A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

abril 11, 2019

Orvieto – uma preciosidade da Umbria, centro da Itália

A cidade de Orvieto está na região da Umbria e localiza-se no centro da Itália. Antes da ascensão dos romanos e do seu Império, a civilização mais desenvolvida e importante na região era a etrusca, que dominou a região cerca de mil anos deixando muita coisa dessa cultura intrínseca nas construções de lá. O seu território estendeu-se desde o norte da Toscana até ao rio Tibre (Tevere, em italiano), no norte do Lácio. Eles fundaram muitas cidades, e algumas delas persistem quase intactas, até os dias de hoje. Orvieto é um destes tesouros.

Uma das razões e provavelmente a mais significativa para esta cidade existir até hoje é a sua impressionante localização. Ela está situada no topo plano de um maciço de rochas vulcânicas, no meio do caminho que ligava Roma a Florença. A localização elevada e as muralhas construídas à volta da cidade deram-lhe proteção suficiente, tornando-a quase impossível de conquistar.

O ponto alto de Orvieto como cidade foi durante a Idade Média, especialmente nos séculos XII e XIV. Durante este período, a cidade viu surgir em seu entorno novos e belos palácios e monumentos.

A catedral de Orvieto, em estilo gótico, domina a paisagem da cidade e não poderia ser de outra forma. A igreja é uma explosão de cores, esculturas e mosaicos.

Quem visita a cidade, não fica desapontado. O número de museus e a qualidade da arte encontrada nesta pequena cidade são surpreendentes.

A pequena Orvieto é um pedaço da história medieval no centro da Itália. Todos que chegam à cidadezinha,  têm uma deliciosa surpresa: de cima da colina pode-se apreciar a paisagem de campos e vinhas. Os olhos se perdem e se enchem de vontade em explorar as vielas cercadas de história e boa comida, fazendo o visitante viajar séculos no tempo.

É uma boa opção de passeio para quem está em Roma, Assis ou Perúgia. De Roma a Orvieto são apenas 100 km de distância. As cidadezinhas da região da Umbria, ainda não são muito conhecidas pela maioria dos turistas, mas quem por elas passa se encanta do inicio ao fim dos passeios. Pense em um lugar cheio de beleza natural e que te surpreende com lindas cidades medievais, florestas intactas, cidades ricas em arqueologia e história e que ainda oferece uma enogastronomia maravilhosa.

As ruas estreitas, as casas de pedra, os belos monumentos e a majestosa catedral de Orvieto – tudo é encantador! Andando pela cidade você irá perceber que as influências etruscas estão por toda parte.

Voltando ao assunto Catedral, ela é uma das construções que mais chamam atenção na cidadezinha por ser uma mistura de arquitetura gótica e romântica. Ela é dedicadaà Virgem Maria (mas é mais conhecida como o Duomo de Orvieto). Considerada uma das igrejas mais bonitas da região da Umbria, sua construção demorou três séculos para ser concluída. A beleza começa já na fachada, que é decorada com mosaicos de ouro. Reza a lenda que seus magníficos afrescos do Juízo Final teriam inspirado Michelangelo durante a pintura da Capela Sistina. Bem do lado da Catedral está o prédio onde funcionam o Museo dell’Opera del Duomo, com pinturas e pertences do tesouro da catedral, e o Museo Archeologico, com um acervo interessantíssimo de peças etruscas.

Da praça da catedral você encontra o Corso Cavour com lojinhas de artesanato e restaurantes típicos. Caminhe um pouco mais e irá chegar a Torre del Morona piazza della Repubblica onde é possível subir para apreciar a vista panorâmica da cidade. Vale a pena também visitar a misteriosa Chiesa di Sant’Andrea e o Palazzo del Popolo na homônima praça, imponente e rico em detalhes.

Na cidade também há um labirinto de cavernas com túneis e escadas que fica abaixo da superfície (é muito curioso andar nessa parte do subsolo, uma experiência que você jamais irá esquecer). O Pozzo de San Patrizzio, de 1537, é famosíssimo, com sua escada dupla em espiral que pode ser explorada pelos que ali quiserem passar, mas é preciso encarar seus 62 metros de profundidade e seus 248 degraus. Perto do poço não deixa de tirar boas fotos panorâmicas dos jardins do Tempio Etrusco del Belvedere.

Além de monumentos belíssimos e muita história por onde quer que você dirija a sua visão, é impossível visitar Orvieto sem experimentar as delicias locais. Se prepare para participar de uma deliciosa viagem gastronômica nesse pedacinho da Itália! Há restaurantes, como o Duca di Orvieto, que servem receitas da cozinha orvietana do século XVI.

Seja pela história, pelas particularidades ou até mesmo pela gastronomia, Orvieto merece ser incluída no roteiro de sua viagem. Esquecer o mapa e caminhar pelas várias ruelas do centro histórico irá proporcionar à você recordações deliciosas. Por ser pequenina, a cidade pode até ser visitada em uma tarde, mas se você gosta de fazer tudo com calma e olhar cada cantinho, reserve um dia de sua viagem para conhecer essa pérola medieval na Itália  central.

O milagre que instituiu a celebração de Corpus Christi

A Catedral de Orvieto guarda um dos milagres Eucarísticos mais importantes na história da Igreja e que motivou o Papa Urbano IV a instituir a Solenidade de Corpus Christi.

Em meados do século XIII, o padre Pedro de Praga duvidava sobre a presença de Cristo na Eucaristia e realizou uma peregrinação a Roma para rogar sobre o túmulo de São Pedro uma graça de fé.

Ao regressar, enquanto celebrava a Santa Missa em Bolsena (comuna italiana da região do Lácio, província de Viterbo), na cripta de Santa Cristina, a Sagrada Hóstia sangrou, manchando o corporal com o preciosíssimo sangue.

A notícia chegou rapidamente ao Papa Urbano IV, que estava muito perto de Orvieto e mandou que o corporal fosse levado até ele. A venerada relíquia foi levada em procissão e diz-se que o Pontífice, ao ver o milagre, ajoelhou-se diante do corporal e, em seguida, o mostrou à população.

Mais tarde, o Papa publicou a bula “Transiturus”, com a qual ordenou que fosse celebrada a Solenidade de Corpus Christi em toda a Igreja na quinta-feira depois do domingo da Santíssima Trindade.

Do mesmo modo, o Papa Urbano IV encomendou a Santo Tomás de Aquino a preparação de um ofício litúrgico para a festa e a composição de hinos, que são entoados até o dia de hoje.

A santa relíquia é conservada na Catedral de Orvieto e pode ser apreciada em uma capela construída em honra a este milagre Eucarístico. O corporal sai em procissão todos os anos durante a Festa de Corpus Christi e são presididas as celebrações Eucarísticas na Catedral.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

alimmentos.wordpress.com/

congelados veganos

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: