A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 23, 2017

Madrid – passeios imperdíveis

Como prometi, seguem algumas dicas de lugares imperdíveis em Madri. Algumas indicações são do blog Vamos para Espanha o qual vale muito a pena uma visita!

Fiz quase todos os trajetos a pé. Utilizei muito pouco o metrô. Mas, se você não é de andar, não desanime. O metrô de Madri tem 98 anos e muitas estações! Vejam que São Paulo tem muito a aprender com a cidade. Em 1919, quando foi inaugurado, a linha 1 de Madri tinha apenas 8 estações e 4 km.  Hoje é um dos melhores do mundo. Tem 301 estações e é a terceira cidade no mundo no ranking dos Metrôs. Somente Nova York e Paris a superam em número de estações. Tem 294 km de extensão (a quarta rede do mundo em extensão). Tem 13 linhas, sendo a maior parte subterrânea. Mas isso é assunto para outro post. Vamos para as dicas.

O Museo del Prado – é uma das maiores pinacotecas do mundo e, desde a sua inauguração em 1819 se tornou um dos primeiros museus de arte do mundo. O edifício, construído na década de 1780-90, foi projetado por um arquiteto neoclássico, Juan de Villanueva, o mesmo que desenhou a bandeira do Jardim Botânico.  O Museo del Prado tem mais de 9.000 obras em seu acervo exibe maravilhas como “As Meninas” de Velásquez, Rafael, El Greco, Rembrandt, Fra Angelico, etc.  Site Oficial

O Palácio Real, que começou como fortaleza, posteriormente o Antigo Alcázar e finalmente Palácio Real. Conhecido por ser a residência oficial da Vossa Majestade o Rei de Espanha, o certo é que o Rei Juan Carlos não mora lá. Imponente e ricamente decorado serve de cerimonial para eventos  e recepções oficiais do Estado, encontros diplomáticos, onde também é possível visitar seu museu.

As origens do palácio datam do século IX, quando o reino muçulmano de Toledo, preocupado pela sua defesa ante as investidas cristãs, edificou uma fortaleza que mais tarde seria usada pelos reis de Castela. No século XVI foi construído o forte sobre os mesmos alicerces.

O palácio foi incendiado no Natal de 1734 e reconstruído durante o governo de Felipe V. O edifício, cujas obras se realizariam entre 1738 e 1755, foi contemplado com uma estrutura abobadada, com pedras e tijolos, sem matérias inflamáveis. Carlos III foi o primeiro monarca que estabeleceu neste a sua residência em 1764. Imperdível!

Com um lindo jardim, o museu tem um magnífico acervo, com obras de   Juan de Flandres (Políptico de Isabel a Católica), Caravaggio (Salomé com a cabeça de João Batista), Velázquez e Goya, além de instrumentos musicais, como o quarteto realizado por Stradivarius, e as peças da Real Armaria. Visita virtual.  Site Oficial

Este slideshow necessita de JavaScript.

Catedral de la Almudena – ao lado do Palácio Real, esta igreja começou a ser construída no fim do séc. XIX , onde havia a antiga muralha árabe que rodeava a cidade e foi terminada em 1993 consagrada pelo Papa João Paulo II. Neoclássica por fora e gótica por dentro, é linda com pinturas coloridas no teto, tendo como destaque a  impressionante imagem da N. Sra. de la Almudena em madeira prata (veja sua história aqui) e o túmulo de San Isidro, padroeiro de Madrid. Em 2004 foi cenário do casamento dos Príncipes de Astúrias.

Real Jardim Botânico – estava fechado para restauro nos dias que estive em Madri, mas deve ser uma delícia passear pelas alamedas, descobrir suas flores, seus perfumes. Criado em 1755 por Fernando VI às margens do rio Manzanares, com mais de 2000 plantas foi transferido em 1744 para o Passeio do Prado, com projeto de Sabatini e Juan de Villanueva, com estufas, labirintos, e sua bela coleção de plantas ornamentais, aromáticas e medicinais. É um lugar imperdível para passear e apreciar plantas e flores do mundo todo, com  5000 espécies de árvores, plantas e rosas coloridas.  Site Oficial

Teatro Real – vale a pena uma visita guiada. Visita virtual .Não deixe de visitar o lounge no 6º andar, ao lado do bar, com uma bela vista para o jardim; que fica em frente ao Palácio Real.  Site Oficial

La Guardia Real – se estiver em Madri na primeira 3ª feira do mês (exceto Agosto, Setembro ou se o tempo não for favorável) não deixe de ir ao Palácio Real para assistir a troca Solene da Guarda Real, com uma pomposa representação da época dos reis Alfonso XII e Alfonso XIII, onde participam 429 guardas e 105 cavalos.

Campo do Mouro – o Palácio Real contém um imenso e bem cuidado jardim. Situado entre o rio Manzanares e o Palácio Real, o Campo do Mouro deve o seu nome ao fato de ter sido o sítio de acampamento dos exércitos muçulmanos que cercaram Madri  durante o século XII. A sua concepção como jardim teve a sua origem durante o reinado de Felipe II. Na Praça do Oriente adornada com esculturas dos reis espanhóis, e datam da época do rei Fernando VI.

Museo Nacional Reina Sofia – em 1992, o rei D. Juan Carlos inaugurou o acervo permanente do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, que até então só tinha recebido exposições temporárias. Desde então, se tornou um verdadeiro museu de arte contemporânea. A coleção permanente do Reina Sofia, é quase exclusivamente centrada na arte espanhola do século XX, lá você poderá apreciar obras famosas como “Guernica” de Picasso, (veja o quadro em 3D) além de Salvador Dali, Miró, Oteiza, Julio Gonzalez, Tàpies, etc. Visita virtual by Google Art Project.   Site Oficial

Museo Thyssem – Bornemisza – situado no Palácio de Villahermosa (século XIX). Com 3 andares, o museu oferece um percurso pela história da pintura ocidental desde o séc. XVIII até o séc. XX , sendo uma das maiores coleções particulares de pintura em todo o mundo, iniciada em 1920 pelo pai do atual Barão Thyssen. Com um vasto acervo de obras de  artes inglesas, alemãs, holandesas e italianas, assim como impressionistas, expressionistas, e norte-americanos da 2ª metade do século XX. Matisse, Renoir, Kandinsky, Chagall, etc. Visita virtual by Google Art Project.   Site Oficial

Palácio Real de San Lorenzo El Escorial – durante o império de Felipe II no El Escorial foram tomadas as decisões políticas mais importantes do mundo.

Declarado Patrimônio da Humanidade, foi o palácio de Felipe II, com a grande biblioteca e o Panteão dos Reis onde descansam seus pais, Carlos I e Isabel de Portugal, e seus familiares e sucessores. O conjunto arquitetônico é completado por uma grande basílica e um mosteiro. Com obras de Zuccaro, Tibaldi, Cambiaso e Luca Giordano, com afrescos   e esculturas de artistas italianos dos séculos XVI e XVII, como Bernini e Cellini.

A última pedra foi colocada em 1584, seguindo sempre os projetos de Juan Bautista de Toledo e Juan de Herrera. O arquiteto desenhou igualmente as Casas de Ofícios, em frente da fachada norte do Mosteiro, e depois Francisco de Mora, a Casa da Companhia.  Site Oficial

Caixa Forum Madrid – a Fundação Caja Forum já é um ícone em Madri com seu prédio ultramoderno de  “Herzog & de Meuron” e um  jardim vertical fantástico! O prédio do centro cultural é um show, faça o Tour Virtual.   Site Oficial

Museu Nacional de Artes Decorativas – foi criado em 1912. Sua coleção é apresentada em 60 quartos, que são distribuídos cerca de quinze mil objetos, dos quarenta mil que compõem a totalidade da coleção. Embora a maioria das peças sejam espanholas, existe uma importante fonte de financiamento externa, que procura refletir a relação da arte e as importações de luxo e objetos quotidianos ao longo dos séculos. Site Oficial

Biblioteca Nacional de Espana – fundada em 1712 como Biblioteca do Palácio, por Felipe V,  tem além do enorme acervo de livros, mais de 30.000 manuscritos, 130.00 mapas  antigos e modernos do mundo todo, cerca de 110.000 títulos de revistas, uma coleção de  20.000 jornais e mais de 500.000 postais antigos e superinteressantes! Site Oficial

Monastério de las Descalzas Reales – este monastério fundado no séc. XVI pela Princesa Juana de Áustria, filha do Imperador Carlos I, guarda fabulosas obras de arte doadas pelas famílias nobres, quando suas filhas decidiam não se casar e entrar para o convento. É preciso chegar com antecedência, e agendar a visita que é guiada. Site Oficial

Fundación Mapfre – não fui, mas dizem que é imperdíviel.  Site Oficial

Museu Sorolla – desde 1925 foi criado o museu, a pedido de Clotilde Sorolla, na casa em que moraram, do começo do século, em memória a seu marido, o pintor Joaquin Sorolla. O acervo se concentra nos objetos pessoais e as obras mais representativas do artista em desenhos e telas. Seu lindo jardim, inspirado no Generalife é cenário de casamentos e eventos. Visita Virtual .  Site Oficial

A Puerta del Sol é uma movimentada praça central de Madri, do séc. XIX e é um point animado no coração do centro histórico de Madri. Lá se encontra o símbolo da cidade; a estátua de bronze do Urso tentando alcançar frutos de madroño ; ” El Oso Madroño”. E no meio da praça encontra-se a estátua equestre de D. Carlos III , é o marco zero do centro da rede ferroviária espanhola, ao lado da nova estação de trem, bem moderna.

Parque de el Retiro – é o maior parque de Madri, bonito e bem cuidado é para  lá que todo mundo vai nos fins de semana passear de bicicleta, alugar um barco, etc. O coração da cidade, aberto ao público desde o final do séc. XIX, “El Retiro” foi aproveitado como marco de celebração de diversas exposições internacionais. Como testemunho destas exposições ficaram no “El Retiro” edifícios como Palácio de Velásquez e o Palácio de Cristal, que é o que mais se destaca nos jardins, com o seu lago, construído em 1887, para  Exposição de flores das Ilhas Filipinas.

Plaza Maior – centro da vila durante mais de quatro séculos, a Plaza Mayor, antes denominada Praça do Arrabalde e da Constituição, sobreviveu a três incêndios devastadores que obrigaram realizar sucessivas reconstruções até a deixar completamente fechada. No séc. XVII, depois de diferentes  projetos a praça adquiriu a sua atual estrutura graças a Juan de Villanueva.

Com a estátua eqüestre de Felipe III, a Plaza Mayor foi no século XVII não apenas o eixo comercial da cidade, como também grande centro de acontecimentos. Centro da vida social, na praça aconteceram celebrações de autos de fé da inquisição, canonizações, execuções públicas, corridas de touros, representações teatrais e coroações reais. A praça é linda, toda fechada, ponto de encontro, e um lugar gostoso para sentar nas mesinhas e viajar no tempo.

Fonte de Cibeles – Situada na praça com o mesmo nome desde 1782 entre o Passeio de Recoletos e o Passeio do Prado, tem ao seu redor importantes edifícios, como o Palácio de Buenavista, Palácio de Linares, Palácio das Comunicações e o Banco da Espanha. A fonte em mármore representa a deusa Cibele, símbolo da Terra, agricultura e fecundidade. É onde a torcida do Real Madrid comemora suas vitórias.

Gran Via – certamente você passará pela Gran Via em Madri. A animada avenida é uma das mais importantes da cidade em áreas comerciais, com vários hotéis e cinemas. Mas o que torna esta rua tão especial é o design arquitetônico de muitos edifícios. Cheia de turistas durante o dia e à noite cheia de vida, movimentada.. Veja o vídeo com mapa interativo.

Puerta de Alcalá – construída em 1778 por Francisco Sabatini em comemoração à entrada de Carlos III em Madri. Foi considerada a principal porta da cidade tem estilo neoclássico toda em pedra e granito é um dos cartões postais da cidade.

Plaza de Espana – a praça está localizada no fim da Gran Via e tem uma grande fonte e famosa estátua de homenagem ao escritor espanhol Cervantes. O quadrado verde é cercado por ruas, mas ainda é um lugar muito relaxante.

Templo de Debod – num lindo parque encontra-se o Templo de Debod, que foi presente do governo egípcio. Trata-se de um lindo templo do período Ptolemaico, construído no séc.XV a.C em homenagem aos deuses Amon e Isis, trazido pedra por pedra da Baixa Nubia, no sul do Egito. O espelho d´água em volta e as frondosas árvores convidam para um passeio nas alamedas e os gramados são bem procurados para banhos de sol.

Passeo del Prado – é uma avenida arborizada, como um parque, no lugar do canteiro. De um lado da avenida está o Museu del Prado e Jardim Botânico, e do outro o Museu Tyssen. Entre a Plaza de Cibeles e  Atocha. Uma delícia para andar à pé pelas sombras de árvores centenárias e jardins muito bem cuidados.

Plaza de Las Ventas – se o seu negócio é ver uma tourada, este é o lugar! Bastante tradicional, nesta arena acontecem os maiores espetáculos de touradas, com os mais famosos e versáteis toureiros que são aplaudidos por vibrantes plateias. Com inicio na primavera, a feira taurina de San Isidro é o maior festejo do mundo neste gênero.

Fundacion Telefonica – é um prédio antigo com instalações modernas. Vale a pena entrar para ver o contraste do teto com as escadas high-tech. Aproveite para conferir exposições de fotografia. Site Oficial

Museo Naval de Madrid – o Museu Nacional da Marinha foi fundado em 1792, mostra a história naval espanhola, dá uma visão geral sobre as marinhas de outros países e tem uma grande coleção constituída por objetos etnográficos coletados pelos marinheiros espanhóis em suas viagens. Conta com uma vasta biblioteca com documentos, cartas marítimas, manuscritos, desenhos bem interessantes. Veja o mapa aqui.  Site Oficial

La Casa Encendida – é um centro cultural e social da Caja Madrid, aberto e dinâmico, onde se reúnem o que há de mais moderno em expressões artísticas, além de cursos e workshops em áreas como o ambiente ou a solidariedade. A programação cultural oferece artes cênicas, cinema, exposições e demonstrações de criatividade contemporânea. Desde a sua criação, La Casa Encendida apoia jovens designers, além de oferecer biblioteca, midiateca, laboratório, rádio, fotografia e multimídia  acessível a todos os públicos. Visita virtual

Fundación Juan March – organiza importantes exposições de arte moderna e concertos de música. Site Oficial

El Rastro – acontece na Plaza de Cascorro e é um dos mercados ao ar livre mais animados do mundo, onde se vende de tudo! Ideal para garimpar antiguidades, raridades, novidadesetc. Aconece aos domingos e feriados entre  Calle Embajadores e Ronda de Toledo, ao sul da estação La Latina de metrô). Site Oficial

As Torres Puerta de Europa, também conhecidas como Torres Kio são um marco arquitetônico em Madri; do caminho do aeroporto já é possível avistá-las. Promovidas pelo Kwait Investments Office (Kio) foram construídas em 1996 por Philip Johnson e John Burgee. São bem interessantes pela sua inclinação de 15°e foram as primeiras torres inclinadas no mundo, com 114 m e 26 andares. Vale a pena ir até lá se você tiver tempo. Se não tiver, veja um postal que é a mesma coisa.

O Observatório Astronômico de Madri foi fundado por iniciativa de Carlos III. O edifício Villanueva acolhe a maior parte da biblioteca do Centro, com muitos livros antigos, além de uma coleção de instrumentos antigos. Entre eles destaca-se um círculo meridiano, uma coleção de relógios e precisão de um espelho de bronze polido por W. Herschel, e um Pêndulo de Foucault na rotunda central diário ilustra a rotação da Terra. Site Oficial

Museo del Traj – tem exposições sobre jóias, roupas, acessórios… Interessante para estudantes de moda! Visita virtual Site Oficial

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: