A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

março 28, 2014

A Avenida Dr. Vieira de Carvalho, República, centro de São Paulo

O nome da avenida em que moro – Avenida Dr. Vieira de Carvalho deve-se a Joaquim José Vieira de Carvalho, que nasceu em Santos em 1842. Formou-se em Direito pela Faculdade Largo São Francisco em 1862 e também foi juiz municipal em Campinas e depois advogado. Por decreto de 19 de novembro de 1881 foi nomeado catedrático de Economia Política da Faculdade. Após a proclamação da República foi deputado à Constituinte paulista e senador estadual. Em 1886, por decreto de 17 de setembro, foi jubilado. Homenagem merecida, não é?

vieira 2

bourbon

Mas, antes disso, esse logradouro público foi chamado de Rua do Pocinho e depois de Rua da Santa Cruz. Hoje é uma rua bem conhecida, bonita e já foi muito chique nos tempos de antanho. Ela sai da Praça da República e vai em direção ao Largo do Arouche, tem apenas duas quadras e é considerada um boulevard (uma via de trânsito larga, arborizada  e com qualidade paisagística superior).  (more…)

março 27, 2014

Os antigos postes de energia da Light, no centro de São Paulo

A Avenida Dr. Vieira de Carvalho, onde moro, tem lá seu charme. Como em todo o centro histórico, ela não tem a horrenda fiação aérea que graça por quase todos os bairros da cidade e é iluminada com belos, altos e charmosos postes de ferro fundido.  Eles são uma atração a parte para turistas, que fazem dezenas de fotos e filmes. Aliás, qualquer pessoa que ande pela região central de São Paulo não deixa de notá-los. São os antigos postes de energia da Light que começaram a ser instalados na cidade de São Paulo em 1927, quando a companhia de energia fechou um contrato com prefeitura e com o governo do Estado para reformular a iluminação pública no município.

IMG_0475

Av. Dr. Vieira de Carvalho

Estes postes estão totalmente incorporados a bela paisagem da região central. Ao anoitecer, quando vou para casa, é impossível não notar a atmosfera elegante que suas luzes amareladas trazem para as ruas. E aqui cabe uma opinião particular: a meu ver, a rua mais linda e emblemática aqui do centro é a Líbero Badaró. Passe por ela ao anoitecer e veja se tenho ou não razão. Se for um pouco mais tarde da noite, e em um final de semana, com o pouco trânsito, dá a impressão que estamos imersos nos anos 20! (more…)

janeiro 6, 2013

Reforma simples em apartamento e com aproveitamento de materiais

Olha, não sei se sou um professor realizado ou se sou  um arquiteto frustrado. Gosto de reformas e sempre dou meu toque pessoal aos locais onde vivo. Por isso, quando comprei este apartamento antigo, há quase seis anos, logo quis renová-lo. Como gosto de receber os amigos, decidi deixar o apartamento quase como o encontrei – com poucas paredes, ficando somente aquelas estritamente necessárias – banheiro, cozinha, hall de entrada, sem falar das vigas mestres. Contornei as dificuldades que foram surgindo – como foram retiradas as venezianas dos quartos, no forro das cortinas foram acrescentados os black outs. As vigas ficaram aparentes com a união dos ambientes – com ideias simples e econômicas dei um jeito para “separar” os ambientes. Dei muita ênfase ao reaproveitamento de materiais e escolhi cores que tornaram os espaços mais atraentes. Sem medo de ousar, fiz uma mistura de tons claros e escuros que poderiam pesar – mas para mim o resultado ficou charmoso.

A esquerda da estante está a porta indesejável. E a direita da estante o lugar onde foi aberto o vão de passagem.

A esquerda da estante está a porta indesejável. E a direita da estante o lugar onde foi aberto o vão de passagem.

A última “mexida” foi retirar uma porta que não servia para nada. O vão foi transformado em estante, com prateleiras de vidro temperado. Ao lado, foi aberto um vão livre para dar acesso direto ao hall de entrada e cozinha. Assim, passamos direto da cozinha e hall para a sala de jantar. Como não consegui as molduras de madeira iguais as que existem nos batentes das portas, improvisei com gesso.

A estante já pronta e o vão já aberto

A estante já pronta e o vão já aberto

(more…)

setembro 28, 2012

Trud – uma imigrante romena de alma brasileira!

Quando decidi que queria ficar em São Paulo, optei morar no centro. Comecei a procurar apartamentos. Visitei vários até chegar ao da Avenida Dr. Vieira de Carvalho, onde moro. A Trud, uma simpática moradora do prédio e que habita o sétimo andar há 50 anos, foi quem me apresentou o imóvel. Estava com as chaves, a pedido do morador e proprietário, o Sr. Délcio. Contou que o edifício foi construído por Adhemar de Barros. Todos os edifícios daquela calçada foram construídos por ele. E cada um dos 5 imóveis leva o nome de suas irmãs.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Trud me chama de “Augustus” e fala sempre com saudade da rua onde moramos. Diz que o Índio Caçador, escultura que vejo da janela do meu apartamento, foi encomendada em 1939. O artista e autor escolhido foi João Batista Ferri. A obra fica sobre um pedestal de 1,20 metros de altura e, retrata em bronze, o índio durante a caça, atividade considerada essencial dentre os costumes indígenas. Desde então, ele está ali, imponente, como que esperando uma caça que nunca vem, com os olhos fixos na Praça da República. Quando chegamos perto, vemos a perfeição da escultura – as veias do braço saltadas mostram o esforço empreendido. Parece que se colocarmos a mão dá para sentir o sangue correndo num corpo de bronze.

(more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Pensieri Parole e Poesie

Sono una donna libera. Nel mio blog farete un viaggio lungo e profondo nei pensieri della mente del cuore e dell anima.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: