A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

dezembro 28, 2018

Viagens – programe-se, aproveite-as, mas sobretudo aprenda!

Que eu adoro viajar todos que passam por aqui já sabem. Minhas viagens são sempre econômicas, mas busco tirar o máximo que posso de cada lugar. Ver, aprender, conviver, tudo isso sem gastar muito. Esse é o meu lema.

Em minhas viagens, muitas vezes vejo as pessoas fazendo uma foto e saindo rápido em busca do próximo local para uma selfie. Acabam não aprendendo nada sobre o local, não leem nada a respeito antes, durante ou depois da visita, não interagem com os locais de verdade. Querem apenas mostrar que estiveram no local, que comeram tal comida em tal lugar…

Meus queridos, se vocês podem viajar, tendo ou não condições para tudo o que gostariam de fazer, façam uma viagem envolvente, que mude algo em vocês! Leiam a respeito, pesquisem e vivenciem o local, não se prendam aos clichês dos pontos turísticos ou do restaurante famoso.

Minhas viagens são sempre muito bem planejadas, com passagens e trechos comprados antes, para não correr o risco de entrar em uma furada. De chegar ao local e ter que enfrentar uma fila gigante para comprar a entrada. Então, ao pensar em uma viagem, tomem coragem, planejem-se financeiramente e em relação ao tempo e as dificuldades que poderão enfrentar.

Sou daqueles que sempre viajam com pouco dinheiro, ficando em Airbnbs da vida, visitando supermercados, comendo comida feita em casa, pegando caronas de bla bla car.  E saibam, isso é possível, mas que as vezes exige muito esforço e planejamento! E vale a pena! Eu garanto!

Da forma como vocês decidirem suas viagens, por favor, viajem com a cabeça aberta e voltem diferentes, aprendendo mais e mais sempre!

Abaixo, compartilho um texto que li na internet e que gostei muito. Vai ao encontro de tudo o que penso!

Boas férias!!

“Eu sempre acreditei que, ao fazer uma viagem, o mais importante é ter a cabeça aberta. Cabeça aberta e livre de preconceitos pra entender a cultura que você está emergindo. Pra experimentar as comidas típicas. Pra conversar com os locais além de taxista, garçom e atendente do hotel. E eu te peço, não vá viajar apenas como turista, pra tirar algumas fotos em frente à monumentos, postar no Instagram e voltar pra casa. Explore os lugares que você visita. Converse com as pessoas, ande sem direção pelas cidades, mergulhe de cabeça nas diferentes culturas que você conhecer ao longo da sua vida. Deixe o mapa de lado e se perca. As vezes é se perdendo por uma cidade desconhecida que você se encontra na vida. Se for um país pobre, não ande com medo dos locais. Se for um país rico, não o ache melhor que os demais países. Entenda e respeite as diferenças de cada lugar. Dessa forma, você terá sempre um pouquinho de cada cultura dentro de si, e nunca andará sozinho por aí. Não volte de uma viagem do mesmo jeito que chegou, apenas com umas fotos bonitas a mais no celular e uns dólares a menos na conta do banco. Volte sempre diferente, com novos aprendizados, novos amigos, novas histórias. O conhecido já estará te esperando em casa, pra quando você voltar. Fuja o máximo possível dele enquanto estiver longe. Brinque com as crianças na rua, compre comida nas feiras, ande de transporte público, se vista com as roupas típicas, saia a noite com os locais. Se uma viagem não te desafiar a sair da sua bolha, ela não estará te agregando em nada. Crie laços com o desconhecido, é ele que vai te levar mais longe.” Texto da Amanda Areias disponível no: Mochila Brasil.

junho 29, 2016

BonAppetour: o “AirBnb” de comida

BonAppetour – faça uma refeição com os moradores locais ao redor do mundo!

Há anos que as minhas hospedagens em viagens de férias são reservadas pelo Airbnb. Por ele você pode reservar um quarto em ambiente compartilhado, ou uma casa ou apartamento inteiro, mobiliado, com cozinha completa, roupa de cama e banho, etc. E há disponibilidade em todos os lugares do mundo. Eu, além de utilizar o site para minhas viagens, também sou anfitrião. Sempre que posso receber, alugo a suite do meu apartamento aqui em São Paulo para turistas.

Em minhas viagens gosto de conhecer a cultura local e a gastronomia.  Agora quem é fã do Airbnb como eu já pode juntar esses dois objetivos em um só. Esse é o propósito de um aplicativo chamado BonAppetour, uma espécie de AirBnB de comida.

Você pode ficar flanando o dia inteiro. Batendo perna e conhecendo todos os cantos do lugar que está visitando. No fim do dia, quando bate aquela fome, você tem várias opções: ir a um bom restaurante, o que pode ser muito caro, comer qualquer coisa na rua para enganar o estômago ou comprar algo no supermercado para fazer um lanchinho no quarto  do hotel, ou um jantar no apartamento que você alugou. Mas, agora, você tem a opção de visitar uma família desconhecida e ficar para o almoço ou o jantar.

Em todo o mundo há milhares de anfitriões cadastrados no BonAppetour para receber turistas para uma refeição típica. E não só isso: além de comer, você terá a oportunidade de conversar sobre a cidade e a cultura, e, se quiser, aprender a cozinhar um prato novo para servir aos seus amigos quando voltar para casa.

A ideia foi de três jovens de Cingapura (foto abaixo), inspirados no AirBnb. Assim como esse serviço, o BonAppetour também é pago: o preço é definido pelo próprio anfitrião e, além disso, é cobrada uma taxa de 15% que vai para o próprio aplicativo. O pagamento pode ser feito por Paypal ou cartão de crédito.

bonnappetur Equipe fundadora Bonappetour

Foto: http://s3.amazonaws.com/

Mas aconselho que fique atento ao preço para evitar surpresas na fatura do cartão. O preços variam muito de um país para outro. Em pesquisa feita no site, um jantar em Roma, com entrada, duas opções de prato principal e sobremesa tipicamente italianas não sai por menos que US$ 40 por pessoa. Já em Washington DC uma noite de hambúrgueres custa US$ 25 por convidado. (more…)

novembro 27, 2013

Roma merece o meu amor! Parte 2

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vou continuar a mostrar Roma para vocês, sob a minha visão.  E verão porque é que esta cidade é ponto de visita obrigatório para qualquer pessoa. Estão prontos para mais este ‘dia’ de passeio?

Acima, o Monumento Nazionale a Vittorio Emanuele II, obra concluída já no século XX, e é uma das construções mais imponentes e maravilhosamente celestiais (pelo branco predominante do mármore puro) que o turista pode encontrar em toda a cidade. Está localizado na Piazza Venezia, uma das mais bonitas de Roma. Hoje o visitei por completo. Entrei dentro. Amanhã postarei as fotos. Nele, há o Museo de la Unificacion Italiana. E o melhor: é grátis. Aqui, em qualquer museu você não paga menos de 10 ou 12 Euros para visitar. Até mais. Alguns custam 18 euros ( 1 Euro = 3,34 reais!). Não dá para ir em todos, concordam?
Fontana di Trevi- – que é  paragem obrigatória, e não menos obrigatório é pedir um desejo e atirar uma moeda de costas para a fonte! Fica até difícil de andar de tanto turista ao redor. É linda, romântica, cheia de histórias!  (more…)

novembro 26, 2013

Roma merece o meu amor! Parte 1

Para iniciar as férias, nada melhor que dizer que estou longe, bem longe do Brasil. Em agosto de 2007 fui de férias para Itália, um dos países que mais curiosidade tinha de visitar, pois, todos os meus antepassados vieram dele. E aquela foi uma dass viagens da minha vida. Passeei por Roma, Florença, Veneza e Milão, mas ficou ainda muito por ver… Tudo na Itália parece um museu a céu aberto, com tanta cultura, arte maravilhosa, e divina gastronomia. É verdadeiramente uma experiência para todos os sentidos. E hoje, estou novamente em Roma!! E quero leva-los  a visitar Roma, uma cidade imponente, cheia de riqueza e repleta de vestígios de um dos maiores impérios de todos os tempos. Vale a pena sentir a cidade, o seu burburinho inerente, o trânsito caótico, mas de um caos organizado. Ver as frutas frescas, as fontes espalhadas por toda a cidade.

Nas fotos acima, loba, que alimentou Rómulo e Remo, os irmãos fundadores de Roma, e a zona do Capitólio, onde se encontra a escultura.
Acima, o Arco de Constantino e as ruínas do fórum romano, ainda com alguns vestígios dos templos construídos aos deuses da epoca.
Li em algum lugar que o escritor Gore Vidal disse que além de Roma não  deve haver outra cidade para assistir ao fim do mundo. E, no entanto, foi daqui que o mundo partiu. Sera que regressaremos? Entre as histórias que querem que vejamos e o que imaginamos, é em Roma que a ideia de eterno se revalida.  (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

alimmentos.wordpress.com/

congelados veganos

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: