A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 11, 2017

Quem ganhou o prêmio Nobel da Paz no ano em que você nasceu

Fonte: El País

O Prêmio Nobel da Paz começou a ser oferecido no primeiro ano do século XX. Desde então, foram agraciadas 103 pessoas e 23 organizações. Eis um dado curioso: a idade média dos ganhadores é de 61 anos. Em 2017, o prêmio pacifista foi para a campanha internacional para proibir as armas nucleares, uma coalizão de organizações não governamentais de cerca de 100 países. Veja aqui quem ganhou o Nobel da Paz no ano em que você nasceu:

philip-noel-baker-baron-noel-baker-3.jpg

1901. Frédéric Passy (França) e Henri Dunant (Suíça)

1902. Charles Albert Gobat (Suíça) e Élie Ducommun (Suíça)

1903. William Randal Cremer (Reino Unido)

1904. Instituto de Direito Internacional (Bélgica)

1905. Bertha von Suttner (Áustria-Hungria)

1906. Theodore Roosevelt (Estados Unidos)

1907. Ernesto Teodoro Moneta (Itália) e Louis Renault (França)

1908. Fredrik Bajer (Dinamarca) e Klas Pontus Arnoldson (Suécia)

1909. Auguste Beernaert (Bélgica) e Paul d’Estournelles (França)

1910. Gabinete Internacional Permanente para a Paz (Suíça)

1911. Alfred Hermann Fried (Áustria) e Tobias Asser (Holanda)

1912. Elihu Root (Estados Unidos)

1913. Henri La Fontaine (Bélgica)

1914. Não foi entregue

1915. Não foi entregue

1916. Não foi entregue

1917. Comitê Internacional da Cruz Vermelha (Suíça)

1918. Não foi entregue

1919. Woodrow Wilson (Estados Unidos)

1920. Léon Bourgeois (França)

1921. Christian Lous Lange (Noruega) e Hjalmar Branting (Suécia)

1922. Fridtjof Nansen (Noruega)

1923. Não foi entregue

1924. Não foi entregue

1925. Austen Chamberlain (Reino Unido) e Charles Gates Dawes (Estados Unidos)

1926. Aristide Briand (França) e Gustav Stresemann (Alemanha)

1927. Ferdinand Buisson (França) e Ludwig Quidde (Alemanha)

1928. Não foi entregue

1929. Frank Billings Kellogg (Estados Unidos)

1930. Lars Olof Nathan Söderblom (Suécia)

1931. Jane Addams (Estados Unidos) e Nicholas Murray Butler (Estados Unidos)

1932. Não foi entregue

1933. Sir Norman Angell (Reino Unido)

1934. Arthur Henderson (Reino Unido)

1935. Carl von Ossietzky (Alemanha)

1936. Carlos Saavedra Lamas (Argentina)

1937. Visconde Cecil de Chelwood (Reino Unido)

1938. Comitê Internacional Nansen para os Refugiados (Suíça)

1939. Não foi entregue

1940. Não foi entregue

1941. Não foi entregue

1942. Não foi entregue

1943. Não foi entregue

1944. Comitê Internacional da Cruz Vermelha (Suíça)

1945. Cordell Hull (Estados Unidos)

1946. Emily Greene Balch (Estados Unidos) e John Raleigh Mott (Estados Unidos)

1947. American Friends Service Committee (Estados Unidos) e Friends Service Council (Reino Unido)

1948. Não foi entregue

1949. Lord (John) Boyd Orr of Brechin (Reino Unido)

1950. Ralph Bunche (Estados Unidos)

1951. Léon Jouhaux (França)

1952. Albert Schweitzer (França)

1953. George Catlett Marshall (Estados Unidos)

1954. Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) (Suíça)

1955. Não foi entregue

1956. Não foi entregue

1957. Lester Bowles Pearson (Canadá)

1958. Georges Pire (Bélgica)

1959. Philip J. Noel-Baker (Reino Unido)

1960. Albert Lutuli (África do Sul)

1961. Dag Hjalmar Agne Carl Hammarskjöld (Suécia)

1962. Linus Carl Pauling (Estados Unidos)

1963. Comitê Internacional da Cruz Vermelha (Suíça) e Liga de Sociedades da Cruz Vermelha (Suíça)

1964. Martin Luther King (Estados Unidos)

1965. Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) (Estados Unidos)

1966. Não foi entregue

1967. Não foi entregue

1968. René Cassin (França)

1969. Organização Internacional do Trabalho (Suíça)

1970. Norman E. Borlaug (Estados Unidos)

1971. Willy Brandt (República Federal da Alemanha)

1972. Não foi entregue

1973. Henry A. Kissinger (Estados Unidos) e Lê Ðức Thọ (República Democrática do Vietnã, que recusou o prêmio)

1974. Eisaku Satō (Japão) e Seán MacBride (Irlanda)

1975 Andrei Dmitrievich Sakharov (União Soviética)

1976. Betty Williams (Reino Unido) e Mairead Corrigan (Reino Unido)

1977. Anistia Internacional (Reino Unido)

1978. Menachem Begin (Israel) e Mohamed Anwar Al-Sadat (Egito)

1979. Madre Teresa (Índia)

1980. Adolfo Pérez Esquivel (Argentina)

1981. ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Suíça)

1982. Alfonso García Robles (México) e Alva Myrdal (Suécia)

1983. Lech Wałęsa (Polônia)

1984. Desmond Tutu (África do Sul)

1985. Associação Internacional de Médicos para a Prevenção da Guerra Nuclear (Estados Unidos)

1986. Elie Wiesel (Romênia)

1987. Óscar Arias Sánchez (Costa Rica)

1988. Forças de Paz da ONU (ONU)

1989. O XIV Dalai Lama Tenzin Gyatso (Tibete)

1990. Mikhail Sergeyevich Gorbachev (União Soviética)

1991. Aung San Suu Kyi (Myanmar)

1992. Rigoberta Menchú Tum (Guatemala)

1993. Frederik Willem de Klerk (África do Sul) e Nelson Mandela (África do Sul)

1994. Yitzhak Rabin (Israel), Shimon Peres (Israel) e Yasser Arafat (Autoridade Palestina)

1995. Conferência Pugwash (Canadá) e Joseph Rotblat (Reino Unido)

1996. Carlos Felipe Ximenes Belo (Timor Leste) e José Ramos-Horta (Timor Leste)

1997. Campanha Internacional para a Proibição das Minas Antipessoais (Estados Unidos) e Jody Williams (Estados Unidos)

1998. David Trimble (Reino Unido) e John Hume (Reino Unido)

1999. Médicos Sem Fronteiras (Suíça/França)

2000. Kim Dae Jung (Coreia do Sul)

2001. Kofi Annan (Gana) e Organização das Nações Unidas

2002. Jimmy Carter (Estados Unidos)

2003. Shirin Ebadi (Irã)

2004. Wangari Maathai (Quênia)

2005. Mohamed El-Baradei (Egito) e Agência Internacional de Energia Atômica (Áustria)

2006. Banco Grameen (Bangladesh) e Muhammad Yunus (Bangladesh)

2007. Al Gore (Estados Unidos) e Painel Internacional sobre Mudanças Climáticas

2008. Martti Ahtisaari (Finlândia)

2009. Barack Obama (Estados Unidos)

2010. Liu Xiaobo (China)

2011. Ellen Johnson-Sirleaf (Libéria), Leymah Gbowee (Libéria) e Tawakkol Karman (Iêmen)

2012. União Europeia

2013. Organização para a Proibição de Armas Químicas (Holanda)

2014. Kailash Satyarthi (Índia) e Malala Yousafzai (Paquistão)

2015. Quarteto para o Diálogo Nacional da Tunísia (Tunísia)

2016. Juan Manuel Santos (Colômbia)

2017. Campanha internacional para proibição das armas nucleares

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: