A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

maio 24, 2016

VLibras – Suíte de ferramentas computacionais para a tradução automática do Português para a Língua Brasileira de Sinais

Resolvi escrever esse post porque em meu trabalho muitas vezes me deparo com deficientes auditivos. Quer seja no atendimento em feiras como a do Estudante do CIEE, quer em outras, como a Bienal do Livro. O grosso mesmo é no atendimento da Reatech – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade.

Mas antes, preciso explicar para vocês algo importante: é preciso que saibam que existe mais de um tipo de deficiente auditivo. Eles não são todos iguais!

vlibras

Existem os “verdadeiros” deficientes auditivos que, tal como diz o nome, tem algum tipo de perda auditiva de leve a moderada, o que geralmente se resolve com aparelhos auditivos. Com eles, basta você falar um pouco mais alto. Não é preciso que você fale como se estivesse falando num megafone, porque o aparelho já ajuda muito. E, mais importante, espere ele dizer para aumentar a voz, senão poderá incomodá-los e muito!

Além deles, existem os surdos sinalizados, mais conhecidos como Surdos. Muita gente acha que são mudos, embora a maioria tenha voz, apenas não costuma usá-la ou porque não aprendeu o necessário ou porque tem vergonha ou não gosta. Eles falam uma língua própria, chamada Língua Brasileira de Sinais ou simplesmente Libras. Uma boa parcela nasceu surda ou perdeu a audição antes da formação plena da fala. São também chamados de surdos pré-linguais.

Há também um grande grupo, mas menos conhecido e facilmente confundido com deficiente auditivo. São os surdos oralizados, que se comunicam através da fala oral, leem os lábios e o aparelho comum ou o implante coclear podem ou não resolver o problema de audição deles. Podem ser surdos adquiridos após a aquisição plena da fala (chamada surdez pós-lingual) ou surdos de nascimento que aprenderam a falar com fonoterapia. Quando esses também falam a língua de sinais, são chamados de surdos bilíngues. (more…)

GefeSP – Grupo de Educação Fiscal Estadual, na 19ª Feira do Estudante do CIEE

O GefeSP – Grupo de Educação Fiscal Estadual, participou da 19ª Feira do Estudante do CIEE realizada no Pavilhão de Exposições do Parque do Ibirapuera de 20 a 22 de maio.

Destinada a estudantes de ensino médio, médio-profissionalizante e superior, a 19ª Feira foi organizada com o objetivo integrar os jovens ao mercado de trabalho, oferecendo oportunidades de estágios em empresas privadas e órgãos públicos, além de capacitação profissional.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quem visitou o estande do GefeSP recebeu informações sobre as iniciativas e temas desenvolvidos no Programa de Educação Fiscal, como a importância dos tributos e do controle social dos gastos públicos e dos cursos à distância Ética e Cidadania Fiscal e Orçamento Público, Controle Social e Cidadania Fiscal. Professores e estudantes puderam ter acesso ao conteúdo e estrutura de programas como Fazenda Aberta e Fazenda Vai à Escola oferecidos pela Escola Fazendária de São Paulo e puderem conhecer o jogo de tabuleiro “Caminhando com a Cidadania”, desenvolvido por estagiários do GefeSP na SRFB.

Na ocasião, foram distribuídos materiais didáticos como cartilhas e folders sobre educação fiscal e, pela primeira vez, o público pode ter contato com o mascote Gefe, criado para dar fortalecimento ao Programa Nacional de Educação Fiscal no Estado de São Paulo.

Além do atendimento ao público do evento, ainda foi ministrada a palestra “Educação Fiscal e Cidadania”. Vale registrar que durante o evento foram feitos importantes contatos com o objetivo de fomentar parcerias visando a ampliação do Programa de Educação Fiscal para a Cidadania junto a diversas entidades – públicas e privadas.

Abaixo alguns dados da organizadora do Evento.

Segue parte da repercussão de mídia espontânea televisiva do evento:

ABAIXO SEGUEM NÚMEROS OFICIAIS DA EXPO CIEE 2015:

  • 90 mil inscritos do Estado de SP para a feira;
  • Cerca de 60 mil visitantes durante os três dias de evento;
  • 70 expositores;
  • 156 ônibus de Instituições de Ensino visitaram o evento;
  • Mais de 56 Mil curtidas no www.facebook.com/expociee;
  • 100 Palestras foram realizadas durante os 3 dias de evento e 11.500 mil assistiram as palestras realizadas nos 5 auditórios;
  • 530 Estudantes participaram das 21 atividades de Simulação de Dinâmica de Grupo realizada pelo CIEE.
  • 585 Carteiras de Trabalho foram emitidas no evento pelo CRA/SAESP;
  • 6500 pessoas foram atendidas no Cyber CIEE sendo que 4000 foram encaminhados para vagas de estágio e aprendizagem;

 

Gentileza gera gentileza

Minha mãe dizia que gentileza cabe em qualquer lugar. Cada vez mais tenho a convicção de que a gentileza pode e deve existir no ambiente de trabalho, por mais hostil que ele seja. Respeitar o espaço dos outros, não tratar ninguém com desdém, dizer “bom dia”, “como vai”, “por favor” e “muito obrigado”! Com esse clima de gentileza, a disposição para executar as tarefas diárias será outra.

Em meu dia a dia, trabalhar em equipe é necessário, mas complexo. Trabalhar sozinho, no entanto, pode demonstrar egoísmo e incapacidade de se relacionar com as pessoas, de aceitar críticas e sugestões. Por isso, tenho me esforçado para conviver bem com os colegas de trabalho.

Aprendi com a vida que a humildade é uma das maiores virtudes da humanidade. Procuro não ser o tipo de pessoa que prefere engavetar um projeto só para não ter que pedir ajuda. Aceitar a colaboração dos colegas de trabalho é admitir que estou aberto a novas sugestões e criar possibilidades em cima disso.

Pensando em tudo isso, deparei-me com o texto abaixo escrito por Clarissa Oliveira do http://aleteia.org/e que tem muito a ver com aquilo que penso e pratico. Leiam! Acredito que gostarão também.

Ser gentil às vezes é uma tarefa exigente, mas a gentileza é algo fundamental para a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida. Além de que a qualidade de vida também depende da gentileza. (more…)

Blog no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: