A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

abril 8, 2018

Praga é a joia da Europa Central

Mil anos de arquitetura dentro de alguns quilômetros quadrados. Talvez não exista outra cidade no mundo, onde você possa vivenciar a história inteira da Europa. A arquitetura de Praga quase não sofreu danos nas guerras mundiais. Assim, hoje é fácil imaginar como era sua vida nos séculos passados. E entender melhor a época dos fidalgos, alquimistas, artesãos, comerciantes e reis. Visitar Praga é fazer o tempo parar e ressuscitar a alma dos tempos passados.

Uma arquitetura surpreendente que nos transporta para o mundo dos contos de fadas, pontes e mais pontes, castelos, ruazinhas em zigue-zague, um rio que atravessa a cidade… Bem-vindo à mágica cidade de Praga!

A capital da República Checa é a maior cidade do país, estendendo-se por 496 km2, e possui uma população aproximada de 1,23 milhões de habitantes, que a torna também na cidade mais populosa do país.

Praga, a quem chamam “a cidade das cem torres”, apesar de contar com mais de 500 torres e miradouros, é considerada uma das cidades mais bonitas da Europa e do mundo. Razões não faltam! A beleza arquitetônica dos seus monumentos, a hospitalidade dos seus cidadãos e a excelente cerveja produzida na região (é lá que é produzida a cerveja que aparece nos Simpsons – Duff Beer!) fazem desta cidade um destino turístico de excelência para todos aqueles que decidem visitar a República Checa.

O coração da cidade estende-se junto às margens do rio Vltava, que percorre Praga por 30 km, e está dividido em zonas, que antigamente eram independentes e se juntaram durante o século XVIII. Estas zonas são a Cidade Velha, a Cidade Nova, a Cidade Pequena, o complexo de Hradcany e Vyšehrad. É nestas regiões que se encontram a maioria dos monumentos, museus e galerias de Praga, sendo por isso as zonas onde há a concentração de muitos turistas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo…

(more…)

Anúncios

abril 2, 2018

Reciclagem de lixo urbano

Meu pai era grande conhecer de plantas medicinais, árvores e todo tipo de mato. Por ter nascido na roça e vivido nela 20 e poucos anos de sua vida, tornou-se um expert no assunto. Também conseguia fazer a previsão do tempo – olhava para o céu e sabia se faria sol, chuva ou frio. Olhava a movimentação das formigas e dizia que viria chuva forte. Meu gosto por terra e plantas herdei dele.

Sempre teve uma pequena oficina nos fundos de nossa casa. E nela tinha de tudo. Ele era um acumulador no bom sentido. Tudo o que achava na rua, em caçambas e no lixo que jogavam em terrenos baldios e que tivesse alguma utilidade, levava para casa. Nesse rol estavam incluídos pregos, parafusos, e principalmente madeiras, que era sua matéria prima.

Tinha uma carrocinha (fotos nesse post), feita por ele e com ela saía pelo bairro em busca de material. Encostava rente ao meio-fio e colocava dentro dela, do jeito que dava, uma poltrona velha “esquecida” na calçada, uma cadeira quebrada, tábuas de demolição, pedaços de caibro, restos de móveis. O processo não durava mais de três minutos e se repetia com frequência. As vezes demorava mais, pois volta e meia parava para recolher objetos maiores como porta, janela…

1

Meu pai, Antonio Martini, era um ecologista nato

3

Ele construiu essa carrocinha das fotos e com ela saía pelas ruas de Rio Claro pegando pedaços de madeira que estavam jogados em terrenos e caçambas… que se transformavam em cadeiras, bancos, escadas… As sobras das madeiras alimentavam o fogão a lenha.

5

Herdei a carrocinha e pensava em reforma-la para usar em minha chácara, meu sonho de consumo para quando aposentar. Agora nem sei mais se realizarei o sonho de morar em uma chácara! Assim, a dei de presente ao meu primo José Carlos Duarte, que a reformou e a levou para sua Pousada das Seriemas, em Minas Gerais.

2

A carrocinha reformada. Fiquei muito emocionado.

4

O banco de madeira dessa foto tem nome: Toni, em homenagem ao meu pai. O Zé o confeccionou com o serrote que era dele. “Seu” Antônio deve estar muito feliz vendo que os tesouros dele estão sendo preservados.

Quando chegava em casa matutava o que fazer com a peça. Ficava tentando adivinhar em que aquele lixi iria se transformar. Para ele, lixo era uma economia. Ele não tinha vergonha ou nojo do que fazia – reciclar o lixo urbano.

Continue lendo…

(more…)

março 29, 2018

Ovos de Páscoa

Em muitos países é comum presentear com ovos na Páscoa. Esta tradição remonta a era antes de Cristo. E foram os pasteleiros franceses que nos finais do século XVIII introduziram os ovos feitos de chocolate que atualmente se tornaram mais populares do que os ovos de galinha pintados.

É comum, na Páscoa, pintar ovos cozidos com desenhos em países de tradição cristã. A tradição de oferecer ovos, de galinha, é muito, muito antiga e não é um costume citado na Bíblia e teria a sua origem em antigos rituais pagãos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na Ucrânia, por exemplo, centenas de anos antes da era cristã já se trocavam ovos pintados com motivos de natureza para celebrar a chegada da Primavera. A tradição mantém-se e os ucranianos chamam essa forma de arte de pêssanka ou pissanka.

Outros povos como os chineses e alguns povos europeus também tinham por hábito dar ovos uns aos outros para comemorar a chegada da Primavera. Estas oferendas não eram para ser comidas. (more…)

março 13, 2018

VIDEOCAMP – filmes em plataforma online, gratuita

APROXIMAR FILMES TRANSFORMADORES DE PESSOAS QUE QUEREM TRANSFORMAR O MUNDO, CRIANDO UM AMBIENTE PROPÍCIO AO ENTENDIMENTO E AO DIÁLOGO: ESSA É A PROPOSTA DO VIDEOCAMP.

filme2

A ideia da VIDEOCAMP é levar filmes que emocionam a uma plateia interessada (principalmente professores e alunos) e, assim, promover atitudes transformadoras. A plataforma gratuita Videocamp nasceu com a proposta de facilitar a exibição pública de vídeos e fomentar debates e rodas de conversa sobre assuntos relevantes. Dentre os filmes disponíveis estão, entre outros: “O Começo da Vida”, “Nunca me sonharam”, “O começo da Vida”, “Precisamos falar de Assédio”“Pro Dia Nascer Feliz” e “Fonte de Juventude”. A lista completa de vídeos você encontra aqui.

Os interessados escolhem o filme que gostariam de exibir – programe-se para assistir ao filme que pretende exibir com antecedência (o VIDEOCAMP libera o acesso 72 horas antes da exibição) e a plataforma dá uma “mãozinha” ajudando a organizar o evento e oferecendo até um guia prático para conduzir as discussões.

Nas páginas dos filmes é possível encontrar diferentes informações, como a sinopse, conteúdos extras e materiais completos, com sugestões de temas para serem tratados depois da exibição.

Clique aqui para saber mais informações sobre a plataforma.

fevereiro 16, 2018

Os cães de minha vida…

Bubba Eduarda – saudades! Hoje ela completaria 20 anos.

Eu e Buba

Eu e a Buba, nos bons momentos felizes…

Leia mais no post Os cães de minha vida…

janeiro 2, 2018

Pesquisa Genealógica italiana – por onde começar?

Por onde começar?

A busca por dados pessoais de uma pessoa deve partir de referências geográficas, tempo e relacionamento parental (pai, cônjuge, filho), avançando para trás. Os dados iniciais constituem a chave para acessar as informações úteis e para delinear os perfis pessoais das fontes documentais.
Tendo que realizar uma pesquisa, é necessário distinguir entre o estado civil e o local de registro. O status civil diz respeito ao registro de nascimentos, óbitos e casamentos, enquanto o local do registro (Anagrafe – do verbo grego para se registrar, registrar) diz respeito aos movimentos da população, residências e mudanças relacionadas, censos, imigrações e emigrações.

Onde estão as fontes?

(more…)

Antenati – um portal para você pesquisar seus antepassados

Conforme outros portais nacionais sobre história familiar, promovidos em muitos países, o Portal antenati.san surge da necessidade de organizar e disponibilizar o enorme patrimônio documental dos registros de estado civil existentes nos Arquivos do Estado da Itália onde você pode realizar pesquisas pessoais e genealógicas, destinadas a reconstruir a história das famílias e das pessoas, mas também a história social em um sentido amplo. Graças a um acordo assinado com a FamilySearch International, em 2011 ,por Luciano Scala, Diretor Geral de Arquivos, o objetivo do Portal é publicar progressivamente milhões e milhões de imagens de registros de estado civil (alguns dos quais são convertidos por microfilmes realizados nos Arquivos de Estado da Sociedade Genealógica de Utah desde meados dos anos setenta do século passado, sendo que parte foi recém-adquirida), para que os interessados possam fazer pesquisas na seção Sfoglia i registri (navegue pelos logs) . Cada imagem é acompanhada da respectiva descrição do arquivo do documento que mostra o nome do instituto que preserva a fonte, o fundo, a tipologia do ato (nascimentos, casamentos, óbitos e anexos relacionados), a localização, a data, o número progressivo do registro ou envelope quando existente. (more…)

dezembro 29, 2017

Poemas para o Ano Novo

 

bem-vindo-2018

Quero agradecer suas visitas ao blog. Também quero agradecer pela vida e tudo o que temos nela. Tudo Mesmo! Até mesmo as dificuldades e adversidades que se apresentaram em 2017. Elas são as grandes oportunidades de testarmos o quanto somos capazes.

Que em 2018 você ame tudo que você faz e faça com amor! Siga suas paixões! Escute seu coração! Crie sua realidade! Conheça suas habilidades! Confie em você e na sua intuição!
Faça seus dias felizes!

Beijos e abraços.

Augusto

Fiquem em companhia de belos e fascinantes poemas. Até janeiro!

Ano Novo
Fernando Pessoa

Ficção de que começa alguma coisa!
Nada começa: tudo continua.
Na fluida e incerta essência misteriosa
Da vida, flui em sombra a água nua.
Curvas do rio escondem só o movimento.
O mesmo rio flui onde se vê.
Começar só começa em pensamento.

Receita de Ano Novo
Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Ano Novo
Mário Quintana 


Lá bem no alto do décimo segundo andar do ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas buzinas
Todos os tambores
Todos os reco-recos tocarem:
– Ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada – outra vez criança
E em torno dela indagará o povo:
– Como é o teu nome, meninazinha dos olhos verdes?
E ela lhes dirá
( É preciso dizer-lhes tudo de novo )
Ela lhes dirá bem alto, para que não se esqueçam:
– O meu nome é ES – PE – RAN – ÇA …

Ano Novo
Ferreira Gullar

Meia noite. Fim
de um ano, início
de outro. Olho o céu:
nenhum indício.

Olho o céu:
o abismo vence o
olhar. O mesmo
espantoso silêncio
da Via-Láctea feito
um ectoplasma
sobre a minha cabeça:
nada ali indica
que um ano novo começa.

E não começa
nem no céu nem no chão
do planeta:
começa no coração.

Começa como a esperança
de vida melhor
que entre os astros
não se escuta
nem se vê
nem pode haver:
que isso é coisa de homem
esse bicho
estelar
que sonha
(e luta)

Ano Novo
Fernando Pessoa

De tudo, ficaram três coisas:

A Recomeça…
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.

E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.

Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.

És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…
certeza de que estamos sempre começando…
A certeza de que precisamos continuar…
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar…

Portanto devemos:

Fazer da interrupção um caminho novo…
Da queda um passo de dança…
Do medo, uma escada…
Do sonho, uma ponte…
Da procura, um encontro…

dezembro 27, 2017

Encerrando um ciclo

Quem acompanha esse blog já sabe que fui coordenador estadual do curso EaD “Disseminadores de Educação Fiscal”, oferecido pelo Programa Nacional de Educação Fiscal – PNEF e Escola de Administração Fazendária – ESAF, por muitos anos. Fiz muitos amigos durante esse tempo. Formamos milhares de alunos. Treinei mais de duas centenas de tutores. E foi um trabalho que desenvolvi com grande alegria. No ano passado deixei a coordenação do curso para assumir novos desafios, mas ainda no mesmo ambiente de trabalho. E durante um evento estadual de Educação Fiscal, minhas amigas de trabalho surpreenderam-me com uma bela homenagem. Quero compartilhar com vocês o texto com as belas palavras que recebi do grupo. Seguem abaixo:

Augusto,

Acredito que não haveria melhor oportunidade para lhe homenagear do que aqui, em um encontro desenvolvido para formar novos educadores fiscais. Estaremos nesses três dias de evento capacitando colegas para que tenham condições de disseminar a educação fiscal em nosso estado e é muito importante que eles saibam do amor, dedicação e entusiasmo com que você sempre trabalhou com esse tema! Você é o melhor exemplo do que queremos e desejamos de um educador fiscal!

IMG_2957

Para aqueles que não conhecem, a ESAF tem um curso chamado “Disseminadores de Educação Fiscal”, o qual é ofertado em São Paulo desde 2004. Dentre todos os Estados da Federação, o nosso Estado sempre alcançou os maiores números de oferta no curso, contando sempre com grande índice de aprovação e esses resultados só foram possíveis, pois tivemos sempre na coordenação estadual do curso, você, Augusto! (more…)

novembro 29, 2017

Natal – sua comemoração e decorações pelo mundo!

Todos os anos, milhares de cristãos em todo o mundo reúnem-se para celebrar o nascimento do menino Jesus, para trocarem presentes, comer e para se deixarem maravilhar pelas iluminações de Natal nas casas e nas ruas. Mas, em vez de uma ceia farta, com vários tipos de comida, há quem prefira comer Carpa e, em vez de rabanadas, ou bolos cobertos com chantili. Pelo mundo, há tradições de Natal para todos os gostos e algumas podem parecer algo estranhas.

Na Índia, apenas 2,3% da população é cristã, o que corresponde a cerca de 25 milhões de pessoas. O Natal é celebrado como em qualquer outro lugar do mundo — com missa do galo, troca de presentes e, claro, uma árvore de Natal. Ou melhor, uma bananeira de Natal. Como não existem pinheiros na Índia, os indianos geralmente decoram bananeiras ou mangueiras ou a árvore que estiver disponível.

Nas fotos abaixo, algumas decorações de Natal na Itália, Portugal, Alemanha Bélgica e Brasil. Percebam que algumas delas são comestíveis: feitas de chocolate belga!

Clique em uma das imagens para vê-las ampliadas.

No que diz respeito a refeições natalícias, os japoneses têm algumas tradições esquisitas. Em 1974, uma campanha publicitária associou o Natal à marca KFC. Desde então, os restaurantes da cadeia de fast-food norte-americana tornaram-se num lugar escolhido para passar essa noite de especial. No dia de Natal, as famílias reúnem-se para comer um cheesegurger ou uns nuggets de frango. Também no Japão, a sobremesa de principal é um bolo de chocolate coberto com chantili. A procura é tanta que as encomendas têm de ser feitas com meses de antecedência. (more…)

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: