A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 2, 2014

“El empleo” (O emprego) – animação argentina que recebeu mais de cem premiações

empleo1

Ontem assisti a animação argentina “El empleo (em português: “O Emprego”), de 2008, que já ganhou mais de 100 prêmios em diversos países. No youtube o vídeo já teve centenas de milhares de visualizações. Dirigido por Santiago “BOU” Grasso, o curta mostra a ida de um homem para o trabalho, em um mundo em que pessoas são usadas como objetos – um empregado apático, sem expressão facial – assim como todos os que o rodeiam – que sai de casa para o trabalho, e todos passam a ser vistos como objetos pelo caminho, até que lá no emprego, ele também passa a ser igualmente o objeto de alguém. Tempos modernos? Você já viveu situação parecida? (more…)

agosto 29, 2014

A Casa da Imagem, em São Paulo

Escrevi o post anterior falando das caminhadas que faço pelo centro de São Paulo aproveitando o horário de almoço. Em meu roteiro está a Casa da Imagem, inaugurada com esse nome em novembro de 2011.

casa-da-imagem

Casa da Imagem

Fica pertinho do Pateo do Collegio e é parte integrante do Museu da Cidade de São Paulo. Com uma estrutura diferente de outras instituições públicas, o Museu da Cidade tem sua sede no Solar da Marquesa de Santos (construção vizinha à Casa da Imagem), porém fazem parte dele 13 obras arquitetônicas de valor histórico, social e antropológico. Distribuídas pela cidade, as casas datam do século XVII em diante, e foram agrupadas como acervo do museu com o intuito de preservar a memória das técnicas construtivas aplicadas em cada época, bem como os diferentes modos de vida do paulistano. (more…)

agosto 28, 2014

Reabertura da Igreja das Chagas do Seráfico Pai São Francisco, em São Paulo

Quase sempre, depois de almoçar, quando sobra um tempinho, faço minhas caminhadas pelo centro de São Paulo. E sempre me permito a uns minutos de paz dentro de uma igreja. Lá dentro é sempre um contraste com o barulho da rua. Gosto de arte sacra, ver fiéis imersos em orações, a luz das velas, e em muitas delas há quase sempre um fundo musical para completar a sensação de paz.

2

Convento (já convertido em faculdade) e Igrejas de S. Francisco e da Ordem Terceira em 1862 (foto de Militão Augusto de Azevedo). Originalmente a Igreja tinha o status de capela, inaugurada em 1736 para sediar a Ordem Terceira na então vila de São Paulo do Piratininga, no mesmo espaço que o convento (depois convertido na Faculdade de Direito do Largo) e igreja construídos um século antes pelos frades franciscanos.

Hoje fui até a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, localizada bem ao lado da Igreja de São Francisco, no Largo de São Francisco. Sempre que passava em frente estava fechada, (como estava em péssimas condições, passou os últimos sete anos em restauração) mas fiquei sabendo que reabriu em maio passado. (more…)

agosto 27, 2014

Pensando nos tempos de infância…

Levante a mão quem nunca desejou voltar aos tempos de infância em que a nossa única preocupação era o brincar e o brincar de que. Sempre me senti privilegiado por passar férias férias com as minhas irmãs, com meus amigos e com os meus primos, em Rio Claro/SP, minha cidade natal. Mais ainda, um privilégio de ter uma liberdade para brincar e me divertir como hoje as crianças não têm.

inf

Hoje, os meninos não podem brincar na terra porque têm alergias ou porque ficam imundos e não podem estragar os tênis e o tapete novo da casa. Ou porque não conhecem quintal com terra, calçadas com grama. Em cada dia, eu e meus amigos de infância tínhamos uma aventura. Brincávamos de rodar pião, bolinha de gude, pega-pega, polícia-ladrão, descobríamos caminhos, fazíamos cabanas com galhos de árvores e papelão, brincávamos com carrinhos feitos de lata e jogávamos bola na rua, em frente de casa, na rua de chão batido.  A verdade é que tudo isto contribuiu para aquilo que sou hoje. Mais do que as brincadeiras, criamos laços fortes de amizade que nos uniram e que provaram que tínhamos ali companheiros para a vida. (more…)

agosto 25, 2014

Câmbio de moeda em Buenos Aires – trocando reais por pesos argentinos

Estive na Argentina em Julho passado (Córdoba e Buenos Aires) e hoje recebi uma mensagem de uma amigo que me perguntava sobre o câmbio por lá. Para quem não sabe, há o câmbio oficial e o paralelo. Muitas vezes vale mais à pena você trocar dólares por pesos, ao invés de reais por pesos, porque os dólares são mais valorizados que o real no câmbio paralelo.

moedabuenosaires

Já estive seis vezes em Buenos Aires e o meu ponto de troca mais frequente é a Calle Florida onde há diversas casas de câmbio que trocam no “paralelo”, sem falar no povo na rua oferecendo “câmbio, câmbio, câmbio” a cada segundo. Já li na internet alguns relatos de gente recebendo notas falsas. Eu nunca tive esse problema. (more…)

agosto 19, 2014

6º Concurso de Desenho e Redação da CGU

 

INÍCIO DAS INSCRIÇÕES

01/01/2014

FIM DAS INSCRIÇÕES

26/09/2014

TEMA

Acesso à Informação: Um direito de todos

Em ano de Copa do mundo, eleições nacionais para Presidente e Governadores e manifestações populares em todo Brasil, nada mais oportuno do que levar para sala de aula a discussão da Participação Cidadã.

Desde maio de 2012 está em vigor a Lei 12.527/2011, a Lei de acesso à informação, carinhosamente chamada de LAI.

Você sabia que a LAI permite a qualquer pessoa perguntar diretamente a qualquer órgão ou entidade de governo federal, estadual ou municipal sobre qualquer informação pública? E que a LAI vale para todos os poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário, além dos Tribunais de Contas e Ministério Público? Todos sem exceção devem responder às perguntas da sociedade.

(more…)

agosto 18, 2014

Sobre o viver e a morte…

“Tenho duas armas para lutar contra o desespero, a tristeza e até a morte: o riso a cavalo e o galope do sonho. É com isso que enfrento essa dura e fascinante tarefa de viver.” Ariano Suassuna, escritor.

“A vida muda num instante. Você se senta para jantar e a vida que você conhecia acaba de repente”. Joan Didion, escritora e jornalista norte americana.

Minha avó paterna, com 94 anos, estava em seu leito de morte, abriu os olhos e disse: “não quero morrer agora que a vida está tão bonita”. É, a vida é breve e a morte chega sem nos avisar.

vida e morte

O ano de 2014 tem me dado uma ou mais sacudidas a cada semana. Tenho meus 50 anos e a cada dia lembro que já vivi mais da metade de minha vida. Quem já tem mais de 40 anos sabe muito bem o que estou dizendo – nós já temos um passado e o nosso futuro é uma segunda etapa incerta. Uma incógnita!

Hoje percebo que perdi muito tempo na vida com medo de arriscar, medo das coisas não acontecerem como eu queria, medo de me entregar aos sentimentos aos momentos e as pessoas, medo de falar o que penso e muitas vezes sinto. Mas sou assim, faz parte de minha personalidade e acho difícil mudar. (more…)

agosto 15, 2014

O canhoto e suas dificuldades na vida!

Eu sou quase normal. Sim, quase, pois sou canhoto! E como  qualquer pessoa com uma diferença, os canhotos sofrem preconceito. Não existem cotas para canhotos nas universidades e empresas (Risos). E somos desprezados por “olhares tortos” quando escrevemos “empurrando” a caneta (ou “puxando” a mão). Nós, os canhotos, sentimos raiva de tesouras, abridores de lata, réguas e outros apetrechos, sabiam?

canhoto

Antigamente, ser canhoto era considerado maldição!

As carteiras escolares, os abridores de lata e as tesouras são alguns produtos que tiram uma pessoa canhota do sério. Já prestou algum concurso que cumprisse a regra de ter carteiras para canhotos na sala? E quando você chega à sala de prova e pede uma cadeira para canhoto, todos te olham com aquela cara: lá vem o chato! Falando em suplício, experimente abrir uma lata de leite condensado usando o abridor na mão esquerda. Não consegue, não é? Tente então usá-lo “ao contrário”. Pois é, só assim eu consigo abrir uma lata. E com dificuldade! (more…)

agosto 13, 2014

As mulheres e o assédio sexual nas ruas e nos transportes públicos

O projeto de lei que previa carros preferenciais para mulheres em trens e metrôs do estado de São Paulo, foi vetado pelo governador Geraldo Alckmin no último dia 11. O projeto denominado vagão rosa, como seria chamado o vagão exclusivo para as mulheres em trens e metrôs de São Paulo, foi questionado por alguns grupos que se mobilizaram para pedir o veto, que consideravam a medida segregacionista. “Desde o início não vi com bons olhos o projeto. Acho que segregar, separar, não parece ser o caminho adequado”, disse o Governador Geraldo Alckmin durante a coletiva de imprensa esta tarde no Palácio dos Bandeirantes, em nota divulgada pelo gabinete. Outras razões sustentam o veto. Segundo Alckmin, para coibir o assédio e motivar a denúncia, mais seguranças mulheres foram contratadas e há câmeras de vídeo instaladas em todas as estações e em “mais da metade dos trens”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O projeto de lei, que foi protocolado no começo do ano passado, tinha até amanhã, dia 14 de agosto, para ser sancionado pelo Governador Geraldo Alckmin, já que foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado em 4 de julho. Caso entrasse em vigor, as empresas responsáveis pelos trens e metrô no Estado teriam 90 dias para adaptar o serviço, ainda que não estivesse definido no projeto a quantidade exata de vagões exclusivos para mulheres. “No mínimo um vagão por trem”, dizia o texto. Pelo que vejo, essa é questão vai muito mais longe – tem que acontecer uma mudança de cultura, pois as mulheres saem dos ônibus ou do metrô e continuam sofrendo assédio. Não é só nos meios de transportes que ele acontece. (more…)

Educação Fiscal no estado de São Paulo

Quem já passou aqui pelo blog sabe que trabalho na Escola Fazendária de São Paulo/FAZESP, no Centro de Educação Fiscal, que atua na sensibilização dos cidadãos quanto à importância e ao papel dos tributos na sociedade e na economia, bem como quanto à relevância do controle social dos gastos públicos e da transparência na aplicação dos recursos, sendo importante instrumento com vistas à construção de uma relação harmoniosa entre o Estado e a sociedade.

caminho_cidadania_folder

O Programa Nacional de Educação Fiscal- PNEF é resultado de um trabalho conjunto dos Ministérios da Fazenda e da Educação, da Controladoria-Geral da União, da Secretaria de Orçamento Federal, da Secretaria da Receita Federal do Brasil, da Secretaria do Tesouro Nacional, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, das Secretarias de Fazenda e das Secretarias de Educação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Apresenta entre seus objetivos disseminar informações e conceitos sobre a gestão fiscal, favorecendo a compreensão e a intensificação da participação social nos processos de geração, aplicação e fiscalização dos recursos públicos. Institucionalizar o PNEF nas esferas dos Governos Federal, Estaduais e Municipais, desenvolvendo ações permanentes de sensibilização. Estimular a prática interdisciplinar nas ações de Educação Fiscal, capacitando de forma continuada agentes multiplicadores. (more…)

Próxima Página »

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 430 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: