A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 8, 2014

São Luis do Maranhão, Fundação Sarney e seus “Santos”!

Já estive algumas vezes em São Luis do Maranhão. Minha última visita foi em novembro de 2013, quando levei minha irmã para conhecer a cidade.

Estive na Fundação Sarney, instalada no antigo Convento das Mercês e estranhei o estado de abandono desde minha visita anterior.

roseana-santa

“Santa” Roseana – Imagem da TV Folha.

Mas, soube que o orçamento previsto para 2014 para a Fundação da Memória República – leia-se Fundação José Sarney, é de R$ 3,1 milhões. Vale lembrar que a Fundação sofre uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que tramita no Tribunal de Justiça do Maranhão.

O repasse para a Fundação, que nada mais  é que um memorial do ex-presidente José Sarney, é doze vezes maior do que o do Fundo para Erradicação do Analfabetismo no Maranhão. O orçamento para minimizar o analfabetismo no estado é de R$ 250.000,00. O equivalente a 8% do previsto pra Fundação da Memória Republicana.

Tramitando desde 2011 no Tribunal de Justiça do Maranhão, a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) protocolada pela OAB-MA contra a estatização da Fundação José Sarney teve seu julgamento adiado 11 vezes. O último adiamento foi no dia 23 de outubro de 2013.

Além do acervo do ex-presidente, a Fundação José Sarney também mantém uma sala de difícil acesso com quadros de familiares e amigos do ex-presidente encarnando figuras religiosas e cristãs.

O vídeo acima, da TV Folha, prova que a galeria da blasfêmia é real, embora pareça mentira. E deixa claro em apenas 5:38 minutos que a fundação que cultua a memória do dono do Maranhão é um caso de polícia e que merece castigo célere.

Nessa sala, há Roseana Sarney retratada como uma freira, com a faixa de governadora; José Sarney como padre; Fernando Sarney, como pastor de ovelhas, entre outros, como também o ex-presidente da Fundação, o advogado José Carlos Sousa e Silva.

A sala dificilmente é aberta à visitação. Ela fica na parte superior direita do Convento das Mercês, entre uma sala vip e num dos auditórios da Fundação. São mais de 30 quadros de péssimo gosto. É um verdadeiro culto à personalidade, mas com dinheiro público.

A crise na Fundação José Sarney, hoje da Memória Republicana, começou em 2009 quando o jornal O Estado de São Paulo denunciou possíveis desvios de recursos públicos por meio da entidade. Em janeiro de 2011, o Tribunal de Contas da União (TCU) acatou denúncia por suposto desvio de recursos da Petrobras por gestores da Fundação José Sarney. Pelo menos R$ 500 mil de convênios da ordem de R$ 1,3 milhões teriam sido desviados para empresas de fachadas em São Luís.

Anúncios

7 Comentários »

  1. revoltante!

    Curtir

    Comentário por Vera Grellet — janeiro 8, 2014 @ 9:52 | Responder

    • Oi Vera! A população do Maranhão é formada por um povo sofrido. Sofrem com os serviços essenciais, como os de saúde, educação e segurança. Povo que cumpre com seus deveres e que paga impostos, mas, o estado não os retribui nem nada faz para isso. E isso não acontece só por lá! Aqui, no sudeste e no sul “desenvolvidos” também é assim. Mas, é naquele estado que a coisa toda desanda de forma mais descarada. O governo é egoísta, arrogante e extremamente perdulário. Só lutam para ter poder, mais poder, e mais nada. O resultado – a terra do Sarney virou sinônimo de chacota e desmoralização. São Luís não tem força econômica e nem estrutura para viver sob a égide do caos, agora controlada por facções criminosas que espalha o terror nas ruas. Não dá para justificar a violência com a desculpa da conjuntura nacional. Não dá para comparar, por exemplo, a queima dos quatro ônibus ocorridas em São Luís esses dias – que é uma cidade com péssima estrutura de transporte e fraca mobilidade urbana – com a queima de quatro ônibus em São Paulo, metrópole com sistema de transporte amplo, mas também ruim. Aquela população sofrida quer e merece um estado acolhedor que os ampare, com água tratada em suas casas, saneamento, bons serviços de saúde e de educação, segurança e justiça que os acolha sem arrogância e com respeito. Como todos os cidadãos brasileiros também querem e merecem.

      Em 8 de janeiro de 2014 09:52, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 8, 2014 @ 10:45 | Responder

  2. Eu tenho curiosidade, apenas curiosidade de ouvir um comentário da Família Sarney sobre isso. Melhor: o que diz o Tribunal de contas do Estado? O que diz o Supremo? A minha revolta maior. é com a própria sociedade do Maranhão : os juízes, os empresários, a imprensa. Mesmo que condenem, estão pegando leve demais. É uma safadeza escancarada.

    Curtir

    Comentário por Eduardo — janeiro 8, 2014 @ 10:08 | Responder

    • É, Eduardo. E esses desmandos parecem não ter tempo para acabar, infelizmente.
      Abraços.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 8, 2014 @ 10:47 | Responder

  3. É uma situação revoltante!

    Curtir

    Comentário por Cristiane — janeiro 8, 2014 @ 23:18 | Responder

  4. E acabo de ler no Estadão de hoje que o Governo Roseana licita 80 kg de lagosta e 1,5 tonelada de camarão. Dentre as iguarias solicitadas estão oito sabores de sorvete. A lista também inclui 750 quilos de patinha de caranguejo, ao custo de R$ 39 mil; duas toneladas de peixe e cinco toneladas de carne bovina e suína. O Estado prevê gastar R$ 1 milhão com comida para a família Sarney e seus convidados até o fim de 2014.
    E o povo….

    Curtir

    Comentário por Augusto Martini — janeiro 9, 2014 @ 9:26 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: