A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

julho 10, 2017

Prefeitura reativa “Fonte dos Desejos” da Praça Ramos de Azevedo!

Já tinha escrito aqui no blog sobre os  monumentos e fontes da cidade de São Paulo em estado de abandono.

Sábado, em uma de minhas caminhadas pelo centro, tive uma grata surpresa. A Prefeitura de São Paulo reativou a “Fonte dos Fesejos” situada na Praça Ramos de Azevedo, no centro da cidade, ao lado do Theatro Municipal. De acordo com a Prefeitura Regional da Sé, foram realizadas obras para restabelecer o fornecimento de água e energia elétrica para o monumento. Pensei que morreria sem ver essa fonte novamente em funcionamento!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A “Fonte dos Desejos — Glória” faz parte do conjunto escultórico realizado pelo arquiteto italiano Luiz Brizzolara em 1922 e foi inspirada na fonte dos desejos de Roma (Fontana di Trevi). A fonte integra o Monumento a Carlos Gomes, formado por um conjunto de 12 esculturas, representando a música, a poesia e personagens das óperas mais famosas do músico. (more…)

julho 2, 2017

Vila Maria Zélia – um tesouro no centro de São Paulo

Post publicado originalmente em 11/01/2014

A Vila Operária Maria Zélia, foi construída para ser uma pequena cidade. Foram feitas 220 casas, com duas escolas, uma para meninas e outra para os meninos, ambulatório e serviço odontológico, uma praça principal com uma igreja ladeada por dois prédios idênticos, onde funcionavam o comércio, com farmácia, açougue, sapataria, armazém, salão de festas, e um clube, com um campo de futebol. Foi a primeira vila operária a ter uma creche para os filhos dos operários.

Moro em São Paulo há 11 anos, mas, sempre mantenho meu pé no interior do estado, onde nasci. Aqui na capital, procurei um apartamento que tivesse “cara” de casa. Hoje, vivo nesse apartamento que tem até uma pequena área externa, o que é um privilégio para quem mora na capital.

O inconveniente – pagar condomínio! Assim, de uns tempos para cá estou procurando um sobrado ou casa para possível  troca.

10

E lembrei  que há algum tempo, o Luiz e o Fabrício, amigos aqui da capital, me convidaram para assistir uma peça de teatro  que seria encenada em um  armazém de uma antiga vila de operários.  Cheguei, junto com eles, na Vila Maria Zélia. Fomos assistir a uma peça chamada “Hygiene”, apresentada no antigo armazém geral da Vila, escrita, concebida, dirigida e encenada pelo Grupo XIX de Teatro, que transforma praças, cadeias, hospitais, passagens subterrâneas, em “salas de teatro”.

Fiquei encantado. A Igreja, bem em frente, é simples, pequena e singela. As pequenas casas de inspiração europeia, infelizmente abrasileiradas no acabamento das fechadas, convivem em perfeita harmonia. Não há disparidades. Nada é ofensivo. Não há miséria, mas também não há ostentação.

zelia

Maria Zélia Street

No final da vila, um pequeno clube, com churrasqueira, quadra, campo de futebol e mesinhas para jogos de cartas ou dominó. O clima de interior é reforçado pelas hortaliças cultivadas em um canteiro, pelas crianças andando de bicicletas e pelos gatos perambulando nas ruas.

A sensação é de estar em uma cidade cenográfica. Moradores disseram que é sempre utilizada para comerciais, novelas e longas-metragens, como o filme O Corinthiano (1966), com Mazzaropi. (more…)

abril 23, 2017

Solo Sagrado da Igreja Messiânica

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há cinco anos fui comemorar meu aniversário no Solo Sagrado, da Igreja Messiânica, que fica às margens da Represa Guarapiranga, em São Paulo.

Ontem, dia 22/04/2017, um sábado, resolvi voltar ao local. Havia feito aniversário no dia anterior e resolvi repetir a experiência. Não tenho carro. Fiz todo o trajeto em transporte público. Do centro de São Paulo, saindo do Terminal Bandeira, até o local, a depender do trânsito, são cerca de 3 horas. É preciso desembarcar no Terminal Varginha e lá tomar o micro ônibus Messiânica, que sai há cada 40 minutos. Chegando ao local tive minha entrada barrada, pois, a partir de 01/01/2016 é preciso agendar, conforme comunicado abaixo:

A direção da Igreja Messiânica Mundial do Brasil comunica a todos que, a partir de 1º de janeiro de 2016, o Solo Sagrado de Guarapiranga passará a ter novos procedimentos, bem como novos dias e horários de funcionamento ao público. (more…)

março 19, 2017

Convento e Santuário de São Francisco de Assis, em São Paulo

Em alguns domingos, costumo frequentar a missa no Convento e Santuário de São Francisco de Assis, que fica no centro de São Paulo. É uma missa linda e leve, lindamente celebrada, com música tocada e cantada ao violão por um rapaz de uma linda voz e que ao final sempre acaba com a apresentação de uma música tocada na gaita por um dos freis. É uma dessas cerimônias que a gente sai leve e feliz.

A igreja fica no Largo de São Francisco. “Largo” significa qualquer área urbana mais espaçosa do que as ruas que intercepta. Um desses espaços no centro da capital, é o Largo São Francisco, que abriga alguns marcos da história paulistana e é considerado o principal conjunto de arquitetura barroca da cidade. Nele estão instaladas a Faculdade de Direito da USP, a Igreja São Francisco de Assis e a Igreja Chagas do Seráfico Pai São Francisco. O local também é tido como o marco zero de uma das mais importantes avenidas de São Paulo, a Brigadeiro Luís Antônio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Igreja de Ordem Primeira, ou simplesmente Igreja São Francisco de Assis, começou a ser construída em 1642. Inaugurada em 1647, ela foi construída em taipa de pilão e suas paredes têm 1,5 metros de espessura. Reformas no século XVIII dotaram características barrocas até que, em 1884, a fachada foi modificada e a entrada central foi aberta. Seu interior é simples, mas conta a história dos padres franciscanos em imagens, inclusive algumas portuguesas de grande valor como a de São Francisco, considerada a mais bela de um convento franciscano no país. Também é possível admirar pinturas da Virgem e de São Benedito. (more…)

fevereiro 5, 2017

Dia Nacional do Imigrante Italiano – 19 de fevereiro

Você conhece o Museu da Imigração, em São Paulo? Ele está com um projeto muito bacana durante todo o ano de 2017 – o projeto VIVA! A cada edição do projeto VIVA!, o Museu irá oferecer tardes temáticas que celebram diversas representações culturais.

Em comemoração ao Dia Nacional do Imigrante Italiano (a ser comemorado em 19 de fevereiro), a edição de fevereiro do VIVA! reúne várias atrações para que o público possa viver experiências e sabores da cultura italiana. A programação inclui dança, música, palestras, exibição de filmes e documentários, oficinas culinárias, atividades infantis, exposição e tendas de alimentação com o melhor da gastronomia italiana tradicional e contemporânea.

italia

o Museu irá reunir várias atrações para que o público possa viver experiências e sabores da cultura italiana. A programação inclui dança, música, palestras, exibição de filmes e documentários, oficinas culinárias, atividades infantis, exposição e tendas de alimentação com o melhor da gastronomia italiana tradicional e contemporânea.

Eu criei uma Árvore Genealógica no site MyHeritage, e acabo de ver no blog deles que como um dos patrocionadores do projeto VIVA! irão fazer uma palestra bem bacana para todos os interessados. Uma das estagiárias do blog MyHeritage, a Izabelle (que está no Museu de terça a sábado, para ajudar a todos aqueles que precisam de um apoio na hora de criar a sua árvore genealógica, ou de fazer pesquisa no SuperSearch)  no dia 19/02 fará uma palestra às 17:00, mostrando como é fácil criar utilizar o programa.

Andiamo ragazzi!
Dia 19/02, das 11h às 19h (bilheteria até às 18h).
Entrada: R$6 (Meia: R$3)
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1316. Mooca – São Paulo-SP

janeiro 22, 2017

São Paulo, 463 anos: não sou conduzido, conduzo!

O dia do aniversário de São Paulo é comemorado em 25 de Janeiro, data em que foi celebrada a primeira missa no então planalto de Piratininga, terra escolhida pelos padres jesuítas José de Anchieta e Manoel da Nobrega para iniciar o processo de catequização dos índios.

Em 1553, José de Anchieta e Manoel da Nobrega estavam em busca de um local seguro para a construção de um Colégio de Jesuítas, e saíram do litoral rumo ao interior, onde encontraram o planalto de Piratininga, que reunia as condições necessárias, e tinha um clima parecido com alguns lugares da Europa, como a Espanha.

Quando terminaram a construção do Colégio foi celebrada uma missa em 25 de Janeiro de 1554, mesmo dia em que se celebra na tradição católica a conversão do apóstolo Paulo ao cristianismo, para marcar o início daquela fase de catequização, a data que seria escolhida posteriormente como o aniversário da cidade, que passaria a ser chamada de São Paulo em razão daquela tradição.

Apesar de a data ser considerada como a fundação de São Paulo, o planalto de Piratininga somente foi reconhecido como a Cidade de São Paulo 157 anos depois com o reconhecimento do Rei de Portugal.

(more…)

São Paulo e o descaso com sua História, ou, como educar uma população…

Moro no centro de São Paulo e a cada dia que passa fico assustado com a situação de abandono que se encontra a cidade e a maioria de seus monumentos históricos. Hoje gostaria de falar sobre dois deles A Fonte Monumental, da Praça Júlio de Mesquita e a Fonte dos Desejos, no Vale do Anhangabaú.

A Fonte Monumental, da Praça Júlio de Mesquita, foi restaurada há alguns anos e já esteve em estado de abandono novamente até uns dias atrás. Vidros quebrados foram substituídos, mas moradores de rua, alguns vândalos que moram nos arredores chutam bola em seus vidros e já presenciei algumas pessoas invadindo a área cercada. Cada vez mais acho que é a população que precisa de conserto e não a cidade. Como dizia minha avó – povo sem educação tem a aquilo que merece.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Fonte Monumental é apenas mais um dos vários monumentos paulistanos que estão abandonados à própria sorte por toda a cidade. E, segundo o jornal O Estado de S.Paulo, seu restauro custou cerca de R$430 mil reais!

E ela, inaugurada em 1927, está mais uma vez funcionando, mas, pelo que percebo logo entrará novamente em processo de deterioração.  (more…)

março 11, 2016

Ônibus de turismo começa a circular por pontos turísticos da cidade de São Paulo

A cidade de São Paulo passa agora a contar oficialmente com um roteiro de ônibus turístico. Começa a circular hoje a linha Circular Turismo SP. É uma boa noticia! São Paulo demorou para para ter este ônibus. A grande questão é: será que o percurso irá demorar 3 horas devido ao trânsito na cidade? Em alguns lugares que já visitei eles existem há muito tempo. É um serviço bem útil, embora o preço sempre seja um pouco alto. Mas é uma ótima opção para quem tem pouco tempo e quer conhecer a cidade. Ou mesmo para quem quer ter uma boa noção da cidade antes de iniciar os passeios. Depois podem retornar aos lugares com mais calma.

circular1

A novidade chega a cidade com um amplo trajeto por onde o ônibus irá circular. A possibilidade de embarques e desembarques ilimitados pelo circuito (Hop ON / Hop OFF ), permite que você conheça os principais atrativos turísticos que a cidade oferece. O tour apresenta ainda informações sobre a história, arquitetura e cultura da capital paulista. Enquanto você contempla a cidade, ainda conhece um pouco mais sobre o incrível destino que é São Paulo! (more…)

fevereiro 19, 2016

Um novo telhado para o Grupo XIX de Teatro!

Amigos leitores do blog A Simplicidadedascoisas – o Grupo XIX de Teatro  que ocupa um espaço na Vila Maria Zélia está precisando de ajuda. Estão lutando para que esse patrimônio histórico e cultural da cidade não acabe. Mas a chuva parece estar vencendo. Esta semana após mais uma tromba d’água, parte do teto do armazém que utilizam cedeu.

telha

O Grupo está há algum tempo com um sistema de coleta de doações pela internet para arrecadar dinheiro e realizar a troca do telhado (autorizado pelo DPH) e avaliado em R$ 55.000,00. Mesmo que você não possa contribuir, ajude compartilhando essa informação para que chegue ao maior número de pessoas possível e consequentemente atinja quem possa doar.

Abaixo segue o link:

O grupo XIX de teatro faz residência artística na Vila Maria Zélia desde 2003, com o passar dos anos as telhas do Armazém 19 foram se deteriorando. Hoje o telhado está em péssimo estado de conservação, as telhas que sobraram não suportam a chuva, o que tem causado grandes perdas de materiais e até cancelamento de apresentações. Você também pode ajudar indo prestigiar o espetáculo Teorema 21, encenado nas belas ruínas da antiga Escola de Meninas da Vila Maria Zélia.

TEOREMA 21

Sede do Grupo XIX de Teatro. Rua Mário Costa, 13 (entre as ruas Cachoeira e dos Prazeres), Vila Maria Zélia. 6ª a dom., 18h. 18 anos. Informações e reservas: 2081-4647 (3ª a 6ª, 14h/18h). Grátis. Até 5/3.

fevereiro 11, 2016

Gabiroba, um dos sabores de minha infância

Penas do Tié

Vocês já viram lá na mata a cantoria

Da passarada quando vai anoitecer

E já ouviram o canto triste da araponga

Anunciando que na terra vai chover

Já experimentaram guabiroba bem madura

Já viram as tardes quando vai anoitecer

E já sentiram das planícies orvalhadas

O cheiro doce da frutinha muçambê

Pois meu amor tem um pouquinho disso tudo

E tem na boca a cor das penas do tié

Quando ele canta os passarinhos ficam mudos

Sabe quem é o meu amor, ele é você…

Quem viveu no interior do sudeste e percorreu as matas do cerrado ou campos sujos conhecerá o sabor da Gabiroba.  Ela é uma frutinha miúda, tão doce e de sabor tão singular que quem experimenta jamais esquece. Eu tive o primeiro contato com ela quando morava em Rio Claro/SP, nos anos 60 e 70, período de minha infância.

Sempre morei em casas simples, com fogão à lenha, minha mãe fazendo pães, comidas simples e deliciosas, bolos de fubá, flor de abóbora frita ou sopa de Cambuquira. O dinheiro era curto e ela tinha que improvisar. Em muitos finais de semana eu e minhas irmãs, juntamente com meus pais, íamos para o sítio de meus avós. Isso quando tínhamos dinheiro para a passagem. Muitas vezes íamos somente eu e meu pai, de bicicleta. A distância era de aproximadamente uns 20 km em estrada de terra. Ele pedalava metade do caminho e parávamos para descansar. Depois seguíamos o outro tanto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Minha avó morava no sítio Boa Vista que ficava distante 4 km além de Ajapí (ou Morro Grande), distrito rural de Rio Claro. E junto com ela e meu avô moravam o meu tio Pedro Cirilo, na época ele ainda era solteiro, minha tia Leonor, casada com Henrique Martini e os meus primos Cida, Jair e Dulce. No sítio tinha fogão à lenha, forno de barro no “terreiro” (quintal), galinheiro, viveiro de patos e galinhas e uma horta com as verduras e legumes tradicionais (alface, almeirão, chicória, abobrinha, pepino…) mas também tinha a serralha, ora-pro-nobis, taioba, azedinha, peixinho da horta e mais uma infinidade de mato bom pra comer, que era como eles chamavam as plantas que cresciam sozinhas, mas que não seriam desprezadas no preparo do almoço ou jantar. (more…)

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: