A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

julho 10, 2018

Escola Municipal Mista Rural do bairro do Antonelli, Ajapi, Rio Claro/SP

Meu avô paterno foi proprietário de um sítio no distrito de Ajapi, Rio Claro/SP, chamado de sítio Boa Vista. Nele, na beira da estrada, havia uma sala de aula onde funcionou uma Escola Rural, local onde as crianças das proximidades estudavam até o 4º ano primário. Em 1956 ela foi transformada na “Escola Mista Municipal do Bairro Antonelli”. As professoras eram Maria Cândida Crespo Nevoeiro Demarchi, carinhosamente chamada por “Dona Candinha” e a Profª Edna.

23

Segundo meu primo Geraldo, nas fotos estão a Profª Maria Cândida Crespo Nevoeiro Demarchi e os alunos: Aparecida Lavínia Martini, Nim Santantonio, Domingos Geraldo Martini, Jair Henrique Martini, Ana Maria Brandt, Carlos Brandt, Fátima Stocco, José Aparecido Noventa e Angelo Augusto Noventa.

22

Essa escola, foi criada pela Lei Municipal 424/56, conforme segue abaixo:

LEI MUNICIPAL Nº 424, DE 19/06/1956
CRIANDO ESCOLA MUNICIPAL NO BAIRRO ANTONELLI.

Eu, AUGUSTO SCHMIDT FILHO, Prefeito Municipal de Rio Claro, Estado de São Paulo, usando das atribuições que me são conferidas por lei,

Faço saber que a Câmara Municipal de Rio Claro, decreta e eu promulgo a seguinte Lei:

Art. 1º Fica criada no Bairro do Antonelli, Distrito de Ajapí, neste Município, a partir de 16 de fevereiro de 1954, uma Escola Municipal Mista Rural, que funcionará, em prédio construído pelos Senhores Carlos Antonelli e Vitório Buzo, em sua propriedade agrícola, com a denominação de “ESCOLA MUNICIPAL MISTA RURAL DO BAIRRO DO ANTONELLI”.

Art. 2º Fica extinta a Escola Municipal Mista do Bairro da Eritréia, no Distrito de Ajapí, criada pela Lei 309, de 5 de novembro de 1953, por não preencher as formalidades exigidas pela legislação escolar.

Art. 3º As despesas decorrentes do artigo 1º desta Lei, correrão por conta do Orçamento vigente, suplementadas se necessária.

Art. 4º Esta Lei, entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Rio Claro, 19 de Junho de 1956.

Augusto Schmidt Filho
Prefeito Municipal

Publicada na Prefeitura Municipal de Rio Claro, na mesma data supra.

Humberto Mônaco
Diretor Administrativo

 

Leia mais sobre as Escolas Rurais de Rio Claro/SP em MEMÓRIAS DE PROFESSORAS DE ESCOLAS RURAIS: (RIO CLARO – SP, 1950 A 1992)

Anúncios

junho 27, 2018

Escuta o cheiro!

“Vozinha Virgínia: em meio a plantas, em meio a flores como se uma delas fosse!”

A senhorinha das fotos é minha avó paterna, Virgínia Rosin Calore Martini, filha de italianos, de Padova, Itália, de quem acabei de lembrar. Quando ela estava na cozinha, com suas panelas no fogão, ou colhendo as flores que cultivava no quintal, e eu chegava por perto dizia: “Gusto, escuta que cheiro!” (em italiano, “Gusto, ascolta l’lodore!”).

Lembro-me, como se fosse hoje, das histórias que ela contava. A maioria delas eram histórias verídicas, fatos que ela havia vivido e que ela contava e recontava diversas vezes, como se fossem inéditas a cada nova conversa. E eu sempre as ouvia com muita atenção e admiração, afinal, ela foi um referencial na vida para mim e para todos os que com ela conviveram. 

Este slideshow necessita de JavaScript.


Foi ela, o meu avô e meus pais quem me ensinaram sobre o que é ser íntegro, sempre respeitar os mais velhos e batalhar para ser alguém na vida.

Minha avó sempre usava como exemplo histórias de fracasso – de pessoas muito próximas, amigos ou geralmente membros da nossa família, que ela tentou aconselhar, ajudar e dar um direcionamento, mas que foram teimosos e que em algum momento colheu os frutos ruins de sua teimosia, de não terem-na ouvido.

Eu e muita gente da família a teve como parâmetro nos meus referenciais de retidão. Eu, durante muito tempo, pelo menos desde minha infância até o início da minha adolescência.
(more…)

junho 14, 2018

Os muros pintados de Lyon

Cada distrito de Lyon tem sua própria identidade que foi forjada ao longo de mais de dois mil anos de história. Quais mídias, melhor do que os afrescos pintados em paredes revelariam os grandes momentos da cidade, as realizações, as descobertas e a atmosfera?

São centenas de pinturas em muros de Lyon, sendo que os principais são: Le Fresque des Lyonnais (com personalidades mundialmente famosas que nasceram em Lyon, como o chef Paul Bocuse, além do escritor do livro “O Pequeno Príncipe” e os irmãos Lumière; o “Murs des Canuts” que retrata a vida de operários franceses em Lyon (é o maior da Europa e provavelmente o mais famoso); e o “La Biblioteque de la Cité”, que representa lindamente uma biblioteca e é bem realista. As pinturas são comuns pela cidade e vale a pena explorá-las!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Tais pinturas são parte integrante da paisagem urbana e tão reais que a gente custa a perceber que, na verdade, são pinturas. São muitas espalhadas por todos os cantos da cidade. Muita gente visita o local sem saber que eles existem e acaba não dando atenção a essas obras de arte tão típicas. (more…)

junho 6, 2018

Lyon – a cidade das luzes

Com a proteção Nossa Senhora de Fourvière, entre os rios Ródano e Saône, a poucas horas dos Alpes e do Mar Mediterrâneo, Lyon, também conhecida como a cidade das luzes ,convida para uma viagem pelos séculos de sua história e a descoberta de suas riquezas ao sabor dos passeios que oferece.

Testemunha de uma história tumultuada, de mais de 2.000 anos, orgulho da Renascença, basta mergulhar na Vieux Lyon (Velha Lyon) para sentir todas as inspirações multiculturais da cidade. Flanar, se perder nos traboules (passagens típicas entre os prédios) de Croix-Rousse e, por um momento, imaginar o ritmo alucinante dos artesãos de seda, os célebres Canuts (trabalhadores têxteis). Lembrar-se também das brincadeiras lendárias de Guignol e do delicioso aroma que escapa das marmitas das “mães de Lyon”. Esta é Lyon… Com seus bouchons, cervejarias e restaurantes estrelados, Lyon é a capital da gastronomia francesa e seus inúmeros chefes brilham no firmamento da grande cozinha. O Bocuse d’Or – em referência a Paul Bocuse, seu embaixador mais ilustre, falecido em janeiro de 2018 (um dia antes de minha chegada na cidade) – agora premia a experiência culinária do mundo inteiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esta cativante cidade apresenta também muitas outras facetas, tão refinadas quanto excepcionais. As Bienais e os Festivais vão se sucedendo ao longo do ano: a dança contemporânea flerta com os shows de rock, enquanto as artes são expostas no Museu das Confluences. No verão, o lume das estrelas é parte integrante dos shows de rock Noites de Fourvière, e no inverno, a Festa das Luzes abraça a noite com seus movimentos de mil brilhos. Na Rive Gauche (margem esquerda), o espírito criativo é mais do que nunca expressado nas paredes dos imóveis, que se revestem de murais gigantes, ilustrando a história local passada e contemporânea. Cidade sede da Eurocopa 2016, vários jogos foram disputados em seu novíssimo Estádio das Luzes. (more…)

maio 23, 2018

A História da Família Calore – meus bisavós paternos

De todas as pesquisas genealógicas de minha família, hoje eu consegui a informação mais completa de um dos meus antepassados – Cirillo Calore – meu bisavô por parte de avó paterna (Virgínia Calore Martini casada com primo Martini).

Cirilo era filho de Antônio Calore e de Santa Vezu. Nasceu em Padova em 31 de outubro de 1877 (sic), as 9h00. O registro foi feito em 02 de novembro, na presença do oficial do Estado Civil e de duas testemunhas. A família Calore estava estabelecida em Padova, região do Vêneto, com residência na Via Voltabarozzo, número 118, código postal 35127 (local marcado na imagem abaixo).

img_7781

Em 25 de novembro de 1894, Cirillo casa-se com Maria Rosin, em Padova,  nascida na mesma cidade. E aqui cabe uma observação: no registro do ato de Matrimônio consta que Cirillo tinha a época 23 anos e Maria 21 anos. Mas se levarmos em conta a data constante no registro do ato de Nascimento, essa idade não bate. Pelo registro de nascimento, em 1894 Cirillo teria 17 anos. Mas, caso tenha se casado com 24 anos, ele teria que ter nascido em 1871 e não em 1877.

Ainda não consegui levantar a data em que chegaram ao Brasil e também não sei quais filhos nasceram na Itália. Esse será meu novo desafio.

Meus bisavós tiveram vários filhos (Genoefa, José, Antonio, Carlos, João, Santa, Joana, Alba e Catarina). Entre eles minha avó paterna – Virgínia Rosin Calore Martini – nascida em 28 de novembro de 1902. Avós paternos Antônio Calore e Santa Vezu. Avós maternos Angelo Rosin e Luiza Noventa.

Cirillo faleceu em 13 de junho de 1946, com 74 anos, às 5h00, no distrito de Corumbataí, bairro Morro Grande, atual Distrito de Ajapi/Rio Claro/SP, por conta de um derrame cerebral.

Virgínia casou-se em Rio Claro no dia 09 de junho de 1923, Com Primo Martini, nascido em 01 de janeiro de 1902. Ele era filho de Luigi Martini e Thereza Sbrissa. Mas essa já é uma história que já contei aqui.

maio 6, 2018

04 dias em Viena, na Áustria

Viena é conhecida como a Capital Mundial da Música, pois nela está gravada a história de compositores tão influentes como Mozart, Beethoven ou o rei das valsas, Johann Strauss. No inverno, um manto de neve cobre a cidade dando-lhe uma aura de beleza e encanto. Nos meses mais quentes, os parques, as esplanadas e as elegantes boulevards enchem-se de pessoas. Vale a pena visitar os Palácios de Hofburg que conta com mais de 600 anos de história, seus museus, a Biblioteca Nacional, onde você pode admirar o Tesouro Imperial. O enorme Palácio e os jardins de Schönbrunn são equiparáveis a Versailles. Visite também o Palácio Belvedere e não perca a esplendorosa e sofisticada Casa da Ópera, símbolo máximo das artes de Viena.

A Catedral de Santo Estêvão e a Igreja de S. Carlos Borromeu não o deixarão indiferente bem como um passeio pela Avenida Ringstrass e pelas suas suntuosas praças. A riqueza cultural é imensa com vários museus de interesse. Não deixe de visitar o Quarteirão dos Museus, espaço com vários museus, restaurantes e esplanadas e a Casa de Mozart, grande influência na cultura musical austríaca. Não deixe de frequentar os muitos e conhecidos cafés vienenses. Se tiver oportunidade faça um cruzeiro pelo maravilhoso rio Danúbio.

Terra de imperadores, compositores e artistas, a capital austríaca, situada nas margens do Danúbio, foi considerada a cidade com maior qualidade de vida do Mundo. Caracterizada por uma mistura única de tradições imperiais e arquitetura moderna impressionante, Viena é famosa pelos seus eventos culturais, pontos turísticos, cafés, tabernas de vinho e encanto especial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

(more…)

abril 8, 2018

Praga é a joia da Europa Central

Mil anos de arquitetura dentro de alguns quilômetros quadrados. Talvez não exista outra cidade no mundo, onde você possa vivenciar a história inteira da Europa. A arquitetura de Praga quase não sofreu danos nas guerras mundiais. Assim, hoje é fácil imaginar como era sua vida nos séculos passados. E entender melhor a época dos fidalgos, alquimistas, artesãos, comerciantes e reis. Visitar Praga é fazer o tempo parar e ressuscitar a alma dos tempos passados.

Uma arquitetura surpreendente que nos transporta para o mundo dos contos de fadas, pontes e mais pontes, castelos, ruazinhas em zigue-zague, um rio que atravessa a cidade… Bem-vindo à mágica cidade de Praga!

A capital da República Checa é a maior cidade do país, estendendo-se por 496 km2, e possui uma população aproximada de 1,23 milhões de habitantes, que a torna também na cidade mais populosa do país.

Praga, a quem chamam “a cidade das cem torres”, apesar de contar com mais de 500 torres e miradouros, é considerada uma das cidades mais bonitas da Europa e do mundo. Razões não faltam! A beleza arquitetônica dos seus monumentos, a hospitalidade dos seus cidadãos e a excelente cerveja produzida na região (é lá que é produzida a cerveja que aparece nos Simpsons – Duff Beer!) fazem desta cidade um destino turístico de excelência para todos aqueles que decidem visitar a República Checa.

O coração da cidade estende-se junto às margens do rio Vltava, que percorre Praga por 30 km, e está dividido em zonas, que antigamente eram independentes e se juntaram durante o século XVIII. Estas zonas são a Cidade Velha, a Cidade Nova, a Cidade Pequena, o complexo de Hradcany e Vyšehrad. É nestas regiões que se encontram a maioria dos monumentos, museus e galerias de Praga, sendo por isso as zonas onde há a concentração de muitos turistas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo…

(more…)

abril 2, 2018

Reciclagem de lixo urbano

Meu pai era grande conhecer de plantas medicinais, árvores e todo tipo de mato. Por ter nascido na roça e vivido nela 20 e poucos anos de sua vida, tornou-se um expert no assunto. Também conseguia fazer a previsão do tempo – olhava para o céu e sabia se faria sol, chuva ou frio. Olhava a movimentação das formigas e dizia que viria chuva forte. Meu gosto por terra e plantas herdei dele.

Sempre teve uma pequena oficina nos fundos de nossa casa. E nela tinha de tudo. Ele era um acumulador no bom sentido. Tudo o que achava na rua, em caçambas e no lixo que jogavam em terrenos baldios e que tivesse alguma utilidade, levava para casa. Nesse rol estavam incluídos pregos, parafusos, e principalmente madeiras, que era sua matéria prima.

Tinha uma carrocinha (fotos nesse post), feita por ele e com ela saía pelo bairro em busca de material. Encostava rente ao meio-fio e colocava dentro dela, do jeito que dava, uma poltrona velha “esquecida” na calçada, uma cadeira quebrada, tábuas de demolição, pedaços de caibro, restos de móveis. O processo não durava mais de três minutos e se repetia com frequência. As vezes demorava mais, pois volta e meia parava para recolher objetos maiores como porta, janela…

1

Meu pai, Antonio Martini, era um ecologista nato

3

Ele construiu essa carrocinha das fotos e com ela saía pelas ruas de Rio Claro pegando pedaços de madeira que estavam jogados em terrenos e caçambas… que se transformavam em cadeiras, bancos, escadas… As sobras das madeiras alimentavam o fogão a lenha.

5

Herdei a carrocinha e pensava em reforma-la para usar em minha chácara, meu sonho de consumo para quando aposentar. Agora nem sei mais se realizarei o sonho de morar em uma chácara! Assim, a dei de presente ao meu primo José Carlos Duarte, que a reformou e a levou para sua Pousada das Seriemas, em Minas Gerais.

2

A carrocinha reformada. Fiquei muito emocionado.

4

O banco de madeira dessa foto tem nome: Toni, em homenagem ao meu pai. O Zé o confeccionou com o serrote que era dele. “Seu” Antônio deve estar muito feliz vendo que os tesouros dele estão sendo preservados.

Quando chegava em casa matutava o que fazer com a peça. Ficava tentando adivinhar em que aquele lixi iria se transformar. Para ele, lixo era uma economia. Ele não tinha vergonha ou nojo do que fazia – reciclar o lixo urbano.

Continue lendo…

(more…)

março 17, 2018

A Fábrica de Oskar Schindler, em Cracóvia

Steven Spielberg, o genial cineasta, imortalizou o nome de Oskar Schindler com seu filme “A lista de Schindler”, que mostra a história do industrial que ajudou a salvar judeus durante a Segunda Guerra. NA Cracóvia, sua antiga fábrica virou um museu.

Uma região industrial de Cracóvia, na Polônia, atrai milhares de turistas, embora não seja, em princípio, um lugar tipicamente turístico. Fui a pé do centro da cidade até lá, margeando o rio Vístula. A razão é que ali se encontra a antiga fábrica de Oskar Schindler, que inspirou o diretor norte-americano Steven Spielberg a rodar, em 1993, o mundialmente conhecido “A Lista de Schindler”, filme que conta os atos heroicos do industrial que salvou centenas de judeus durante a Segunda Guerra.

A prefeitura de Cracóvia transformou a antiga fábrica em um museu e montou ali a  exposição permanente sobre a vida na cidade durante a ocupação nazista, intitulada “Cracóvia: ocupação entre 1939 e 1945”. A mostra é composta da biografia de Oskar Schindler e dos funcionários de sua fábrica.

Continue lendo…

(more…)

março 13, 2018

VIDEOCAMP – filmes em plataforma online, gratuita

APROXIMAR FILMES TRANSFORMADORES DE PESSOAS QUE QUEREM TRANSFORMAR O MUNDO, CRIANDO UM AMBIENTE PROPÍCIO AO ENTENDIMENTO E AO DIÁLOGO: ESSA É A PROPOSTA DO VIDEOCAMP.

filme2

A ideia da VIDEOCAMP é levar filmes que emocionam a uma plateia interessada (principalmente professores e alunos) e, assim, promover atitudes transformadoras. A plataforma gratuita Videocamp nasceu com a proposta de facilitar a exibição pública de vídeos e fomentar debates e rodas de conversa sobre assuntos relevantes. Dentre os filmes disponíveis estão, entre outros: “O Começo da Vida”, “Nunca me sonharam”, “O começo da Vida”, “Precisamos falar de Assédio”“Pro Dia Nascer Feliz” e “Fonte de Juventude”. A lista completa de vídeos você encontra aqui.

Os interessados escolhem o filme que gostariam de exibir – programe-se para assistir ao filme que pretende exibir com antecedência (o VIDEOCAMP libera o acesso 72 horas antes da exibição) e a plataforma dá uma “mãozinha” ajudando a organizar o evento e oferecendo até um guia prático para conduzir as discussões.

Nas páginas dos filmes é possível encontrar diferentes informações, como a sinopse, conteúdos extras e materiais completos, com sugestões de temas para serem tratados depois da exibição.

Clique aqui para saber mais informações sobre a plataforma.

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: