A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 18, 2012

Yôga ao seu alcance!

Quando alguém nos sugere que devemos tentar esta prática milenar, logo imaginamos algo sedentário, chato, típico de pessoas com capacidade de ficarem paradas por um longo tempo. Também se pensa em túnicas, Budas, incensos e outros coisas. Mas o Yôga é outra coisa. É muito mais que isso!

Muitas vezes, quando se fala em Yôga se pensa em algo quase sedentário. Ter que ficar parado numa posição tranquila, em lótus de preferência, com as palmas das mãos sobre os joelhos, juntar os dedos polegar e indicador… E cantar o mantra Ohm!

Imagina-se uma respiração superficial, de olhos fechados, roupas brancas ou laranja, incenso, uma imagem de Buda ou qualquer outra, ou alguém mais experiente fazendo o ásana da Vela com uma habilidade que parece, à primeira vista, de difícil acesso.

Se alguém lhe diz: “Por que não tenta fazer Yôga?”, logo nos sentimos condenados ao tédio e a mais triste e insuportável calma. E isso é um erro bem grande! Yôga, bem compreendido e bem praticado, é outra coisa.

Eu me aproximei do Yôga há mais de 20 anos. Havia passado por momentos de perda e tristeza que tudo o que era novo e que apareceria em minha frente me dava esperanças de levar para uma “cura”. Naquela época nem imaginava quanto poderia ser bom para eu beber dessa fonte, nem quão grande era a minha sede.  (more…)

agosto 26, 2012

Racismo: “Tire seu racismo do caminho, que eu quero passar com minha cor”

No último post que fiz, coloquei uma frase onde dizia que uma foto fala mais que mil palavras. Sim, as fotos falam em várias linguagens sem a necessidade de palavras. As expressões falam, as sombras falam, a luz os vazios… A foto abaixo, fala mais que tudo – pelos os olhos de uma criança negra. Suas mãos, apoiadas sobre o muro que a divide, como se a separasse por ser “diferente”. Sua expressão também nos fala – em seu rosto, uma mescla de surpresa e sofrida paciência.
E na foto está escrito: “Tire o seu racismo do caminho, que eu quero passar com minha cor”. É uma reafirmação de sua vontade de ser o que é, sem esconder, sem ter que pedir perdão. A menina não te pede perdão e nem quer te dizer: “Por favor, deixa-me passar, mesmo sendo negra”. (more…)

março 13, 2012

Almas perfumadas

Só para dizer que te amo!

Oi! Engraçado como é a vida e as coisas… As vezes deixamos de fazer pequenos atos que poderiam nos render um dia melhor. Um abraço antes de sair de casa, um carinho no cabelo, uma palavra… Pensei nisso várias hoje, entre uma tarefa e outra aqui no trabalho: entre tarefas de alunos por corrigir, turmas novas a serem formadas, material didático por separar, telefonemas… Pensei no quanto gostaria de simplesmente te abraçar nesse momento para que soubesses que estás no meu coração em cada instante do meu dia. Mas, como não posso agora, aqui sentado e numa folga do trabalho, decidi escrever.

Quero te dizer o quanto te gosto e que muitas vezes fico preocupado com seus silêncios e introspecções. Pois você, para mim,  é uma alma perfumada. Você é daquelas pessoas que tem cheiro de estrelas – dessas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao seu lado,  não acho que o amor é possível, tenho a certeza. Estar ao seu lado sinto-me visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhotinho bem fofo. Tocando com os olhos os olhos da paz. Ao seu lado saboreio a delícia do toque suave que sua presença sopra em meu coração. (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: