A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

novembro 30, 2014

As Máscaras Afro-Brasileiras no Minhocão de São Paulo

Quantas vezes você cruza o Minhocão sem se dar conta do que acontece naquele espaço que beira a deterioração? Hoje, ao ir comprar frutas, verduras e legumes na feira livre de Santa Cecília tive uma grata surpresa – todos os pilares, de ambos os lados, receberam obras de arte. É que para comemorar o Mês da Consciência Negra e contribuir com o cenário sempre inovador e renovador da arte urbana na cidade, a Secretaria Municipal de Cultura inaugurou na sexta-feira, dia 28/11, a exposição “Máscaras Afro-Brasileiras”, que integra o Projeto Omô Lodjô, cujas criações são assinadas pelo artista Renato da Silveira. Nesta mostra a céu aberto, o Elevado Costa e Silva, mais conhecido como Minhocão, recebeu em 20 de seus pilares, a partir da Rua General Jardim até o Largo do Arouche, colagens de imagens gráficas inspiradas no universo africano.

mascaras1

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura

Renato da Silveira é artista, pesquisador e escritor baiano, doutor em Antropologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais), de Paris. Sua primeira aproximação com o tema das máscaras africanas aconteceu em 1967, ano em que visitou a Bienal Internacional de Arte e por ocasião de estar no Parque Ibirapuera, visitou também, em uma das salas do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP), uma exposição com máscaras africanas, que, segundo ele “reorientou bruscamente a intenção estética e meus valores visuais, alterando o próprio modo de lidar com a forma”.
Na concepção dos trabalhos que estão nesta exposição, o artista buscou misturar elementos de origens diversas, com fragmentos de olhos e bocas, ora humanas, ora de animais, detalhes de esculturas africanas, objetos móveis e imóveis, vegetais. As diferenças remetem às nossas próprias facetas diversas, que usamos diariamente e “trocamos” à medida que os acontecimentos se sucedem. Silveira acredita que seu principal objetivo era “apenas levar a natureza revelada, sem julgamentos, até as últimas consequências”.

Embora sejam misturadas e multicoloridas, as obras transmitem um ar de doçura. A agressividade fica de fora na representação das expressões faciais, pois para Silveira “estamos ferozes demais, precisando de máscaras mais tranquilas”.

mascaras2

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura

Na sexta-feira, houve a abertura da exposição com a “Festa Mironga na Praça” no Largo do Arouche. Aconteceram espetáculos de Tambores e Dança Afro ( Flavia Mazal c/ Trupe Benkady); os DJs, Leandro Pardí (Pardieiro) e Evelyn Cristina, além de projeções do Midiadub.

Serviço: Exposição “Máscaras Afro-Brasileiras”, de Renato da Silveira.  Abertura: dia 28/11, a partir das 18h30. Visitação: de 29/11/2014 a 28/02/2015. Elevado Costa e Silva – Minhocão (Da Rua General Jardim até o Largo do Arouche). Grátis

Sobre o Minhocão

A desativação do Minhocão está prevista no Plano Diretor Estratégico (PDE), sancionado neste semestre pelo prefeito Fernando Haddad (PT). Um dos artigos do PDE determina que a via elevada seja progressivamente vetada para os carros.

No fim de novembro, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de São Paulo aprovou o projeto de lei que prevê o fim do Minhocão. Assinada por oito vereadores, a proposta segue agora para votação em plenário. Segundo a Câmara, a medida permitirá que a via seja transformada, gradativamente, em parque.

A previsão é que o trabalho leve 15 anos para ser executado pela Prefeitura. Neste período, a restrição de veículos no elevado, que acontece de segunda a sábado, das 21h30 às 6h30, e aos domingos e feriados, será intensificada.

A desativação do Minhocão ou a sua transformação em um parque foi tema de uma audiência pública realizada em setembro. O tema divide opiniões e ainda não chegou a uma definição sobre qual será o futuro da construção.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Deve ter ficado LINDO! Parabéns São Paulo e, Augusto, como sempre, observador e sensível às atividades urbanas de Sampa.

    Curtir

    Comentário por Fernando Silva TEIXEIRA-FILHO — novembro 30, 2014 @ 12:27 | Responder

    • Bom dia Fer!
      Saudades de vocês, meus amigos! Como estão administrando todo esse frio que faz por aí?
      Bjs.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — dezembro 1, 2014 @ 8:40 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: