A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 29, 2020

A comida é um reflexo da nossa vida, das nossas relações, da nossa história

Fazer um bolo não é só bater gemas e açúcar, claras, colocar farinha, fermento, manteiga e leite. O jeito de fazer esse bolo, de preparar alimentos, pode mostrar a história de uma família, suas tradições, seus caminhos. O cheiro que vem da cozinha não nos induz apenas que haverá bife com cebolas para o almoço, mas nos remete às idas na casa das nossas avós e tias. O apitar da panela de pressão não nos alerta só que o feijão está pronto. O cheiro nos faz lembrar do tempero especial da mãe, da tia, da avó e todas as lembranças das conversas que já tivemos durante as refeições ou festas de aniversários que habitam nossas memórias mais queridas.

As memórias que eu tenho da cozinha e comidas de minha mãe, tias e avó percorrem todo um universo afetivo registrado próximo a fogões e mesas. Penso que a comida conta muito sobre a nossa própria história e nos ajuda a olhar e a pensar sobre a vida de um jeito especial.

Quem não tem receitas de família guardadas em cadernos ou em folhas de papéis avulsos? Como não preservar as histórias que eles nos revelam? Muitas dessas anotações trazem receitas retiradas das embalagens, das caixas e das latinhas, ou passadas por alguma pessoa conhecida. E tudo isso diz muito sobre nós, sobre a maneira como vivemos e quem somos.

(more…)

janeiro 18, 2019

Cozinheiro em domicílio

Hoje quero divulgar para vocês uma nova plataforma virtual que auxiliará aos residentes em São Paulo: A contratação de um cozinheiro em domicílio.

No site, é possível conferir a formação acadêmica em cozinhas internacionais do autor e sua capacitação como Técnico em Nutrição e Dietética.

Acontece assim: Você escolhe as suas preparações e o informa das quantidades desejadas de cada uma delas. Uma lista de compras dos insumos será encaminhada para você e o agendamento para o seu atendimento será confirmado na data da sua preferência.

A principal comodidade para os clientes é o fato de terem contato mais próximo com quem prepara suas refeições. Desfrute de uma alimentação mais saudável no conforto da sua casa.

Outras informações: (11) 98098-4531

(more…)

setembro 27, 2017

Paellas a domicílio!

O prato ícone da cozinha espanhola sempre nos seduzirá. As novas tendências gastronômicas parecem incapazes de neutralizar esta receita imortal, paradigma clássico que não envelhece.

paella

Então que tal saborear uma autêntica Paella em sua casa, preparada por quem entende do assunto? Alim Soares, possui formação e experiência na gastronomia espanhola e mediterrânea e em especial no preparo de Paellas genuinamente espanholas.

Ele atende em domicílio. Acesse o site As de Oros e conheça a preparação de paellas oferecido. Além disso, ele também oferece serviço como cozinheiro, preparando suas refeições semanais, deixando-as prontinhas para o consumo imediato ou congeladas. Logo no primeiro contato ele pergunta aos clientes quais são os pratos preferidos no menu que estão disponibilizado no site master congelados, os temperos de que gosta, se a pessoa segue alguma dieta, etc. A partir de então ele faz algumas sugestões de cardápios. O cliente compra os ingredientes e o Alim entra com a mão de obra. Além das refeições prontas, ele deixa sua cozinha um brinco ao terminar.

as de oros

Em sua verão original, a paella é impermeável à inovação. A receita parece ser imutável. Sempre  há discordância, mas parece claro que os ingredientes canônicos da autentica paella valenciana não comporta peixes nem frutos do mar. Esta é a paella original, contrariamente ao que se pensa no Brasil. (more…)

março 11, 2017

Lembranças, saudades e cheiros de infância…

“… As pessoas podiam fechar os olhos diante da grandeza, do assustador, da beleza, e podiam tapar os ouvidos diante da melodia ou de palavras sedutoras. Mas não podiam escapar do aroma. Pois o aroma é um irmão da respiração. Com esta, ele penetra nas pessoas, elas não podem escapar-lhe caso queiram viver. E bem para dentro delas é que vai o aroma, diretamente para o coração, distinguindo lá categoricamente entre atração e menosprezo, nojo e prazer, amor e ódio. Quem dominasse os odores dominaria o coração das pessoas.”   

Trecho do livro “O Perfume”, do escritor alemão Patrick Süskind

Minha mãe, aos dezesseis anos

Minha mãe, aos dezesseis anos

Os anos vão passando e a gente vai lembrando as coisas boas que aconteceram há muitos anos atrás. São memórias que fazem parte de nossas vidas… E se tais recordações trouxerem coisas boas, a isto chamamos de saudades. Tenho saudades de brincar na enxurrada da rua quando chovia. Tenho saudade de apanhar frutas direto do pé, de brincar nos bancos de areia que tinha em frente a minha casa. Tenho saudades dos meus amigos de infância; tenho saudades do cheiro dos lençóis limpos pendurados no varal e de quando passava correndo por eles… De olhos fechados, o pano deslizando sobre meu rosto enquanto eu corria… Tenho saudades de minhas idas ao barbeiro o qual recebia os clientes com aquela sua capa branca característica. Tenho saudades do cheiro da água velva que ele passava no “pé do cabelo” e que dava um friozinho por toda a cabeça.  (more…)

outubro 28, 2015

Semana Mesa SP, na ETEC Santa Efigênia

O evento Mesa São Paulo está acontecendo essa semana, com muitas novidades e a maior delas é que está em uma nova casa –  na Etec (Escola Técnica Estadual) Santa Ifigênia, do Centro Paula Souza, que está em um prédio moderno e localizado no centro da cidade. A Etec é uma autarquia ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo, recebe este tradicional evento gastronômico e seus participantes. A casa é nova em tudo! Inaugurada há três anos, possui infraestrutura de ponta, o que permitirá uma experiência fantástica aos participantes.

Semana-Mesa-SP-Capa

O evento que começou ontem reúne as estrelas da cozinha mundial entre os dias 27 e 29/10 e tem como tema “A Nova Gastronomia: compartilhando inovações, conhecimento e paixão”. Os detalhes do Mesa Ao Vivo SP e do Congresso Mesa Tendências, o maior da América Latina, podem ser conferidos aqui.

O evento coloca amantes da gastronomia e estudiosos talentosos lado a lado. Acontecem palestras, exposições, degustações, workshops e uma feira gastronômica para todos os participantes.  (more…)

agosto 31, 2015

CouchSurfing (CS) – adote um viajante no sofá de sua casa!

Imagine que você irá tirar férias na semana que vem e decidiu ir para a Espanha ou Itália. No roteiro, estão cidades como Barcelona, Madri, Roma, Florença, Milão e Veneza. Mas, onde se hospedar? Hotéis e pousadas não faltam nessas cidades, são inúmeras as opções. E convenhamos – todas as opções são muito caras! Mas se você tem espírito aventureiro, quer fazer novas amizades, conhecer a cultura local de um povo e ouvir boas histórias, bem vindo ao Couchsurfing (CS), uma maneira fácil e econômica que os internautas descobriram para viajar.

image

Afinal, quem um dia não pensou em ir a algum lugar, mas tinha pouco dinheiro para se hospedar? Acho que isto passa pela cabeça de muitos leitores. Alguém pensou nesta questão com muita seriedade e resolveu fazer de seu sonho uma realidade, criando o movimento CouchSurfing (CS) – a rede mundial de pessoas que oferecem acolhimento de graça para viajantes nos “sofás” de suas casas. Em português este movimento recebe o nome de “surfando no sofá.” Isso mesmo! O criador desta categoria alternativa de hospedagem foi o americano Casey Fenton, em 1999. (more…)

outubro 13, 2014

Lembranças de infância…

O tempo de minha infância era uma época que ainda se faziam visitas. Lembro-me de quando criança, em Rio Claro/SP,  minha mãe mandando eu e minhas irmãs para o banho pedindo para “esfregar tudo direitinho” porque iríamos visitar algum parente. Íamos todos juntos e a pé. E tais visitas geralmente aconteciam à noite ou em finais de semana.

Naquela época ninguém avisava ninguém sobre a visita. O costume era chegar de surpresa mesmo. E os donos da casa recebiam as visitas sempre com alegria.

“Pede a benção para sua tia, garoto! Cumprimenta sua prima”, dizia minha mãe.

Pao-de-queijo

E a gente beijava a mão direita do tio e da tia, dizendo: “benção, tio!”, “benção, tia!”. E todos se sentavam e a conversa rolava solta na sala ou na cozinha. Meu pai conversando com o meu tio e minha mãe de papo com a minha tia. Eu e minhas irmãs ficávamos sentados, entreolhando-nos e olhando a casa… Retratos de familiares e santos emoldurados na parede, duas imagens de santos numa cantoneira, flores na mesinha de centro, uma jarra de limonada sobre a mesa… casa singela e acolhedora. A nossa também era assim. (more…)

janeiro 31, 2014

Cozinha para machos – um blog para quem gosta de cozinhar!

Não conhecia o blog Cozinha para Machos. Hoje, vi que tinha um novo seguidor aqui no A Simplicidade das Coisas, fiquei curioso e assim cheguei ao blog.

foto_cozinheiros2

Paulo Alarcon, Leandro Andreatta, André Aquino e Thiago Molina.

Interessantíssimo! Quatro amigos, muitas receitas com comidas gostosas e fáceis de fazer e uma pitada de bom humor.  É um blog simples, criado por dois engenheiros de São José dos Campos e dois publicitários de Taubaté, no Vale do Paraíba, que assim se definem: Paulo Alarcon (engenheiro e cozinheiro), Leandro Andreatta (engenheiro e cozinheiro), André Aquino (publicitário e falso cozinheiro) e Thiago Molina (publicitário e aprendiz do aprendiz de cozinheiro, mas faz uns vídeos animais).  (more…)

setembro 30, 2013

Mais algumas lembranças de minha infância e de minha vida… parte 11

No quintal de casa havia plantas milagrosas, para chás, unguentos, banhos… Sempre que alguém ficava gripado, minha mãe imediatamente preparava um xarope de guaco com mel e limão cravo (também conhecido como limão bugre) para aliviar nosso sofrimento. Era alguém ameaçar uma tosse e lá ia minha mãe preparar o xarope. Adorava observa-la cozinhar, nem tanto para aprender e sim para dar umas “beliscadas” em tudo o que ela fazia.

Digitalizar0012

Primo Martini – meu avô por parte de pai

Também tenho saudades das visitas, em férias ou não, ao sítio de meus avós. Era costume todas as noites a família se reunir para rezar o terço após do jantar, a luz de lamparinas e depois cada um contava as coisas do dia de trabalho na roça e assim esperar o sono vir. Todos dormiam muito cedo porque levantavam de madrugada, antes do sol sair e iam para o eito. Enquanto os adultos falavam sobre suas lutas diárias, nós, crianças, brincávamos ou nos deliciávamos com estórias de assombrações que meu avô contava. Sempre tinha um bule de chá em cima do fogão de lenha, fazendo frio ou não. Ou, quando não, tinha a “garapa” que minha avó fazia – nada mais que água e açúcar cristal, que ficava fervendo em uma chaleira!  (more…)

setembro 25, 2013

Mais algumas lembranças de minha infância e de minha vida… parte 10

“Pegue a viola, e a sanfona que eu tocava
Deixe um bule de café em cima do fogão
Fogão de lenha, e uma rede na varanda
Arrume tudo mãe querida, que seu filho vai voltar”

A Simone Schimdt, amiga que ainda não conheço pessoalmente e leitora do blog, postou um comentário em um desses meus devaneios de infância pedindo para que escrevesse algo sobre a comida feita no fogão a lenha.

Minha mãe fazia todas as nossas comidas no fogão a lenha. Tínhamos fogão a gás, mas este era pouco usado. O ritual diário era o seguinte. Meu pai acordava cedo, lá pelas 5 da manhã, para ir trabalhar na PREMA, uma firma de Rio Claro/SP que fabricava tintas e fazia a preservação de madeiras de eucalipto em auto clave. Tendo geada ou não, com o orvalho ainda cobrindo as plantas, ele ia direto para a cozinha acender o fogo. A lenha, para não pegar umidade, era guardada em uma caixa atrás ou ao lado do fogão. Quando tinha muita lenha e o tempo era de chuva, uma boa quantidade dela ficava empilhada em um canto do rancho aberto que tínhamos logo após a cozinha. Não havia risco de incêndio. Quando a cozinha estava aquecida já era hora de eu e minhas irmãs acordarmos. Normalmente deixávamos sapatos e meias perto do fogão para aquecê-los. A essa altura, minha mãe já havia preparado nosso café no fogão. Algumas vezes sobre a chapa estavam pedaços do queijo que havia vindo do sítio de minha avó. Exalava um cheiro delicioso. Sempre tínhamos o chá mate, o café, o leite quentinho… Aquecidos por dentro e por fora, saímos para enfrentar o vento gelado da manhã em direção à escola.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois que saíamos minha mãe iniciava o preparo do almoço. As panelas com arroz, feijão, carne, batata e outras iguarias cobriam a chapa do fogão. Meu pai, por precaução, comprou um pedaço de chapa de inox, dobrou as pontas e estava ficava sobre a chapa do fogão, deixando as panelas um pouco acima da chapa. A comida pronta ficava quentinha o dia todo e sem queimar, pois, depois do almoço a chama diminuía, mas nunca era apagada.  (more…)

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: