A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

maio 25, 2015

O cão reconhece o seu dono – mesmo em condições fora do comum!

Se você é alguém como eu, que se emociona com propagandas de animais, veja o vídeo abaixo e somente depois leia o texto que segue abaixo.

O filme que você acabou de ver emocionou muita gente (mais de 400.000 pessoas até hoje) – e isso foi em menos menos de dois dias. O vídeo faz parte de uma campanha da Fundación Argentina de Transplante Hepático, mas conseguiu sair de suas fronteiras desde que foi postado na semana passada. (more…)

maio 20, 2015

Filosofando sobre a escola e a educação…

Apesar de a escola também instruir e educar, é em casa que se principia a educação. Antigamente havia mais respeito devido a essa educação que se trazia de casa, respeito, esse, que já vinha da parte dos pais, muitos deles analfabetos, porque sabiam que se os filhos fossem analfabetos como eles não seriam nada na vida.

Se você, como eu, passou dos 50 anos, já parou para pensar o que mudou na escola desde o seu tempo de “primário”? Como é hoje a relação entre professores e alunos? O que mudou ao longo dos últimos 40 anos e o que pensam eles acerca do seu papel enquanto atores sociais? Estão otimistas ou pessimistas em relação ao futuro da educação no país?

Todos nós sabemos que a escola não pode ser a resposta milagrosa para os problemas sociais que nela se refletem, mas, continuo a acreditar que ela pode desempenhar um papel fundamental na sua resolução. Mas para isso, é preciso dar mais tempo aos professores para comunicar e trocar ideias sobre educação. Você, que como eu é professor, sabe que hoje em dia somos absorvidos por inúmeras tarefas burocráticas, por muitas reuniões nem sempre tão produtivas quanto desejaríamos e que acabam por nos deixar esgotados e com pouco tempo para trocar ideias sobre educação. Além de refletirem indiretamente na relação entre colegas e com os alunos, tiram-nos o prazer de sermos professores.

Antigamente o professor trabalhava mais em função da sua área disciplinar, dedicando mais atenção ao seu metiê e ao seu aluno. Hoje em dia tem de atuar em outros níveis e acaba também por ser assistente social, psicólogo – e desdobrar-se em inúmeras tarefas. E há os projetos! Infinitos! E desta multiplicidade de papéis é normal que o cansaço se instale e que a criatividade vá para o beleléu. (more…)

maio 12, 2015

Trud – uma imigrante romena de alma brasileira! Parte 3

Aqui no A Simplicidade das Coisas há dois posts sobre a Trud (Gertrud Milstein, filha de MIHAI MOROIU & ECATERINA MOROIU) pessoa muito querida e que se foi ontem, aos 94 anos.

Quem quiser saber um pouco mais da história dessa guerreira acesse o post 1 e o post 2.

Há mais ou menos um mês ela sofreu uma queda, a noite, e fraturou um fêmur. Ficou vários dias internada no hospital SEPACO, na Chácara Klabin, em São Paulo, onde a visitei por três vezes. Na última visita, dias antes da cirurgia, estava muito lúcida, apesar do Alzheimer. Conversou muito, riu, lembrou dos vizinhos da Avenida Vieira de Carvalho, 27, de seu apartamento e disse-me que iria ficar boa para passearmos pela Praça da República e que tinha vontade de comer os doces da Doceria Dulca.

truo

Correu tudo bem com a cirurgia, mas no pós operatório teve complicações. Chegou a voltar ao Residencial Israelita Albert Einstein (antigo Lar Golda Meir), na Vila Mariana. A visitei no último sábado. Estava muito debilitada. Não falava, mas estava consciente e entendia tudo, pois sinalizava com as mãos e cabeça. Tinha uma infecção que ainda não haviam identificado, talvez no pulmão. E ontem, pela manhã, recebi um telefonema dizendo que havia falecido. Foi sepultada ontem mesmo, 11/05/2015 no Cemitério Israelita de São Paulo, no Embu das Artes,  no Setor: B, Quadra: 25 , Sepultura: 119. (more…)

maio 6, 2015

Professores, pobreza, analfabetismo, salários e greve!

O Brasil ocupa os últimos lugares no ranking que avalia o desempenho escolar no mundo:  10% da população é analfabeta e 20% são classificados como analfabetos funcionais – ou seja, um em cada três brasileiros adultos não tem capacidade para ler e interpretar um simples texto. A maioria das Escolas de Ensino Básico funcionam em ambientes degradados, com professores desestimulados por conta da baixa remuneração, pequena inserção social, insalubridade etc., e ainda atormentados pelo medo – medo dos alunos e de seus pais. Não é tão diferente o que acontece nas escolas privadas, cujas mensalidades podem ultrapassar a 4 mil reais – e por lá, a elite arrogante trata os professores de seus filhos como subalternos, não como aliados.

E em um país que há muita ignorância também há muita violência. Segundo artigo que li no El País, de cada 100 assassinatos ocorridos no mundo, 13 ocorrem no Brasil – proporcionalmente, ocupamos o 11º lugar geral no ranking de homicídios. Somos ainda o sétimo lugar entre os países com maior número de mulheres vítimas de violência doméstica, taxa média de 4,5 assassinatos por grupo de 100 mil habitantes, com um saldo, na última década, de 50.000 mulheres mortas. Outras 50.000 pessoas, em sua maioria mulheres, são estupradas por ano. Também por ano acumulamos mais de 120.000 denúncias de maus-tratos contra crianças e adolescentes e 313 homossexuais são mortos por conta de suas opções. (more…)

maio 4, 2015

Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2015

Escolas e instituições de todo o País que atuam com a temática da educação fiscal poderão inscrever seus projetos na página www.premioeducacaofiscal.com.br até o dia 30 de junho deste ano. As inscrições começaram em 29 de abril!

O lançamento da edição 2015 ocorreu em Brasília, em solenidade para os patrocinadores, apoiadores, autoridades, a Diretoria da Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite) e da Escola de Administração Fazendária – ESAF, entidade parceira do prêmio, entre outros convidados.

educaçaõfiscal

Para o presidente da Febrafite, Roberto Kupski, a educação fiscal contribui para reverter o momento atual de crise política e financeira e colabora no  combater à corrupção, além de incentivar a cobrança da correta aplicação dos impostos. “Recebemos nas três primeiras edições mais de 400 projetos realizados em todos os estados e no DF. Todas as iniciativas contribuindo para um Brasil melhor, com maior justiça fiscal e social”, analisou o presidente da Federação.

A ESAF,  coordenadora  do Programa Nacional de Educação Fiscal – Pnef, apoia a iniciativa desde a sua primeira edição, em 2012.  A diretora-Geral Adjunta daquela Escola, Rai de Almeida, destaca que ao instituir o prêmio, além de estimular as Escolas e as Instituições Governamentais para a execução de projetos que objetivam a disseminação de conceitos básicos sobre a importância social dos tributos, o retorno destes através de políticas públicas para o conjunto da sociedade, a Febrafite também promove a conscientização dos cidadãos para pleno exercício da cidadania.  “A pessoa conscientizada tem uma compreensão diferente da história e de seu papel. Recusa acomodar-se, mobiliza-se, organiza-se para mudar o mundo.”, concluiu Rai, citando um trecho do escritor Paulo Freire. (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: