A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

fevereiro 14, 2014

Igreja Nossa Senhora da Boa Morte, em São Paulo

Já escrevi aqui no blog sobre a Igreja Nossa Senhora da Boa Morte , que no século 19 era conhecida como “das boas notícias” e que no mês de agosto de 2013 completou 202 anos.

bm

Márcio Fernandes/Estadão

Construída em 1810 em taipa de pilão e adobe (tijolos de terra batida e que hoje são comuns e estão “na moda” nas construções ecológicas), a igreja que fica a uma quadra da Praça da Sé e a poucos metros aqui da Escola Fazendária, onde trabalho entrou no terceiro milênio bastante degradada – e teve de ser fechada em 2005 – seu teto ameaçava ruir e o madeiramento estava tomado por cupins.

Em 2006 começou a ser restaurada – uma obra cheia de minúcias, que duraria três anos, envolveu 60 profissionais e consumiu R$ 6,5 milhões. Reaberta em julho de 2009, a igreja – tombada pelos órgãos estadual e municipal de proteção ao patrimônio – foi assumida pelos religiosos da Aliança da Misericórdia, associação com trabalhos sociais voltados à população carente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante o trabalho de restauração, foram retiradas 10 toneladas de madeira podre. E descobertas algumas surpresas – entre as quais, uma fantástica pintura barroca da Virgem Maria, escondida sob camada de tinta cinza no forro de madeira sobre o altar. Treze imagens sacras também foram restauradas.

Ao contrário do exuberante barroco mineiro, em São Paulo as construções dessa época não eram carregadas de luxo. Eram simples.

Ao longo do século 19, acredita-se que a igreja tenha sido parada obrigatória de escravos condenados à forca – a execução costumava ocorrer próximo de onde hoje é a Praça da Liberdade, no centro. Onde está a Igreja dos Enforcados.

De acordo com a tradição religiosa, era recomendável pedir a Nossa Senhora da Boa Morte, como o próprio nome sugere, uma “boa morte”.

Mas, no século 19, a igreja era conhecida como “a igreja das boas notícias”. Isto porque, como se localizava à entrada daqueles que vinham do Ipiranga em direção à cidade, seus sinos repicavam para anunciar novidades – bem como a chegada de forasteiros, já que de sua posição geográfica privilegiada era possível avistar antes os que chegavam da Serra do Mar. Reza a lenda que foi por meio de seus sinos que, em 1822, o imperador d. Pedro I foi saudado pela cidade, logo após proclamar a Independência do Brasil.

Nossa Senhora da Boa Morte é um dos títulos católicos dados à Nossa Senhora. Há inúmeras igrejas dedicadas a ela ao redor do mundo – no ano de 1661, em Lombo do Atouquia, freguesia de Calheta, Portugal, já existia uma capela de Nossa Senhora da Boa Morte. No Brasil, a veneração à santa foi trazida pelos portugueses e são famosas as igrejas com seu nome na Bahia, em Salvador e em Cachoeira.

Mais informações sobre os religiosos da Aliança da Misericórdia acesse: http://www.misericordia.com.br

Anúncios

3 Comentários »

  1. […] Igreja da Boa Morte é humilde. É a igreja mais pobre do centro de São Paulo, mas linda. No final de 2009 foi […]

    Curtir

    Pingback por Breve histórico do Largo do Carmo e da Ladeira do Carmo, em São Paulo/SP | A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini — fevereiro 14, 2014 @ 9:46 | Responder

  2. Adorei o post, Augusto!! Essa igreja é linda, tão escondidinha. Uma daquelas coisas esquecidas no centro de SP, pelas quais passamos sem notar e um dia nos surpreende.
    Abraços

    Curtir

    Comentário por Adriana Magre — fevereiro 14, 2014 @ 16:30 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: