A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

março 19, 2015

Os cães de minha vida…

Tenho muitos amigos que têm animais. A maioria deles, cães. Os animais ainda dizem muito às pessoas. E dizem do jeito deles: com um olhar sempre meigo, com um sorriso quanto está com a língua de fora, com um abanar de rabo, com latidos de felicidade quando sentem nosso cheiro à distância e sabem que estamos chegando em casa e pulam de felicidade quando entramos porta adentro. Eles nos recebem com euforia e lambidas de carinho e felicidade por estarem novamente conosco.

Bubba, Ro e Endgy

Minhas sobrinhas Rosana e Endgy, com a Bubba Eduarda e seus filhotes!

Um cão transmite tantas mensagens boas quando nos olham no fundo dos olhos como muitos humanos nunca olharam para outros humanos que fica impossível não percebermos o quanto gostam da gente, o quanto sentem a nossa falta, o quanto “morrem” quando morremos. Lembrei disso porque tínhamos o Tico, um mestiço cocker spaniel que era de minha mãe. Quando ela se foi ele ficou muito triste. Ficava horas deitado nos lugares onde ela se sentava. Alguns até morrem mesmo! De fome, de sede, de amargura, de saudade, de tristeza, de melancolia pela falta que sentem de nosso cheiro, de nossa mão dando-lhes afagos, de nosso olhar, de nossos gestos todas as vezes que vamos alimentá-los. (more…)

GEFE/SP – Grupo de Educação Fiscal Estadual promove seminário para dirigentes de escolas públicas em São Paulo

Durante três dias 16, 17 e 18/03), diretores de escolas públicas municipais e estaduais de São Paulo participaram do “V Seminário de Educação Fiscal: A gestão de recursos na escola transformando a comunidade”. O evento foi promovido pelo Grupo de Educação Fiscal Estadual (GEFE/SP), do qual a Receita Federal faz parte ao lado de Órgãos como as Secretarias da Fazenda e da Educação do Estado de São Paulo, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), a Controladoria Geral da União (CGU), a Escola de Administração Fazendária (Esaf) e a Prefeitura de São Paulo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A abertura do evento, realizada em 16 de março, no auditório da Secretaria da Fazenda, contou com a música do projeto Cantando Oitavas, da 8ª Região Fiscal, que escolheu repertório especial para os educadores.

Gioia Tosi, a representante do GEFE/SP da Receita Federal da 8ª Região Fiscal, fez a apresentação do seminário, explicando a programação. Representantes de parte do GEFE compuseram a mesa de abertura e destacaram o papel da escola na formação do cidadão. “A gente constrói o cidadão em casa e na escola. São os dois principais ambientes. Os professores são praticamente uma pessoa da família“, afirmou Evandro Alpoim Freire, coordenador da CTG – Coordenadoria de Tecnologia e Gestão Estratégica da Secretaria da Fazenda. (more…)

março 18, 2015

Os 123 anos do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Em 10 de março de 1892 é criada na Secretaria do Interior a “Repartição Estatística e do Arquivo do Estado” pelo Decreto nº 30. Assim inicia a história do Arquivo Público do Estado de São Paulo (APESP), um dos órgãos públicos mais antigos da administração paulista.  Hoje a instituição comemora seus 123 anos com muitas mudanças e conquistas.

fotoarquivopublico1892

Até o ano de 1906, o Arquivo Público do Estado teve a sua sede instalada na Igreja e Convento do Colégio, onde também ficava o Palácio do Governo e diversas repartições públicas

O Arquivo Público é responsável pela formulação de políticas de gestão documental para o Governo do Estado.  Além disso, a instituição conta com um acervo com mais de 10 km de documentação (equivalente a 12 milhões, aproximadamente) sobre a história do Estado de São Paulo, disponível gratuitamente para consulta à população.

A atividade de arquivo na administração pública é bem mais antiga, surgindo em 1721, pouco tempo depois do desmembramento dos territórios de São Paulo e Minas Gerais. É quando surgem as primeiras notícias da formação de um acervo arquivístico para amparar as decisões de governo. (more…)

março 15, 2015

Facebook – coisas que você não deve fazer por lá!

Tenho muitos amigos e familiares que deram um basta ao Facebook. Não aguentam mais ler tanta coisa da vida privada que não deveriam ser compartilhadas. Só porque você pode escrever de tudo no Facebook, partilhar tudo, não quer dizer que deva fazê-lo. Saiba que há algumas coisas que nem mesmo os seus amigos têm paciência para aturar nas redes sociais. Por isso, a primeira coisa a aprender é: não seja o chato de plantão!

O Facebook é uma comunidade. Amigos próximos, família, colegas, desconhecidos, todos se deparam com as suas publicações ao longo do dia. Se você estiver em um mau dia, é provável que se solidarizem com você. Se o dia for de festa, terá quem festeje virtualmente com você também. Fotos, como sabem, geram mais interações que todo o resto. Mas pense duas vezes antes de escrever coisas do tipo “insultos”. Se você é daquelas pessoas que não gosta do Dia das Mães, detesta o Natal e acha  o Carnaval uma babaquice, é melhor manter-se offline nesses dias do que distribuir comentários depreciativos. (more…)

março 13, 2015

Secretaria do Meio Ambiente disponibiliza Kit Biblioteca para as prefeituras paulistas

O saber é peça fundamental na engrenagem do desenvolvimento. Com base nesse conceito, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA) coloca o Kit Biblioteca à disposição das prefeituras paulistas.

O material é composto por 30 cadernos de educação ambiental.

Kit contém 30 cadernos de educação ambiental

Kit contém 30 cadernos de educação ambiental

A iniciativa, conduzida pela coordenação do Programa Município VerdeAzul e Coordenadoria de Educação Ambiental, da SMA, tem o propósito de desenvolver a valorização das questões referentes ao meio ambiente. Segundo a coordenadora do Programa Município VerdeAzul, Juliana de Avellar, os kits devem fazer parte do acervo das bibliotecas e centros de educação ambiental dos municípios. “Os cadernos são uma ferramenta importante, pois seu conteúdo pode ser útil na busca de melhores resultados no trato das variáveis ambientais.”

Juliana explica que as obras abordam temas como resíduos sólidos e consumo sustentável, entre outros, em linguagem simples, para facilitar a compreensão do leitor.

SERVIÇO – o kit pode ser retirado de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, na Coordenadoria de Educação Ambiental – Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 1.025 – portão 3 do Parque Villa-Lobos, em São Paulo, ou entrar em contato pelo telefone 11 2683-6400.

março 12, 2015

Japoneses: vivem mais e melhor se comparados com o restante do mundo

Eles vivem “do outro lado do mundo” e têm um modo de vida muito diferente do nosso. Estou falando do Japão – onde vivem as mulheres mais longevas do mundo,  na ilha de Okinawa. Enquanto em nosso País a taxa de obesidade é assustadora (basta andar pelas ruas e olhar as pessoas que passam por você) por lá é de apenas 5% contra 33% nos Estados Unidos, por exemplo. O país tem uma das menores taxas de doenças cardiovasculares. Na verdade, a esperança média de vida japonesa é a segunda mais alta do mundo, com 91,8 anos e só perde para o Principado de Mônaco.

japao

A japonesa Misao Okawa, reconhecida pelo Guinness Book como a pessoa mais velha do mundo, come bolo durante comemoração de seu aniversário de 117 anos em Osaka, Japão/Foto: Kyodo/Reuters

Mas, por que acontece isso por lá? Segundo pesquisas científicas a longevidade de um indivíduo depende em 1/3 de sua genética e em 2/3 de seus hábitos. E a ilha de Okinawa, é uma região que condensa o núcleo do bem-estar japonês. (more…)

março 6, 2015

No Dia Internacional das Mulheres, uma homenagem aos homens!

Um comercial uruguaio encontrou uma maneira original para falar sobre a igualdade de gênero!

Dia 08 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Esse ano será comemorado no próximo domingo. Em todos os meios de comunicação começaram a pipocar avisos, campanhas e mensagens para homenagear as mulheres em seu dia e para destacar o longo caminho que falta para que alcancem a igualdade de gênero.

Feliz-hom

Pensando nisso, uma empresa uruguaia se destacou com um original vídeo que fala da igualdade de gênero, porém desde outro ponto de vista: todas as coisas supostamente “femininas” que os homens agora também podem fazer, graças a luta das mulheres para ganhar maiores espaços na sociedade.

Dessa forma, o laboratório de medicamentos Urufarma, dedicado a fabricar anticoncepcionais, celebra a “grande luta” masculina que agora permite a eles, entre tantas outras coisas, chorar, ver novelas, trocar fraldas, enamorar-se de quem e por quem quiser – e até estar unido a um outro homem!

“E a luta das mulheres tem dado frutos. Por fim nós, os homens, podemos fazer as mesmas coisas que as mulheres. Felicitações, homens, vocês merecem.  Nossa luta é para todos”, conclui a voz da narradora, em off, ao final do vídeo. “Feliz dia, homens” foi realizado pela agência Notable e inspirado em um texto da blogger uruguaia @catatonias.

março 4, 2015

Utilização do Facebook em sala de aula

Esse post é para os meus amigos educadores. Para os que não sabem, o Facebook tem um guia para ajudar os professores do mundo todo a entender e aproveitar a mídia social na sala de aula. Chamado de Facebook para Educadores, o material é gratuito e pode ser acessado aqui. Quando bem explorado o Facebook se torna uma ferramenta potente para a sala de aula, sobretudo para jovens. Atualmente há, inclusive, oferta de cursos via Facebook, além de ter se tornado uma ferramenta de suporte a cursos cujos alunos encontram-se dispersos geograficamente.

O guia foi escrito pela especialista em educação Linda Fogg Phillips, pelo mestre Derek Baird e pelo doutor B.J. Fogg. Segundo eles, os professores estão reconhecendo que precisam ter um melhor entendimento sobre o Facebook e utilizá-lo de forma positiva e produtiva para apoiar a educação dos alunos do século 21. O aplicativo influencia todos os aspectos da sociedade e está mudando a maneira de se comunicar e interagir.

fac

Os especialistas dizem que os professores precisam conhecer e entender essa tecnologia para que sejam capazes de atender às necessidades educacionais dos alunos de hoje. Também precisam saber ensinar e estimular seus alunos a serem bons “cidadãos digitais”.

(more…)

março 3, 2015

V Seminário de Educação Fiscal: “A gestão de recursos na Escola transformando a Comunidade”

seminário

O GEFE/SP – Grupo de Educação Fiscal Estadual, convida para o V Seminário de Educação Fiscal: “A gestão de recursos na Escola transformando a Comunidade”.

SERVIÇO

Seminário “A gestão de recursos na escola transformando a comunidade”

– (Certificado de 16 horas)

Local: Auditório da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo – Av. Rangel Pestana, 300-17º andar (próximo do metrô Sé)

Data: 16/03 (das 13:30 às 17:30 horas), dia 17/03 (das 8:30 às 17:30h) e 18/03 (das 8:30 às 12:30h)

Para inscrições clique aqui: http://goo.gl/bTCfbp – vagas limitadas (280 lugares)

Hilda Hilst em ocupação no Itaú Cultural

“O teatro surgiu numa hora de muita emergência, em 1967, quando havia a repressão. Eu tinha muita vontade de me comunicar com o outro imediatamente. Como não podia haver comunicação cara a cara, então fiz algumas peças, todas simbólicas, porque eu não tinha nenhuma vontade de ser presa, nem torturada, nem que me arrancassem as unhas. Então fiz, por analogia, várias peças que qualquer pessoa entenderia o que se pretendia dizer numa denúncia. Fiz oito peças e, depois, parei. Era só uma emergência daquele momento em que eu desejava uma comunicação mais imediata com as pessoas. Mas também não deu certo. As pessoas vão ao teatro para se divertir, ninguém vai ao teatro para pensar.” (Um diálogo com Hilda Hilst. Entrevista concedida a Nelly Novaes Coelho, Rio Claro, Arquivo Municipal, 1989).

hilda-hilst

No mesmo evento uma ouvinte pergunta se Hilda havia aprendido pintura, ao que escuta como resposta: “Não, não aprendi pintura. Às vezes, quando fico muito tensa e não consigo escrever, aí eu pinto, desenho um pouco.”

Tive o prazer de conhece-la pessoalmente quando fui buscá-la em uma tarde chuvosa em Corumbataí/SP, onde estava hospedada em casa de amigos. Hilda seria entrevistada por Nelly Novaes Coelho em um ciclo de palestras, promovido em 1989, pela Profa. Dra. Ana Maria de Almeida Camargo e que recebeu o nome de “Feminino Singular”. O evento aconteceu no Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro, onde trabalhei de 1985 até 2002. Adorava o meu emprego no Arquivo e só saí de lá por conta do baixo salário. Caso contrário estaria por lá até hoje! Hilda veio sentada ao meu lado, em meu Fuscão branco, ano 1975, falante, simpática e fumando muito. Durante os poucos quilômetros que separam Corumbataí de Rio Claro, conversamos sobre plantas e cachorros, sua paixão. Hoje ela está sendo homenageada e relembrada num grande evento aqui em São Paulo. (more…)

Próxima Página »

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 386 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: