A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

julho 17, 2017

Shrii Shrii Anandamurtijii ou Shrii Prabhat R. Sarkar – biografia

Shrii Shrii Anandamurtijii, também conhecido como Shrii Prabhat R. Sarkar (1921-1990), foi filósofo, reformista social, humanista e mestre espiritual. Através de seus ensinamentos e trabalhos, inspirou milhares de pessoas a transformarem-se em neo-humanistas – pessoas que assumem a responsabilidade de salvaguardar o bem-estar de toda a Humanidade. Além disso, foi autor de vários livros, poeta e compositor.

Imagem relacionada

Sua Vida
Shrii Shrii Anandamurti, nasceu em 1921, em Jamalpur, uma pequena cidade do estado de Bihar, na região Leste da Índia. Entre uma família de cinco crianças, ele foi o filho mais velho. Uma de suas irmãs morreu ainda nova; e seus dois irmãos mais novos ainda estão vivos. Após a conclusão do segundo grau em Calcutá, em 1944, tornou-se funcionário do Departamento de Contabilidade da Rede Ferroviária, em Jamalpur. Nesse período também atuou em vários jornais e periódicos. Simultaneamente, empreendeu sua missão como mestre de práticas espirituais baseadas no Tantra Yoga. Passou a ser conhecido como fomentador de projetos sociais e líder espiritualista e ético. Em 9 de janeiro de 1955, estabeleceu a organização Ananda Marga, que depois se propagou por todo o mundo.
Anandamurtii foi um grande defensor da justiça social. Em 1959, formulou uma teoria político-socioeconômica, que combina conceitos espirituais com libertação social e econômica, a qual chamou de Teoria da Utilização Progressiva (PROUT). Ele propôs a criação de Prout para resolver as dificuldades econômicas dos seres humanos. Em 1965, aposentou-se de seu emprego para dar total atenção à Ananda Marga.
Anandamurti adotou uma posição inflexível contra a corrupção e desafiou o status quo. Na medida em que sua ideologia se espalhou entre as massas, o governo indiano tentou bloquear sua influência. Em 1971, foi acusado falsamente de vários crimes e encarcerado sem direito a julgamento ou fiança. Em 12 de fevereiro de 1973, por ordens de agentes do governo, o médico da prisão envenenou-o. Anandamurti exigiu que fosse aberto um inquérito de tentativa do envenenamento. Como o governo se recusou a atendê-lo, em 1 de abril de 1973, iniciou um protesto por meio de jejum, fazendo a promessa estendê-lo até que fosse aberto um inquérito ou que ele fosse inocentado. Em julho de 1975, quando a Índia estava sob o Período de Emergência (suspensão de todas as regras democráticas), foi processado sob falsas acusações, teve negado seus direitos de defesa e foi sentenciado à prisão perpétua.
(more…)

março 10, 2017

Polenta italiana

Cresci em uma família de descendentes de italianos em que a cozinha sempre foi o centro da casa. E a comida sempre foi o ponto central de tudo. Do início das conversas até as trocas de receitas, de tudo. E a polenta sempre esteve presente. Mole ou dura, frita, com molho ou sem molho, feita no forno com queijo, couve picadinha e carne moída, com frango, e também pura. Enfim, polenta é uma daquelas comidas que têm gosto de casa.

Ainda muito velhinha a minha avó fazia questão de preparar sua polenta no fogão a lenha, em tacho de cobre e mexendo com colher de pau. Depois de pronta era despejada sobre a mesa de madeira ou sobre uma pedra de mármore e sempre cortada com barbante. Minha avó dizia ser pecado cortar a polenta com faca. Dizia que preparava a receita que aprendeu com a mãe, que era de Pádua, Itália e que lá era um alimento básico para as famílias mais pobres.

O milho é originário da América Central, mas foi introduzido na Espanha por Cristóvão Colombo e de lá foi levado ao norte da Itália entre os séculos 16 e 17. Na ilha de Torcello, na Laguna de Veneza, e em outras terras venetas (de onde vieram todos os meus antepassados, tanto por parte de mãe como de pai), o grão era cultivado em grandes quantidades, sendo sua farinha, misturada a outros cereais, usada na fabricação de pão e também exportada. (more…)

fevereiro 17, 2017

Amor é Tudo que Você Precisa

Ontem à noite assisti um daqueles filmes leves, gostosos e com uma boa mensagem: O Amor é Tudo que Você Precisa – titulo original Den skaldede frisør da diretora dinamarquesa Susanne Bier. Fiquei encantado, fascinado, apaixonado, desde as primeiras sequências e permaneci assim até o final do filme.

O Amor é Tudo que Você Precisa é uma comédia romântica com uma pontinha no drama. Há problemas, imprevistos, desencontros e no final tudo acaba bem. Previsível assim.

Os cartazes do filme mostram um casal quase se beijando. Ele é Pierce Brosnan – a mulher, uma loura de cabelos longos, que nós, brasileiros, não conhecemos, mas o fato é que os cartazes mostram o que o filme não esconde e que demora muito a mostrar.

Resultado de imagem para Amor é tudo o que você precisa

Pierce Brosnan é um empresário bem sucedido e travado emocionalmente. Ida (interpretada por Trine Dyrholm, uma atriz dinamarquesa de beleza forte e nada convencional), aparece logo de cara na tela diante de sua médica. A quimioterapia terminou, informa a doutora; com mais alguns exames, ela poderá ser declarada livre do câncer que acometeu sua mama. A médica sugere que Ida faça então uma cirurgia de reconstrução do seio que foi retirado. Ida diz que não é necessário; o marido fica feliz, desde que ela continue fazendo o doce de que ele gosta – a torta de limão. (more…)

novembro 17, 2016

As mesinhas são a parte mais suja do avião – muito mais do que os banheiros

Se você faz parte daquelas pessoas que se preocupa com germes e bactérias, não pense que é apenas nos banheiros públicos que ocorrem situações de extrema sujeira. Vai ficar surpreso ao descobrir que existem objetos do dia a dia que podem ser ainda mais sujos que o mal falado sanitário. Leia abaixo.

mesa

Quando viajamos de avião notamos que há um lugar que se suja muito rapidamente, principalmente no caso de viagens de longa duração: o banheiro. Embora os tripulantes façam o possível para mantê-lo limpo, não é incomum que entre os 300 passageiros tenhamos que conviver com alguns indivíduos que sujam o local sem maiores preocupações. No entanto, apesar do nojo que um banheiro usado possa nos causar, esta não é a parte mais suja de um avião. Na realidade, o objeto mais sujo está muito mais próximo de nós do que imaginávamos.
A mesinha presa à parte traseira dos assentos é a área que mais concentra micróbios em toda a aeronave. É o que afirma o site Travelmath, que enviou um microbiologista especialista neste tipo de micro-organismo para analisar diferentes objetos e lugares que os viajantes utilizam quando entram em um avião.
A lista dos objetos mais sujos é a seguinte:
1. A mesinha individual.
2. Os botões que acionam os bebedouros.
3. O ar-condicionado que fica na parte superior de cada assento.
4. O botão que aciona a descarga do vaso sanitário.
5. A fivela do cinto de segurança.
6. A fechadura do banheiro dos aviões.
Sem dúvida a mesinha de apoio ganha de goleada do restante dos objetos: ela tem o dobro de micróbios do segundo classificado, e 1000% a mais do que o terceiro. A partir do ar-condicionado a quantidade de micro-organismos é quase residual, por isso pode-se considerar que os aviões são lugares limpos.
Higiene nas aeronaves.
O especialista, após ver os resultados, recomenda que ninguém coma qualquer pedaço de comida que tenha entrado em contato direto com a superfície da mesa de apoio. Aparentemente esta área é a mais contaminada pois não costuma ser limpa, e também porque os restos de comida que caem nela criam o ambiente perfeito para que os pequenos micro-organismos nasçam, cresçam e se reproduzam.
Felizmente a análise da Travelmath também traz boas notícias: em nenhum dos locais analisados foram identificados restos de bactérias perigosas, como a E. Coli, ou restos fecais.

Fonte:Yahoo Noticias International – 10 de novembro de 2016

setembro 27, 2016

Supremo Tribunal Federal: permita que TODOS recebam os medicamentos para VIVER!

#STFMinhaVidaNãoTemPreço

Supremo Tribunal Federal: permita que TODOS recebam os medicamentos para VIVER!
Instituto Unidos pela Vida – Fibrose Cística
Imagine você – ou alguém que você ama – com uma doença grave, crônica e rara. Agora imagine que o remédio é caro demais, muito mais caro do que você pode pagar? E, por fim, imagine que nem a Justiça pode obrigar o Estado a fornecer este medicamento? É exatamente este o risco que corremos hoje no Brasil. O Supremo Tribunal Federal vai decidir se os governos são obrigados ou não a fornecer remédios de alto custo para as pessoas que precisam e que não possuem condições financeiras para adquiri-los. Estes são os medicamentos de alto custo que ainda não estão incluídos no SUS e os que ainda não têm aprovação da Anvisa.

unidosfinal1

É para impedir que isso aconteça que temos este abaixo-assinado e pedimos para você assinar e divulgar. A Constituição Federal de 1988 diz que “a saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.” Se o STF determinar que os governos não são responsáveis em fornecer remédios de alto custo, como fica o direito à saúde destas pessoas?

A decisão específica do Supremo será com base em um processo de hipertensão pulmonar. No entanto, ela servirá como jurisprudência para todos os casos. Milhares de pessoas com doenças crônicas serão afetadas com esta decisão.

Nós, pacientes, familiares, associações de assistência, profissionais da saúde e demais cidadão brasileiros precisamos ser ouvidos.

Queremos mostrar o outro lado da moeda, o lado daqueles que sofrem com a omissão do poder público no desenvolvimento de políticas públicas e que, infelizmente, precisam recorrer ao poder judiciário.

Assine e divulgue este abaixo-assinado para que o governo brasileiro pague os medicamentos de alto custo para todas as pessoas que precisam! www.change.org/minhavidanaotempreco

junho 22, 2016

Dia Internacional do Yoga

“O Yoga não é para te tornar bonzinho e ter voz mansa. O Yoga não é para aceitar tudo. Não há Yoga sem revolução interna. Não há Yoga sem questionamentos. Não há Yoga sem mexer fundo nos relacionamentos. Às vezes, o Yoga não te torna calmo, mas furioso. Por que é o despertar da consciência. Às vezes, o Yoga traz o caos. E da fúria desse caos vem a renovação” – Mumukshu

Ontem, dia 21/06, foi comemorado o Dia Internacional do Yoga. A data foi oficializada na 69ª assembleia geral da ONU, em dezembro de 2014 e recebeu a mais alta taxa de aprovação até então recebida em uma assembleia da ONU, com votos a favor por 175 nações.

yoga

A adoção da data visa conscientizar sobre os benefícios do Yoga – prática ancestral nascida na Índia que visa a ampliação da consciência e espiritualidade – para um melhor estilo de vida individual e para desenvolver a saúde global.

O dia 21 de junho marca o Solstício* de Verão no hemisfério Norte e o Solstício de Inverno no hemisfério Sul. É dia mais longo do ano (no hemisfério Norte e a noite mais longa do ano no hemisfério Sul)  e tem significado especial em muitas partes do mundo. Diversas culturas antigas, que de um modo geral a associavam simbolicamente a aspectos como o nascimento ou renascimento.

*Solstício (sol + sistere, que não se mexe, em latim) consiste no instante em que o Sol atinge maior declinação em latitude em relação à linha do Equador, fato que provoca maior intensidade de radiação solar em um dos hemisférios, caracterizando o solstício de verão (dia maior que a noite). Nesse momento, o outro hemisfério estará em solstício de inverno (quando a noite é maior que o dia).

Na perspectiva do Yoga, o Solstício marca a transição para o Dakshinayana. Além disso, a primeira lua cheia após o solstício é chamada de Guru Poornima, onde é celebrado o Guru Purnima Puja (ritual em que são homenageados os Gurus, que são os transmissores do conhecimento do Yoga). De acordo com a tradição yogi, a primeira transmissão do conhecimento do Yoga foi feita neste dia por Shiva, o primeiro Guru. O solstício também é considerada uma data especial, quando as influências cósmicas tornam favoráveis as práticas espirituais.(Via: Wikipedia) (more…)

junho 17, 2016

Cartilha dos Alimentos Orgânicos

Os adeptos dos alimentos orgânicos devem saber que o Ziraldo escreveu uma cartilha sobre o assunto que tem o propósito de abrir os olhos do consumidor. Não só isso! O intuito também é o de promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio em benefício da sociedade brasileira.

cartilha ziraldo

Produzida em 2009, com uma tiragem de 620.000 exemplares e com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,  a primeira tiragem rapidamente se esgotou e não houve uma outra.

Mas, se você clicar no link a seguir poderá baixá-la em PDF. cartilha_organicos

É uma excelente leitura para o consumidor desses produtos.

junho 6, 2016

Os cães de rua de Santiago, Chile: los perros callejeros

 

 

Caminhando pelas ruas de Santiago há algo que dificilmente passa despercebido pelo turista – a enorme quantidade de cães abandonados pelas ruas e parques. E o que mais impressiona é que, em geral, são cães que aparentam ser de raça (e muitos realmente são, como Golden Retrievers, Huskies siberianos, labradores, etc.) grandes, muito bonitos e com aparência saudável. Bem diferente dos cães de rua encontrados em São Paulo.

Fiz algumas pesquisas na internet e há muita discrepância entre o que li. Mas pelo menos 500.000 cães de rua vivem só em Santiago. Mas, porque estão na rua?

Dizem que é corriqueiro por aqui que muitas famílias não tratem os animais como parte da família, e assim que eles crescem e começam a dar mais trabalho e despesas, são largados na rua. O mesmo costuma ocorrer quando a família muda de uma cidade para outra. Não sei se isso é verdade. Quero crer que não.

O fato é que eles acabam se tornando muito queridos nas ruas chilenas e em geral, a convivência entre os cidadãos e os cães é boa. Em muitos casos, as pessoas acabam desenvolvendo uma amizade com um ou outro cão próximo à casa, trabalho, escola, etc. É muito comum ver as pessoas tentando ajudar ao colocar camas, potes de ração e de água espalhados pelas ruas. Como o Chile costuma registrar umas temperaturas muito baixas durante o ano, em muitos lugares as pessoas colocam casas ou caixas nas calçadas, nas praças e nos parques para que eles se abriguem. Aqui em frente ao prédio que estou tem potinhos com água e ração. (more…)

junho 1, 2016

RefugiArte

Meninos e meninas que perderam seus pais; famílias separadas; a viagem obrigatória; as redes de tráfico e escravidão; o desejo de paz e esperança. Estes são somente alguns dos temas abordados por 25 autores sul americanos que, através dessas ilustrações nos convidam a fazer parte da travessia atual que realizam milhões de pessoas refugiadas, obrigadas a deixar seus países e solicitarem asilo em busca de uma vida melhor, livre de perseguição e abusos.

Esta exposição que está aberta para a visitação no Centro Cultural Estación Mapocho em Santiago, Chile, busca promover uma reflexão mais profunda em torno da responsabilidade da comunidade internacional frente à proteção dos refugiados e com o compromisso de todos e todas no processo de integração das pessoas  que têm sido forçavas a mudarem de pais.

Além de religião: Uma ética por um mundo sem fronteiras

Dez anos atrás, em seu best-seller Uma Ética para o Novo Milênio (Editora Sextante, 2000), Sua Santidade o Dalai Lama propôs uma abordagem da ética baseada em princípios universais em vez de religiosos. Agora, em Além de Religião, em sua forma mais compassiva e franca, ele elabora e aprofunda sua visão de um caminho não-religioso.

image
Transcendendo as chamadas “guerras de religião”, ele descreve um sistema de ética para o nosso mundo compartilhado, que confere pleno respeito à religião. Com o mais elevado nível de autoridade espiritual e intelectual, o Dalai Lama faz um apelo inspirador para aquilo que ele chama de uma “terceira via”, um caminho para uma vida ética e feliz e para uma comunidade humana global baseada na compreensão e
no respeito mútuos. Além de Religião é uma declaração essencial do Dalai
Lama, um modelo para todos aqueles que talvez optem por não se identificar com nenhuma tradição religiosa, mas que ainda assim anseiam por uma vida de realização espiritual enquanto trabalham por um mundo melhor.
ISBN 978-85-66864-26-7
Tradutora: Beatriz Bispo
Formato: 14x21cm
Páginas: 224
Introdução do livro
• Prazo para postagem: 4 dias úteis
• Código do produto: 310F76

Clique  aqui para comprar

https://lucidaletra.iluria.com/cart-content.html

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: