dos períodos de férias escolares e significativamente importante para a educação no Brasil, por causa do decreto imperial de 1827. Aos poucos, a ideia pegou. Outras escolas começaram a fazer o mesmo. Até que, em 14 de outubro de 1963, o então presidente João Goulart assinou o decreto nº 52.682 e criou o feriado escolar do Dia do Professor no Brasil.

Decreto imperial foi uma tentativa de organizar a educação no Brasil, explica o historiador Diego Amaro de AlmeidaDecreto imperial foi uma tentativa de organizar a educação no Brasil, explica o historiador Diego Amaro de Almeida – Divulgação/Secretaria de Educação Santa Catarina

EDUCAÇÃO IMPERIAL

Mas, afinal, o que era essa tal lei de 1827? “A lei foi uma tentativa de organizar a educação no Brasil”, resume o historiador Diego Amaro de Almeida, pesquisador do Centro Salesiano de Pesquisas Regionais. “O imperador acaba propondo um projeto de educação que tinha em sua base a promoção do próprio Brasil. Entretanto, devido ao momento e às condições materiais do país, o cumprimento integral da lei foi algo complicado de ser resolvido.”Em 17 artigos, o imperador Dom Pedro I (1798-1834) mandou “criar escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos do Império”. “Dom Pedro, por graça de Deus, e unânime aclamação dos povos, imperador constitucional e defensor perpétuo do Brasil”, conforme relata o documento, decreto que “em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos haverão as escolas de primeiras letras que forem necessárias”.”Mais do que uma lei relacionada à educação ou ao ensino, foi uma lei que definiu a instrução pública no Brasil”, comenta o pesquisador Vicente Martins, professor da Universidade Estadual Vale do Acaraú. A lei apresentava alguns pontos bastante curiosos. O artigo terceiro, por exemplo, estipulava que os professores deveriam ter salários anuais de 200 mil-réis a 500 mil-réis. “Com atenção às circunstâncias da população e carestia dos lugares”, pontua o decreto. (more…)

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: