A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

maio 24, 2016

VLibras – Suíte de ferramentas computacionais para a tradução automática do Português para a Língua Brasileira de Sinais

Resolvi escrever esse post porque em meu trabalho muitas vezes me deparo com deficientes auditivos. Quer seja no atendimento em feiras como a do Estudante do CIEE, quer em outras, como a Bienal do Livro. O grosso mesmo é no atendimento da Reatech – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade.

Mas antes, preciso explicar para vocês algo importante: é preciso que saibam que existe mais de um tipo de deficiente auditivo. Eles não são todos iguais!

vlibras

Existem os “verdadeiros” deficientes auditivos que, tal como diz o nome, tem algum tipo de perda auditiva de leve a moderada, o que geralmente se resolve com aparelhos auditivos. Com eles, basta você falar um pouco mais alto. Não é preciso que você fale como se estivesse falando num megafone, porque o aparelho já ajuda muito. E, mais importante, espere ele dizer para aumentar a voz, senão poderá incomodá-los e muito!

Além deles, existem os surdos sinalizados, mais conhecidos como Surdos. Muita gente acha que são mudos, embora a maioria tenha voz, apenas não costuma usá-la ou porque não aprendeu o necessário ou porque tem vergonha ou não gosta. Eles falam uma língua própria, chamada Língua Brasileira de Sinais ou simplesmente Libras. Uma boa parcela nasceu surda ou perdeu a audição antes da formação plena da fala. São também chamados de surdos pré-linguais.

Há também um grande grupo, mas menos conhecido e facilmente confundido com deficiente auditivo. São os surdos oralizados, que se comunicam através da fala oral, leem os lábios e o aparelho comum ou o implante coclear podem ou não resolver o problema de audição deles. Podem ser surdos adquiridos após a aquisição plena da fala (chamada surdez pós-lingual) ou surdos de nascimento que aprenderam a falar com fonoterapia. Quando esses também falam a língua de sinais, são chamados de surdos bilíngues. (more…)

setembro 9, 2014

Aplicativos para corridas – Conheça os recursos que podem ajudar a monitorar e melhorar seu desempenho em treinos e provas!

Hoje o celular faz parte do dia a dia das pessoas. Nas ruas, no metrô, nas filas, todos estão “ligados” em seus aparelhos e constantemente atualizando e acompanhando as redes sociais e os aplicativos que entraram com tudo para acompanhar a prática esportiva. E são milhares de opções para as mais diferentes finalidades.

Tais aplicativos, também conhecidos como Gadgets, foram criados para facilitar a vida do cidadão comum. Hoje em dia, ter um Iphone ou um smartphone pode ser incentivo para a prática de atividades físicas. Existem aplicativos para quem corre, surfa, anda de skate, pedala…

123

Aplicativos capazes de registrar várias informações sobre o rendimento durante uma prática esportiva. Eles permitem que os dados armazenados sejam compartilhados em redes sociais.

Até um tempinho atrás as pessoas saiam para correr quando muito acompanhado por música e um cronômetro. Hoje o smartphone ganhou espaço e são a cada vez mais os runners que utilizam seus perfis nas redes sociais para compartilhar seus resultados  através de aplicativos móveis. (more…)

Blog no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: