A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

maio 12, 2014

Educação Financeira nas Escolas – material didático para professores

A Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil) apresentou no último dia 08 durante um seminário, aqui em São Paulo, a Plataforma Aberta, para acesso aos livros do Programa de Educação Financeira nas Escolas. A ferramenta pode ser usada por professores, escolas e organizações da sociedade civil ligadas à educação. Com esse material, os professores poderão desenvolver nos alunos a capacidade de análise crítica sobre o contexto financeiro pessoal e do mundo, ajudando-os a tomar decisões para a compra e o investimento conscientes.

Livro3-bens-publicos

Ao todo, são nove livros (temas principais) contendo 72 situações didáticas que orientam os professores a aplicarem conceitos financeiros ligados aos conteúdos sociais. Os livros foram usados em um projeto piloto desenvolvido com jovens de 14 a 21 anos do ensino médio, que receberam aulas de educação financeira como parte da Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef), ligada ao Ministério da Educação (MEC).

Faça o download dos materiais aqui – Ensino Fundamental e Ensino Médio

O projeto foi conduzido em 448 escolas em todo o país e envolveu 27 mil alunos e 1,5 mil professores, que tiveram 16 horas de treinamento. Depois das aulas, uma pesquisa foi feita com mais 550 escolas para identificar as diferenças entre os alunos que receberam aulas de educação financeira e os que não receberam. Segundo a AEF-Brasil, foi constatado que os integrantes do primeiro grupo apresentaram um nível de conhecimento financeiro 7% maior dos que os do segundo grupo. As famílias dos alunos que participaram das aulas tiveram um nível de poupança 1% maior do que antes do curso. (more…)

setembro 25, 2013

Flor de abóbora frita

No post anterior falei das flores de abóboras fritas. E, mal acabei de postar, duas leitoras já me pediam a receita.

Essa é uma receita que veio do tempo de minha bisavó, que passou para minha avó e depois para minha mãe. É isso mesmo que você leu –  minha mãe contava que quando criança sua avó costumava colher as flores das ramas de abóboras, as quais empanava delicadamente, depois fritava e deixava escorrer em papel.

Isso para mim tem gosto de infância! Faz tempo que não como essa iguaria tão especial de uma época já um pouco distante.

Vou procurá-las nas feiras livres de São Paulo, mas, não acho que será fácil encontrá-las.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 A receita abaixo eu peguei do livro Mil Dias na Toscana, de Marlena De Blasi, o qual li faz pouco tempo. Logo no primeiro capítulo é descrita uma cena fabulosa na Toscana – uma cozinha rústica e cheia de mulheres cozinhando as flores de abobrinha.  Ao final do capítulo Marlena descreve a receita, que é bem parecida com a que minha mãe fazia. Desde então, essas delicadas flores não me saem da cabeça, por isso,  se alguém souber onde encontrar flores de abóbora, me diga! Ou então obrigatoriamente terei que ir até a Toscana para come-las!  (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: