A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

abril 23, 2017

Solo Sagrado da Igreja Messiânica

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há cinco anos fui comemorar meu aniversário no Solo Sagrado, da Igreja Messiânica, que fica às margens da Represa Guarapiranga, em São Paulo.

Ontem, dia 22/04/2017, um sábado, resolvi voltar ao local. Havia feito aniversário no dia anterior e resolvi repetir a experiência. Não tenho carro. Fiz todo o trajeto em transporte público. Do centro de São Paulo, saindo do Terminal Bandeira, até o local, a depender do trânsito, são cerca de 3 horas. É preciso desembarcar no Terminal Varginha e lá tomar o micro ônibus Messiânica, que sai há cada 40 minutos. Chegando ao local tive minha entrada barrada, pois, a partir de 01/01/2016 é preciso agendar, conforme comunicado abaixo:

A direção da Igreja Messiânica Mundial do Brasil comunica a todos que, a partir de 1º de janeiro de 2016, o Solo Sagrado de Guarapiranga passará a ter novos procedimentos, bem como novos dias e horários de funcionamento ao público. (more…)

março 21, 2017

La Sagrada Familia, Barcelona

Quando falamos em Paris, logo vem em mente na nossa mente Torre Eiffel, em Dubai, o prédio Burj Khalifa e aqui no Brasil o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Mas, ao falar em Barcelona, Espanha, a primeira imagem que vem em mente é o Templo Expiatório da Sagrada Família, ou somente Catedral da Sagrada Família. Ela é o símbolo da cidade.

Projetada inicialmente por Francisco de Paulo Del Villar, rapidamente a construção da magnífica estrutura passou para as mãos de um dos arquitetos mais reconhecidos e renomados do mundo, Antonio Gaudí, que a tocou até 1926, ano de sua morte. Frequentemente ele pedia que o trabalho fosse modificado e ajustado até que ficasse exatamente do jeito que queria. Porém, hoje, por conta da natureza dos desenhos existentes, seu trabalho está parcialmente aberto a interpretações. A interpretação dos desenhos por arquitetos atuais é bem desafiador porque as pedras da construção atual possuem um formato irregular.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O prédio ainda está sendo construído, então, ao visitá-lo, esteja pronto para ver muito trabalho sendo feito ali, ao vivo. E não deixe de conhecer o museu, dentro do prédio, no subsolo.

Independentemente de toda controvérsia ao redor da Sagrada Família (novos materiais de construção têm sido usados, os quais muitos acreditam que Gaudí não teria usado), é algo realmente magnífico e uma visita obrigatória quando você estiver em Barcelona.  (more…)

março 19, 2017

Convento e Santuário de São Francisco de Assis, em São Paulo

Em alguns domingos, costumo frequentar a missa no Convento e Santuário de São Francisco de Assis, que fica no centro de São Paulo. É uma missa linda e leve, lindamente celebrada, com música tocada e cantada ao violão por um rapaz de uma linda voz e que ao final sempre acaba com a apresentação de uma música tocada na gaita por um dos freis. É uma dessas cerimônias que a gente sai leve e feliz.

A igreja fica no Largo de São Francisco. “Largo” significa qualquer área urbana mais espaçosa do que as ruas que intercepta. Um desses espaços no centro da capital, é o Largo São Francisco, que abriga alguns marcos da história paulistana e é considerado o principal conjunto de arquitetura barroca da cidade. Nele estão instaladas a Faculdade de Direito da USP, a Igreja São Francisco de Assis e a Igreja Chagas do Seráfico Pai São Francisco. O local também é tido como o marco zero de uma das mais importantes avenidas de São Paulo, a Brigadeiro Luís Antônio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Igreja de Ordem Primeira, ou simplesmente Igreja São Francisco de Assis, começou a ser construída em 1642. Inaugurada em 1647, ela foi construída em taipa de pilão e suas paredes têm 1,5 metros de espessura. Reformas no século XVIII dotaram características barrocas até que, em 1884, a fachada foi modificada e a entrada central foi aberta. Seu interior é simples, mas conta a história dos padres franciscanos em imagens, inclusive algumas portuguesas de grande valor como a de São Francisco, considerada a mais bela de um convento franciscano no país. Também é possível admirar pinturas da Virgem e de São Benedito. (more…)

fevereiro 5, 2017

Dia Nacional do Imigrante Italiano – 19 de fevereiro

Você conhece o Museu da Imigração, em São Paulo? Ele está com um projeto muito bacana durante todo o ano de 2017 – o projeto VIVA! A cada edição do projeto VIVA!, o Museu irá oferecer tardes temáticas que celebram diversas representações culturais.

Em comemoração ao Dia Nacional do Imigrante Italiano (a ser comemorado em 19 de fevereiro), a edição de fevereiro do VIVA! reúne várias atrações para que o público possa viver experiências e sabores da cultura italiana. A programação inclui dança, música, palestras, exibição de filmes e documentários, oficinas culinárias, atividades infantis, exposição e tendas de alimentação com o melhor da gastronomia italiana tradicional e contemporânea.

italia

o Museu irá reunir várias atrações para que o público possa viver experiências e sabores da cultura italiana. A programação inclui dança, música, palestras, exibição de filmes e documentários, oficinas culinárias, atividades infantis, exposição e tendas de alimentação com o melhor da gastronomia italiana tradicional e contemporânea.

Eu criei uma Árvore Genealógica no site MyHeritage, e acabo de ver no blog deles que como um dos patrocionadores do projeto VIVA! irão fazer uma palestra bem bacana para todos os interessados. Uma das estagiárias do blog MyHeritage, a Izabelle (que está no Museu de terça a sábado, para ajudar a todos aqueles que precisam de um apoio na hora de criar a sua árvore genealógica, ou de fazer pesquisa no SuperSearch)  no dia 19/02 fará uma palestra às 17:00, mostrando como é fácil criar utilizar o programa.

Andiamo ragazzi!
Dia 19/02, das 11h às 19h (bilheteria até às 18h).
Entrada: R$6 (Meia: R$3)
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1316. Mooca – São Paulo-SP

janeiro 29, 2017

Sintra – onde a nobreza e a elite de Portugal se encontram

Sintra tem clima ligeiramente mais fresco e por isso atraiu a nobreza e elite de Portugal, que construiu por lá palácios requintados, residências extravagantes e jardins decorativos. A variedade de edifícios históricos fascinantes e as belíssimas paisagens estabeleceram Sintra como um dos melhores destinos turísticos, assim como a viagem complementar mais popular a partir de Lisboa. Eu fiz um bate e volta de um dia e valeu a pena. Mas se você tiver dois dias disponível e puder dormir por lá, não pense duas vezes e aproveite.

Para uma cidade relativamente pequena, existe um número vasto de monumentos históricos e atrações turísticas interessantes. Contidos no interior de Sintra existem mais do que 10 monumentos nacionais, incluindo palácios opulentos, ruínas antigas e habitações decorativas. Estas atrações encontram-se espalhadas pelas colinas da região e muitas delas é um desafio para quem gosta de caminhar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No centro histórico existem belas ruas de paralelepípedos, com lojas e cafés tradicionais, tudo em redor do Palácio Nacional em estilo gótico.

Sintra proporciona uma viagem agradável de um dia a partir de Lisboa e eu recomendo uma visita ao Palácio Nacional, ao Castelo dos Mouros e ao Palácio da Pena. Existe um serviço econômico e regular de trens que liga Lisboa a Sintra.

O Palácio Nacional, de estilo gótico, foi utilizado extensivamente pela nobreza portuguesa entre os séculos XV e XIX e testemunhou o crescimento do país. As características exteriores mais distintas do palácio são duas chaminés enormes que se estendem desde a cozinha, enquanto no interior os quartos refletem a extensa história do palácio.

O Castelo dos Mouros ergue-se sobre Sintra e é um antigo castelo em ruínas, que data da era dos Mouros (séculos VIII a XII). O castelo foi parcialmente restaurado no século XIX, para se tornar num elemento central da área do Palácio da Pena. Das muralhas do castelo é possível observar paisagens fantásticas sobre Sintra e a região circundante.     (more…)

janeiro 23, 2017

Madrid – passeios imperdíveis

Como prometi, seguem algumas dicas de lugares imperdíveis em Madri. Algumas indicações são do blog Vamos para Espanha o qual vale muito a pena uma visita!

Fiz quase todos os trajetos a pé. Utilizei muito pouco o metrô. Mas, se você não é de andar, não desanime. O metrô de Madri tem 98 anos e muitas estações! Vejam que São Paulo tem muito a aprender com a cidade. Em 1919, quando foi inaugurado, a linha 1 de Madri tinha apenas 8 estações e 4 km.  Hoje é um dos melhores do mundo. Tem 301 estações e é a terceira cidade no mundo no ranking dos Metrôs. Somente Nova York e Paris a superam em número de estações. Tem 294 km de extensão (a quarta rede do mundo em extensão). Tem 13 linhas, sendo a maior parte subterrânea. Mas isso é assunto para outro post. Vamos para as dicas.

O Museo del Prado – é uma das maiores pinacotecas do mundo e, desde a sua inauguração em 1819 se tornou um dos primeiros museus de arte do mundo. O edifício, construído na década de 1780-90, foi projetado por um arquiteto neoclássico, Juan de Villanueva, o mesmo que desenhou a bandeira do Jardim Botânico.  O Museo del Prado tem mais de 9.000 obras em seu acervo exibe maravilhas como “As Meninas” de Velásquez, Rafael, El Greco, Rembrandt, Fra Angelico, etc.  Site Oficial

O Palácio Real, que começou como fortaleza, posteriormente o Antigo Alcázar e finalmente Palácio Real. Conhecido por ser a residência oficial da Vossa Majestade o Rei de Espanha, o certo é que o Rei Juan Carlos não mora lá. Imponente e ricamente decorado serve de cerimonial para eventos  e recepções oficiais do Estado, encontros diplomáticos, onde também é possível visitar seu museu.

As origens do palácio datam do século IX, quando o reino muçulmano de Toledo, preocupado pela sua defesa ante as investidas cristãs, edificou uma fortaleza que mais tarde seria usada pelos reis de Castela. No século XVI foi construído o forte sobre os mesmos alicerces.

O palácio foi incendiado no Natal de 1734 e reconstruído durante o governo de Felipe V. O edifício, cujas obras se realizariam entre 1738 e 1755, foi contemplado com uma estrutura abobadada, com pedras e tijolos, sem matérias inflamáveis. Carlos III foi o primeiro monarca que estabeleceu neste a sua residência em 1764. Imperdível!

Com um lindo jardim, o museu tem um magnífico acervo, com obras de   Juan de Flandres (Políptico de Isabel a Católica), Caravaggio (Salomé com a cabeça de João Batista), Velázquez e Goya, além de instrumentos musicais, como o quarteto realizado por Stradivarius, e as peças da Real Armaria. Visita virtual.  Site Oficial

Este slideshow necessita de JavaScript.

Catedral de la Almudena – ao lado do Palácio Real, esta igreja começou a ser construída no fim do séc. XIX , onde havia a antiga muralha árabe que rodeava a cidade e foi terminada em 1993 consagrada pelo Papa João Paulo II. Neoclássica por fora e gótica por dentro, é linda com pinturas coloridas no teto, tendo como destaque a  impressionante imagem da N. Sra. de la Almudena em madeira prata (veja sua história aqui) e o túmulo de San Isidro, padroeiro de Madrid. Em 2004 foi cenário do casamento dos Príncipes de Astúrias.

Real Jardim Botânico – estava fechado para restauro nos dias que estive em Madri, mas deve ser uma delícia passear pelas alamedas, descobrir suas flores, seus perfumes. Criado em 1755 por Fernando VI às margens do rio Manzanares, com mais de 2000 plantas foi transferido em 1744 para o Passeio do Prado, com projeto de Sabatini e Juan de Villanueva, com estufas, labirintos, e sua bela coleção de plantas ornamentais, aromáticas e medicinais. É um lugar imperdível para passear e apreciar plantas e flores do mundo todo, com  5000 espécies de árvores, plantas e rosas coloridas.  Site Oficial

(more…)

janeiro 22, 2017

São Paulo, 463 anos: não sou conduzido, conduzo!

O dia do aniversário de São Paulo é comemorado em 25 de Janeiro, data em que foi celebrada a primeira missa no então planalto de Piratininga, terra escolhida pelos padres jesuítas José de Anchieta e Manoel da Nobrega para iniciar o processo de catequização dos índios.

Em 1553, José de Anchieta e Manoel da Nobrega estavam em busca de um local seguro para a construção de um Colégio de Jesuítas, e saíram do litoral rumo ao interior, onde encontraram o planalto de Piratininga, que reunia as condições necessárias, e tinha um clima parecido com alguns lugares da Europa, como a Espanha.

Quando terminaram a construção do Colégio foi celebrada uma missa em 25 de Janeiro de 1554, mesmo dia em que se celebra na tradição católica a conversão do apóstolo Paulo ao cristianismo, para marcar o início daquela fase de catequização, a data que seria escolhida posteriormente como o aniversário da cidade, que passaria a ser chamada de São Paulo em razão daquela tradição.

Apesar de a data ser considerada como a fundação de São Paulo, o planalto de Piratininga somente foi reconhecido como a Cidade de São Paulo 157 anos depois com o reconhecimento do Rei de Portugal.

(more…)

Espanha e Portugal – viajando bem e barato

Viajando bem e barato – esse é o meu lema. Sempre planejo a viagem com muitos meses de antecedência. Procuro por passagens em promoção (dessa vez viajei com a Air China e recomendo)! Sempre fujo dos pacotes turísticos. Todas as pesquisas de lugares a visitar, trajetos, passagens de trem/ônibus/avião, ingressos – tudo isso já saio daqui com o esquema traçado, comprados e pagos.

16123292_398515577154080_2450388694746529792_n

Dessa vez fui para Madrid, Lisboa, Sintra, Coimbra, Porto, Santiago de Compostela, Barcelona, Valência e de novo em Madrid somente para pegar o voo de volta. O trecho de Porto a Santiago de Compostela foi feito em ônibus. E de Santiago de Compostela para Barcelona pela Ryan Air. Todos os outros foram por trem.

O roteiro funcionou muito bem. Fiz várias pesquisas na internet e muitas delas bem aproveitadas. Nos próximos posts escreverei um pouco sobre cada uma das cidades, prometo.

2

O tempo de três a cinco dias em cada cidade (menos em Valência, que fiquei poucas horas) foi suficiente para os passeios principais. Os melhores lugares deixaram um gosto de quero mais. O que poderia ter sido melhor? Não mudaria quase nada, pois fui com a ideia de aproveitar cada segundo, sem exigir que fosse tudo perfeito. (more…)

dezembro 23, 2016

O Natal na Espanha

1e96e2ce-f92a-4689-937a-5cd0c7e37711Uma curiosidade em torno do 25 de dezembro aqui na Espanha. Vejam que surpreendente: o presente chega apenas no dia 6 de janeiro. Sabem por quê?

Aqui as crianças não colocam o sapatinho no quintal ou na árvore para o Papai Noel. Quem traz os presentes são os Reis Magos, no dia seis de janeiro e para recebê-los, a meninada capricha deixando água e palha para os camelos. Caso tenham se comportado durante o ano ganham presentes. Mas, quem não se comportou durante o ano ganha um pedaço de carvão como esses da foto.

Mas não é carvão de verdade. É um doce sem graça, feito de açúcar. Então não deve ser tão ruim!

Acabei de voltar do El Corte Inglês e descobri que há carvões coloridos também!

img_20161223_184926

novembro 17, 2016

As mesinhas são a parte mais suja do avião – muito mais do que os banheiros

Se você faz parte daquelas pessoas que se preocupa com germes e bactérias, não pense que é apenas nos banheiros públicos que ocorrem situações de extrema sujeira. Vai ficar surpreso ao descobrir que existem objetos do dia a dia que podem ser ainda mais sujos que o mal falado sanitário. Leia abaixo.

mesa

Quando viajamos de avião notamos que há um lugar que se suja muito rapidamente, principalmente no caso de viagens de longa duração: o banheiro. Embora os tripulantes façam o possível para mantê-lo limpo, não é incomum que entre os 300 passageiros tenhamos que conviver com alguns indivíduos que sujam o local sem maiores preocupações. No entanto, apesar do nojo que um banheiro usado possa nos causar, esta não é a parte mais suja de um avião. Na realidade, o objeto mais sujo está muito mais próximo de nós do que imaginávamos.
A mesinha presa à parte traseira dos assentos é a área que mais concentra micróbios em toda a aeronave. É o que afirma o site Travelmath, que enviou um microbiologista especialista neste tipo de micro-organismo para analisar diferentes objetos e lugares que os viajantes utilizam quando entram em um avião.
A lista dos objetos mais sujos é a seguinte:
1. A mesinha individual.
2. Os botões que acionam os bebedouros.
3. O ar-condicionado que fica na parte superior de cada assento.
4. O botão que aciona a descarga do vaso sanitário.
5. A fivela do cinto de segurança.
6. A fechadura do banheiro dos aviões.
Sem dúvida a mesinha de apoio ganha de goleada do restante dos objetos: ela tem o dobro de micróbios do segundo classificado, e 1000% a mais do que o terceiro. A partir do ar-condicionado a quantidade de micro-organismos é quase residual, por isso pode-se considerar que os aviões são lugares limpos.
Higiene nas aeronaves.
O especialista, após ver os resultados, recomenda que ninguém coma qualquer pedaço de comida que tenha entrado em contato direto com a superfície da mesa de apoio. Aparentemente esta área é a mais contaminada pois não costuma ser limpa, e também porque os restos de comida que caem nela criam o ambiente perfeito para que os pequenos micro-organismos nasçam, cresçam e se reproduzam.
Felizmente a análise da Travelmath também traz boas notícias: em nenhum dos locais analisados foram identificados restos de bactérias perigosas, como a E. Coli, ou restos fecais.

Fonte:Yahoo Noticias International – 10 de novembro de 2016
Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: