A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

julho 24, 2015

Como restaurar sua floresta

A Cartilha “Como restaurar sua floresta” apresenta orientações e propostas para recuperar as matas em áreas degradadas. Seu principal objetivo é ampliar o entendimento dos produtores rurais e proprietários de terras sobre técnicas utilizadas para restauração da vegetação nativa, e dessa forma, estimular a ampla recuperação da bacia do Rio Paraguaçu. Mas, pode servir como estímulo para a restauração de matas em qualquer lugar.

A publicação é uma produção do projeto Semeando Águas no Paraguaçu, que apresenta dicas de reflorestamento em áreas degradadas e você pode baixá-la em http://goo.gl/s8ORxQ ou aqui “Como restaurar sua floresta“.

floresta

O projeto Semeando Águas no Paraguaçu é realizado pela Conservação Internacional em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente da Bahia e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), e conta com o patrocínio da Petrobras, através do programa Petrobras Socioambiental.

Considerado o maior rio totalmente baiano – com mais de 600 quilômetros de extensão -, o Paraguaçu nasce na Chapada Diamantina e deságua na Baía-de-Todos-os-Santos, abastecendo mais da metade da capital. Com uma área de 55 mil km2, sua bacia inclui 86 municípios, que correspondem a 10% do território do estado. Cerca de três milhões de pessoas dependem das águas do Paraguaçu.

Diante da importância desse manancial, o projeto Semeando Águas no Paraguaçu, promovido pela Conservação Internacional-Brasil, junto com o governo do estado, tem realizado diversas ações, desde 2013. Junto com as comunidades de 16 municípios da região do Alto Paraguaçu, já foram desenvolvidos desde treinamentos em coleta de sementes à produção e plantio de mudas, recuperação de ecossistemas, dias de campo, seminários e oficinas.

abril 8, 2014

Eles desistiram da civilização para viver na natureza!

Tenho um primo, o José Carlos Duarte da Silva, que há anos está correndo atrás de um sonho – comprou um terreno na Serra da Canastra/MG e está construindo o “Recanto das Siriemas”, um pequeno complexo de pousadas. Viverá lá assim que aposentar e administrará o lugar. O lugar é lindo, com água cristalina, muito verde e ar puro.

Nós, que vivemos nos grandes centros urbanos, em certos momentos pensamos em largar tudo e sumir, não é mesmo?  Dias atrás li em algum lugar a estória de um casal que fez isso. Vinham planejando há algum tempo e em meados de 2013 deram o passo para a liberdade! Manu, Hugo e os filhos Tomé e Nina, que na época ainda estava na barriga da mãe, venderam suas coisas e partiram deixando um aviso: “A nossa escolha nada mais é por viver uma vida larga, não apenas uma vida longa”.

Manu, Hugo e os filhos Tomé e Nina, na Chapada Diamantina (BA), onde vivem

Manu, Hugo e os filhos Tomé e Nina, na Chapada Diamantina (BA), onde vivem

A família trocou a vida confortável que tinham na cidade de Lagoa Santa (MG) e foi morar na maravilhosa Chapada Diamantina (BA). Entre altos e baixos, Manu relata nos posts do blog  Notas Sobre uma Escolha como está sendo viver no campo, onde já produzem seus alimentos em uma horta orgânica. O motivo principal da mudança Manu explica no primeiro texto do blog: queriam deixar os filhos mais próximos da natureza, do que é da terra. “Sentimos que eles (e todos os outros que virão vida afora!) são crianças de espírito livre, cheios de luz e consciência. Obrigá-los a crescer na cidade, enjaulados em apartamentos, moldados pelo consumismo social e submetidos à uma educação tradicional nada inteligente seria, de alguma forma, negar toda a essência desses dois serzinhos”. (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

alimmentos.wordpress.com/

congelados veganos

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: