A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 27, 2010

O que vejo pelo caminho – a Praça da Sé, em São Paulo

Venho de uma cidade do interior de São Paulo – Rio Claro – onde as praças, como em qualquer outro lugar, sempre tiveram grande importância para os moradores. São nelas que o povo comemora e reclama. Nelas brotam debates, greves e protestos contra as arbitrariedades políticas dos donos do poder.

Praça da Sé

São as praças que recebem shows, bandas, onde as pessoas dançam e pregam suas religiões. Os seus bancos ouvem juras de amor e lamentos de despedida. Lá, o engraxate trabalha, desempregados se reúnem e os pombos distraem crianças.

Mas é também na praça que o povo chora a dor da sua cidade.

Com a Praça da Sé de São Paulo não é diferente – marco zero da cidade, coração e alma da maior e mais complexa metrópole brasileira e que abriga uma serena catedral – a qual é uma testemunha silenciosa de muitos fatos importantes para o País.

Ela viu a vila se transformar em cidade; depois vieram as carroças, que se transformaram em bondes para, mais tarde, modificar-se em automóveis. Nela, milhares de migrantes e fiéis vão em busca de remédio para as doenças do corpo e do espírito.

Praça da Sé

Quando o coração de São Paulo bate mais forte, é para a Praça da Sé que todos vão. Outras situações acontecem por lá, às vezes insignificantes para quem passa, mas vitais para os que a transformaram em lar –  como as dezenas de moradores de rua; ou para os que passam apressados, desconfiados; etc.

Muitos pregadores anunciam a salvação, outros, desventuras e catástrofes; mendigos e crianças dormem pelos cantos, à luz do dia; usuários de crack também fazem parte de sua realidade; prostitutas, bêbados e drogados dividem o mesmo espaço; os sem-teto, os engravatados, os trabalhadores e desempregados, profissionais liberais e estudantes, todos se cruzam democraticamente, mas sempre muito desconfiados. E eu passo por ela duas vezes ao dia para vir ao trabalho – de manhã e no começo da noite. Muitas vezes, vejo grupo de turistas estrangeiros com suas câmeras fotográficas e olhares assustados. Parece não entender muito bem o que acontece por ali. O trio de forró tocando e os moradores de rua dançando, bêbados, tentando esquecer sua triste sina.

Frente da Catedral da Sé

Aliás, turistas e migrantes são continuamente despejados pelo metrô, o mais freqüentado e importante cruzamento subterrâneo da cidade. À sua saída encontra-se de tudo – a vendedora de lupas, o vendedor de chocolates, panfleteiros em geral, uma estátua viva, enquanto trombadinhas e trombadões roubam os descuidados e driblam a polícia, dia e noite, porque a Praça da Sé não dorme. As coisas mais improváveis acontecem por ali – e podem ser horrendas e fascinantes – num frenesi diário – e tudo sob o olhar bendito e tranqüilo dos anjos e apóstolos que ficam na porta da catedral…

9 Comentários »

  1. Um único e belo palco para que todos possam falar o que querem e serem repreendidos quando atingem os pontos que não querem que saibamos.Um palco circence onde se ouve os choros,sorrisos por causas ganhas ou não.Um lugar onde se puderia ver somente o amor, a alegria, a Paz…e nada de fome…Isso era o que DEUS gostaria de ver na frente da sua casa.

    Curtir

    Comentário por Irany — setembro 27, 2010 @ 22:20 | Responder

  2. Apesar da beleza a Praça da Sé não tem o mesmo romantismo e inocência das praças das cidades do interior, ou então, das praças que existem nos bairros da Capital de SP, onde existem atividades do tipo: Tai Chi Chuan, exercícios de alongamento, algumas praças têm aparelhos para ginástica, possibilitando um melhor convívio entre os moradores da região. A Praça da Sé é ao mesmo tempo bela e folclórica, em razão da diversidade de pessoas que passam rapidamente por ela e as que são acolhidas (vide seus “moradores”). Dentre os freqüentadores da Catedral estão: os turistas facilmente identificados por causa de suas máquinas digitais que registram tudo. E àqueles que dão um tempo para a correria do dia a dia, para ouvir a palavra de Deus. A Catedral é um escudo protetor que “abafa” o barulho e a confusão da Grande Cidade.

    Curtir

    Comentário por Emília — setembro 27, 2010 @ 23:04 | Responder

  3. […] como o Edificio Itália e o Copan, ícones da arquitetura contemporanea; ou a famosa Praça da Sé, palco de protestos, passeatas, shows, passagem obrigatória de todos que trabalham alí perto e […]

    Curtir

    Pingback por da série olhares sobre a cidade… « Isso é coisa de Lilly — setembro 28, 2010 @ 20:12 | Responder

  4. Eu só alagoano e pretendo mora em SP..para anda em toda partiii da praça da sé, e uma praça muitoU linda …

    Curtir

    Comentário por PatrcioStosS — junho 24, 2012 @ 10:36 | Responder

    • Obrigado pela visita!
      São Paulo tem lugares muito bonitos! A praça da Sé é um deles. Atualmente está tomada por muitos moradores de rua, que bebem e incomodam quem passa. Mas, a polícia metropolitana está sempre por lá.
      Abrs

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — junho 24, 2012 @ 10:42 | Responder

  5. muito bom essa explicão !

    Curtir

    Comentário por lorena correia — março 31, 2013 @ 15:01 | Responder

  6. Gostei muito das fotos da praça da Sé. Como posso consegui-las?

    Curtir

    Comentário por vanessa maria carvalho athayde correa — maio 29, 2018 @ 16:16 | Responder

    • Boa tarde Vanessa.

      As fotos são de minha autoria. As fiz aqui do meu trabalho, do prédio da Secretaria da Fazenda.
      Você gostaria de te-las para alguma divulgação? pode baixá-las no próprio blog ou se precisar com maior definição, diga-me que enviarei.
      Abraços e obrigado pela visita.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — maio 29, 2018 @ 16:23 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Pensieri Parole e Poesie

Sono una donna libera. Nel mio blog farete un viaggio lungo e profondo nei pensieri della mente del cuore e dell anima.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: