A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

maio 28, 2014

Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Acabo de ler uma notícia a qual me deixou muito feliz – no próximo sábado será reaberto o Museu da Imigração do Estado de São Paulo (antiga Hospedaria de Imigrantes e Centro Histórico do Imigrante).

Os registros da passagem de meus ancestrais, imigrantes italianos, tanto do lado de pai quando do lado de mãe – pobres e humildes, embora extremamente corajosos – está registrada lá. Em meados dos anos 1800 e início do século 20, milhões de imigrantes italianos chegaram ao porto de Santos para trabalhar nas plantações de café.  Era um período em que a Itália inteira enfrentava um grande período de crises quando o triste episódio da emigração se iniciou.

Detalhe da fachada do Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Detalhe da fachada do Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Não os conheci em vida. Mas tenho comigo o relógio de bolso que Luigi Martini, meu bisavô, trouxe da Itália e a sua Bíblia. Esse Roskopf Patente não foi, com certeza, o único bem que herdei deles. Há outros mais preciosos que carrego comigo e que nunca serão roubados. Entre eles está esse amor incontido que devoto aos humildes e puros de coração. (more…)

Não existem anjos entre nós: somos todos corruptos! Parte 2

Continuando com o tema do post anterior, não só eu, mas muitos ficam aborrecidos e entediados  com a época das eleições. O que se vê e ouve é muita mentira, muita omissão. Fico pasmo com a cara-de-pau de nossos políticos. Fazem promessas fantásticas, que todos sabemos que não vão ser cumpridas. O passado é apagado como se tivesse sido escrito com giz. Erros? Onde? Ninguém os cometeu, só os adversários.  Dura constatação. Aliados de ontem, digladiando-se. Adversários de anteontem se abraçando. O que o eleitor pode fazer?

eleições

E ainda somos obrigados a ouvir os candidatos que durante a campanha dizem: “Sou a favor da Educação, da honestidade, e contra a corrupção!” Oras… Isso todos deveriam ser, não?

Nos jornais e em todos os meios de comunicações, declarações de personalidades dizendo que o povo não sabe votar. De modo geral, as pessoas – sendo pobres, da classe média ou ricas – votam visando os seus próprios interesses. Por que os comerciantes optam por aqueles que prometem reduzir os impostos? Por que os fazendeiros votam nos candidatos ruralistas? Por que os industriais escolhem os que prometem dar mais incentivos, como isenção de impostos, à indústria? (more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: