A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

agosto 15, 2013

Mais algumas lembranças de minha infância e de minha vida… parte 5

Ah, meu Deus! Como o mundo é dinâmico e assim também a vida.  E nós, que fazemos a nossa história, que fazemos o mundo, mesmo sabendo desse dinamismo, ainda nos assustamos com a velocidade com que tudo muda, não é mesmo?

Diferente de minha época de infância hoje tem novas maneiras de falar, de escrever, de vestir, novos costumes, nova moral, novas tecnologias…

Acontecem mudanças em avalanche que vem atropelando tudo e nós vamos nos equilibrando, nos adaptando.

Armazem

No armazém da família Pizzirani, comprava balas e caramelos, daqueles coloridos, uma vez por mês!

Mas, continuemos com as lembranças da minha infância e da casa da Rua M-1 com a Avenida M-1. Quem morou em casa com quintal grande deve se lembrar de algumas plantas que hoje não se ouve mais falar. Uma delas é a Beldroega, uma planta infestante, desprezada por muitos, mas que é também saborosa, saudável, medicinal segundo dizia minha mãe. Ela era encontrada com facilidade em nosso quintal e, como nada custava, muitas vezes fez parte de nossas saladas, lá atrás, nos tempos das vacas magras. Mas hoje, com certeza, nenhum chef recomendaria o uso de uma plantinha tão caipiramente gostosa.  Mudam-se os tempos. Surgem novos nomes, provavelmente em inglês, novas cores e sabores nos Fast Food dessa vida tão diversificada.  E aquelas plantinhas lá do fundo dos nossos quintais vão-se perdendo, como sumiram a cafeteira, a chaleira, os moedores de café e de carne, o guarda-comida (em nossa cozinha tinha um pintado de azul), o bule esmaltado pintado de florezinhas coloridas…  Tudo virou objeto de antiquário e se tornaram peças raras e caras nos antiquários.     (more…)

julho 17, 2012

Educação Fiscal, Educação Financeira, consumismo e cidadania – em pauta no “Globo Educação”

Desde pequenas as crianças convivem em estreita relação com a cultura do consumo. Nascem usando a fralda X, bebendo o leite Y, brincando com a boneca Z, jogando com o vídeo game W. Nos dias de hoje, cada vez mais se enfatiza a importância do “ter” em detrimento com o “ser”. Ir ao “shopping” hoje é comportamento de lazer e entretenimento da população, pois mesmo que não se compre nada, estar entre as mercadorias é manter acesa a chama do desejo para não se deixar de consumir – se a compra não se concretizar nessa visita, certamente será numa próxima.

Faz algum tempo, mas não muito, que não precisávamos de muitas coisas para sermos felizes. Bastava ter a barriga cheia, um teto sobre a cabeça e um pouco de calor para passar o inverno. Isso era quase tudo o que o ser humano precisava para ser feliz. Porém, as coisas mudaram…

Possuir alguns objetos – o celular da moda, o carro da moda, e tantas outras “coisas” – significa somar prestígio e reconhecimento entre pessoas.  Significa ser respeitado, admirado e invejado. As “coisas” já conquistaram o poder de interferir nas relações que mantemos com as pessoas. Se você já chegou a tal ponto, não acha que está mais que na hora de reverter esta situação?

Acredito que hoje o dinheiro que se gasta com a publicidade é muito maior do que se gasta com a educação pública e que a publicidade de todos os dias é mais formadora de nossa “subjetividade” do que o que se aprende na escola.

Pensar de forma crítica sobre o mercado de consumo, sobre a cidadania e avaliar nossa participação nesse processo, como co-autores na construção do mundo em que vivemos, é um dos desafios a ser enfrentado no campo educacional de hoje. Questionamentos são sempre bem vindos, pois estimulam a pensar naquilo que se tornou hábito na vida cotidiana.  (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: