A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 5, 2015

Lembranças do meu tempo de ginásio – Prof. João Batista Leme, de Rio Claro/SP – 2

É como relembrar um bom filme. Está tudo bem focado. É só procurar lá dentro da memória que as lembranças ressurgem. Ginásio Estadual Profº João Batista Leme. Com certeza a melhor época da minha vida estudantil. Era o inicio da minha adolescência. Da minha casa, na Rua 10-A, nº 608, na Vila Nova, o trajeto era feito de bicicleta e outras vezes a pé. Não havia a menor preocupação com o perigo. Ao chegar no portão de entrada ia sempre a procura de algum amigo que já devia estar aguardando no pátio a hora de entrar para as aulas. O uniforme era composto de calça, camiseta branca de mangas curtas com o brasão da escola e tênis.

Brasão do Batista Leme

Brasão do Batista Leme

Começo a pensar e as lembranças chegam rapidamente. Estive no Batista Leme tempos atrás, para verificar junto a Cris, secretária da escola, sobre minha contagem de tempo de serviço. Nesse dia, andei por lá. E fiquei emocionado. Olhei a escola… Aqueles corredores… As salas de aulas… e me vieram lembranças, boas lembranças, bons momentos que passamos e que vivemos por lá. As lembranças começaram com aqueles corredores imensos, de granilite, sempre bem limpos, das escadas também de granilite com corrimão que fazíamos de escorregador, e que quando a D. Maria, que era inspetora de alunos percebia nossos escorregões fazia soar seu apito! Em nossa época, na entrada de cada sala de aula e no interior delas tinha um mural. Na minha imaginação eu ainda enxergo o mesmo naquele lugar. (more…)

Lembranças do meu tempo de ginásio – Prof. João Batista Leme, de Rio Claro/SP – 1

“Cada um que passa em nossa vida, passa só, pois cada pessoa é única, e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa só. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si. Há os que levaram muito, mas, não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidadede nossa vida e a prova de que duas almas não se encontram por acaso.”(Antoine Saint-Exupéry)

A foto de minha turma do Batista Leme, feita nas escadarias do colégio no ano de nossa formatura!

A foto de minha turma do Batista Leme, feita nas escadarias do colégio no ano de nossa formatura!

Ontem assistindo ao Fantástico (rede Globo de televisão), vi uma reportagem sobre um professor que às vésperas da formatura no ensino técnico, pediu aos alunos que escrevessem uma carta endereçada a eles mesmos. Mas que só seria aberta no futuro. O ano era 1990. Fernando Collor de Mello tomava posse como presidente. O Brasil era eliminado pela Argentina na Copa da Itália. A internet dava seus primeiros passos, ainda distante do público. E Paul McCartney fazia pela primeira vez um show no Brasil, entre outros fatos de destaque. Os alunos, na época jovens entre 17 e 19 anos, viviam a descoberta do amor, a escolha da carreira –  questões típicas da idade. (more…)

Blog no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: