A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

agosto 10, 2016

Luto – vamos falar sobre ele?

6Já tive grandes perdas na vida. Não cheguei a conhecer meus bisavôs e nem minha avó materna. Perto dos dez anos perdi o meu avô materno. Depois meus avós paternos também se foram.

Perdi minha mãe e poucos anos depois o meu pai. Nessa lista incluo tios, primos, amigos…. Isso são apenas exemplos. O luto não tem hierarquia!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mortes são sempre doloridas. Em meu trabalho, no espaço de poucos meses, oito amigos perderam pai ou mãe. Hoje mesmo retornou ao trabalho uma pessoa de minha equipe que perdeu o pai na semana passada. Teve um ataque cardíaco fulminante.

Não há palavras que nos façam superar essa dor. Eu sempre digo que a dor nunca passa. A gente acostuma com ela. Aprende a administrar.

Quando o assunto é luto, sempre recomendo aos amigos que entrem no site Vamos Falar sobre o Luto?, criado em 2014 por sete amigas que conviviam com a dor da perda, pois todas tinham a sensação de que a sociedade ainda não está preparada para lidar com o tema.

Elas passaram a realizar pesquisas e a conversar com especialistas e ainda receberam muitas histórias de pessoas que responderam a seus formulários. A iniciativa também tem uma página no Facebook. São espaços para divulgação de textos, cursos, livros, para discutir sobre o tema e mostrar que todos passam pelas mesmas coisas.

Segundo uma delas, o objetivo do projeto é confortar quem teve a experiência de perda e, ao mesmo tempo, abrir os olhos de quem ainda não passou por isso, para que essa pessoa consiga amparar quem está no processo.

A perda é um momento delicado e difícil. Afloram turbilhões de pensamentos e sentimentos. Ouvir com interesse as histórias do outro e ter paciência para ouvi-las ajuda a compreender que esse momento difícil faz parte da vida.

Hoje, quando minha amiga do trabalho chegou, um grande grupo de pessoas do trabalho estavam presentes, prontos para acolher, dar abraços e ajudar no que fosse preciso. E ela, muito emocionado nos disse que esses abraços foram mais confortadores do que qualquer palavra.

E você, está preparado?

Anúncios

2 Comentários »

  1. Augusto, como vai?

    O Uol tem um blog sobre a morte, li alguns textos, também é bem interessante…

    Augusto, você já assistiu ao “Elena”, da Petra Costa?

    Petra Costa traz o afeto para o cinema de um modo… nem sei o que dizer…

    Elena era a irmã dela, uma jovem que se iniciava como atriz, e resolveu tentar a sorte nos EUA…

    Suicidou-se…

    Petra Costa tinha uma forte ligação afetiva com essa irmã, que era mais velha e cuidou dela quando pequena, deu as boas-vindas para este mundo…

    Petra Costa, no filme, faz dois movimentos…

    Retoma toda essa relação, diários, filmes familiares, fotos…

    E e vai atrás dos caminhos, das pegadas da irmã nos EUA…

    Nunca vi nada igual a esse filme… Uma linguagem poética, não linear, imagens desfocadas…

    É sobre uma relação entre duas irmãs, é sobre uma perda, é sobre um luto…

    Um filme feito por uma equipe de mulheres, ver créditos finais, da direção, passando roteiro, feito em meio à edição, até a própria edição… No YouTube há um pequeno filme com a história da criação toda do filme…

    Li seu texto e me lembrei do “Elena”, vale a pena…

    Aqui o link para o YouTube…

    Curtir

    Comentário por Adriano Picarelli — agosto 11, 2016 @ 21:18 | Resposta

  2. Bom dia Adriano!
    Vou procurar assistir “Elena”. Não vi ainda.
    Abraços e obrigado pela dica.
    Augusto

    Curtir

    Comentário por Augusto Martini — agosto 12, 2016 @ 11:40 | Resposta


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: