A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

março 21, 2017

La Sagrada Familia, Barcelona

Quando falamos em Paris, logo vem em mente na nossa mente Torre Eiffel, em Dubai, o prédio Burj Khalifa e aqui no Brasil o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Mas, ao falar em Barcelona, Espanha, a primeira imagem que vem em mente é o Templo Expiatório da Sagrada Família, ou somente Catedral da Sagrada Família. Ela é o símbolo da cidade.

Projetada inicialmente por Francisco de Paulo Del Villar, rapidamente a construção da magnífica estrutura passou para as mãos de um dos arquitetos mais reconhecidos e renomados do mundo, Antonio Gaudí, que a tocou até 1926, ano de sua morte. Frequentemente ele pedia que o trabalho fosse modificado e ajustado até que ficasse exatamente do jeito que queria. Porém, hoje, por conta da natureza dos desenhos existentes, seu trabalho está parcialmente aberto a interpretações. A interpretação dos desenhos por arquitetos atuais é bem desafiador porque as pedras da construção atual possuem um formato irregular.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O prédio ainda está sendo construído, então, ao visitá-lo, esteja pronto para ver muito trabalho sendo feito ali, ao vivo. E não deixe de conhecer o museu, dentro do prédio, no subsolo.

Independentemente de toda controvérsia ao redor da Sagrada Família (novos materiais de construção têm sido usados, os quais muitos acreditam que Gaudí não teria usado), é algo realmente magnífico e uma visita obrigatória quando você estiver em Barcelona. 

Gaudi trabalhou exaustiva e exclusivamente no projeto até os seus últimos anos de vida. A complexidade da obra é surreal: incríveis detalhes compõem a impressionante fachada da Natividade e os cantos mais obscuros de sua galeria transversal. Uma engenharia impressionante está presente no portão da Paixão, nas colunas e nas gigantescas torres dos apóstolos. A simbologia desses elementos é a mais expressiva manifestação do gênio de Gaudí e seu amor pela natureza, além de estar totalmente em sintonia com a identidade cultural catalã. Nas portas, detalhes de pares de insetos, cuidadosamente alocados. E uma curiosidade – em um dos cantos inferiores de uma das portas há um escorpião solitário. Dizem que Gaudí detestava esse inseto, o qual apareceu sorrateiramente em sua mesa de trabalho. Matou-o. E que por isso colocou apenas um em sua obra.

A sensação que se tem ao entrar nesse Templo pela primeira vez é indescritível. Senti arrepios pelo corpo e fui tomado pela emoção.

Sua construção teve início no dia 19 de março de 1882 e até hoje, 135 anos depois, sua finalização ainda é incerta. Porém, as perspectivas são boas. Previsões recentes apontam para o término das obras no final do ano de 2026, mas isso depende muito das doações recebidas e dos inúmeros e constantes estudos para manter a obra a mais fiel possível ao trabalho de Gaudí.

Ao visitar o tempo é interessante observar o contraste na cor das pedras da frente e de trás do prédio. Também, o estilo de construção atual parece um pouco diferente nas partes novas e antigas do prédio.

Veja, abaixo, um vídeo em três dimensões que mostra como a Catedral ficará:

Curiosidades:

  1. A igreja começou a ser construída em 1882. Gaudí só assumiu a obra em 1883, com 31 anos.
  2. Gaudí começou a construção pelo lado do nascimento. Segundo ele mesmo disse: se começasse pelo lado da Paixão as pessoas iam odiar a igreja. Porque queria que o lado da Paixão refletisse toda a dor e sofrimento de Jesus.
  3. Quando a igreja estiver pronta terá 170 metros de altura, 18 torres e será a igreja mais alta do mundo. Uma torre dedicada a Jesus, uma a Maria, 12 aos apóstolos e 4 aos evangelistas. A mais alta será a de Jesus.
  4. Gaudí está enterrado na cripta da igreja.
  5. A construção da igreja é totalmente financiada com as entradas dos visitantes e doações.
  6. Gaudí morou os último 15 anos da sua vida na igreja. Junto ao seu escritório possuía uma cama que fazia às vezes de quarto.
  7. A fachada da Paixão começou a ser construída nos anos 1950. Ela tem esculturas do escultor catalão Subirach. Suas obras causaram bastante burburinho, pois diziam que destoava das esculturas de Gaudí no lado do nascimento.
  8. Apenas a cripta e a fachada do nascimento foram declaradas patrimônio da humanidade pela UNESCO em 2005.
  9. Em 1936, durante a Guerra Civil Espanhola, a igreja foi atacada e sofreu um grande incêndio que destruiu documentos e os planos de Gaudí e provocou danos na maquete da igreja deixada por ele. Por causa disto, atualmente, a igreja é construída mais inspirada na obra de Gaudí do que nos planos que ele desenvolveu.
  10. Diferente de outras igrejas, toda a história da vida de jesus está na fachada da Sagrada Família. Dentro só tem 4 esculturas: Jesus, Maria, José e um São Jorge.
  11. Tem duas esculturas que representam a figura de Gaudí. Uma está no lado da Natividade e outra no lado da Paixão.

Endereço: La Sagrada Familia
Carrer Mallorca, 401
08013 Barcelona, España.

Horário de funcionamento:
Novembro – Fevereiro: 09:00 – 18:00
Março: 09:00 – 19:00
Abril – Setembro: 09:00 – 20:00
Outubro: 09:00 – 19:00
25 e 26 Dezembro, 01 e 06 Janeiro: 09:00 – 14:00

Acesso para Deficientes: Sim

Como chegar a La Sagrada Família

Metrô: Sagrada Familia (Linha Azul, L5) e (Linha Roxa, L2)

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: