A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 10, 2016

Dicas para uma viagem econômica

Prometi – e estou sendo cobrado! (rs) de que iria falar sobre como faço o planejamento de minhas viagens – sempre muito econômicas. Então vamos para algumas dicas.

Roteiro da viagem de final de ano

São Paulo/Milão – 08/12, com chegada em 09/12
Milão/Budapeste – entre 09/12 a 14/12
Berlim – 14 a 20/12 (dia 18 Potsdam)
Milão – 20 a 29/12 (dia 24 – Lago de Como e dia 28 – Bérgamo)
Veneza –  bate e volta 26 e 27/12
Milão/São Paulo – 30/12

Este slideshow necessita de JavaScript.

Começando pela passagem aérea – que representa grande parte dos custos da viagem e onde invisto grande parte do planejamento.
Minhas férias são de 30 dias e sempre as divido em dois blocos de 15 – um na metade do ano e outro no final do ano. Sempre procuro tirá-las perto de um feriado e assim ganho dias a mais. Os roteiros sempre são feitos com muita antecedência. Entre doze a 6 meses. Começo a pesquisar preços de passagens em sites confiáveis. Assino o blog Melhores Destinos que sempre tem dicas e pesquisas excelentes! Por exemplo – em 2013 viajei para a Itália pela Ibéria, por cerca de R$ 800,00 reais! (ida e volta, já com as taxas em pesquisa divulgada no site). Portanto, comece a pesquisar os preços e roteiros com bastante antecedência e quando surgir, seja rápido na compra. Dica – o Melhores Destinos tem aplicativos para Iphone e Android. (more…)

janeiro 5, 2016

Budapeste – a rainha do Danúbio!

A intenção era começar esse post falando sobre como foi programada a minha viagem de férias de fim de ano (sempre muito econômica), dando dicas sobre as empresas low cost que utilizei, passeios programados, etc.. Mas, algo ficou martelando em minha cabeça – Budapeste – a “Rainha do Danúbio”,  cidade que me surpreendeu!

“Localizada na Europa Central, nas margens do rio Danúbio, Budapeste nem sempre foi o que é hoje. Segundo dados históricos, os primeiros registos de povoamento remontam ao Paleolítico, mas foi o Império Romano que fundou a primeira cidade nesta zona de curva e estreitamento do rio, um dos mais importantes “caminhos” comerciais da História da Europa. A região foi depois ocupada por Godos, Lombardos, Ávaros e, finalmente, os Magiares, que chegaram à região no Séc. IX. Budapeste não era ainda uma cidade conjunta nem havia qualquer ponte fixa sobre o rio. A primeira dinastia húngara não tinha capital, pelo que foi Béla IV que mandou construir um castelo na colina que hoje é Buda. A nova capital do reino prosperou e cresceu sob o domínio de Mátyás Corvinus, no Séc. XV. Entretanto, foi quase totalmente destruída pelos turcos do Império Otomano, retomando o seu esplendor depois da dura reconquista por parte dos Habsburgos, em 1686. A monarquia absolutista garantiu o desenvolvimento econômico de Buda e Peste e, em 1867, é constituído o Império Austro-Húngaro, logo depois da união das duas cidades numa só e da construção da emblemática Ponte das Correntes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois da Primeira Guerra Mundial, a monarquia caiu e o desejo dos húngaros recuperarem os territórios perdidos levou-os a associarem-se à Alemanha, na Segunda Grande Guerra. Mais tarde, foram invadidos pela Rússia, que impôs um regime comunista até à Queda da Cortina de Ferro. (more…)

Blog no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: