A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 6, 2013

Santana de Parnaíba – um reduto colonial dentro da maior metrópole brasileira!

Um final de semana que não prometia muita coisa. Conserto do telhado da área externa e anexa a cozinha. No domingo, ir até a feira livre do bairro Santa Cecília… Isso, até a decisão de fazer uma visita à cidade de Santana de Parnaíba, que fica bem próxima da capital paulista (cerca de 40 km da Praça da República, onde moro). É uma cidade interessante para fazer turismo de um dia próximo a capital paulista. Suas construções históricas encontradas em três ruas principais no centro histórico da cidade chamam a atenção dos visitantes. O centro histórico foi tombado em 1982 pelo Conselho do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico. Hoje em dia a cidade luta para manter seu patrimônio tombado, fazendo restaurações em diversos casarões do centro histórico através do projeto Oficina Escola de Artes e ofícios. São cerca de 209 edificações que mantém as características dos séculos 17, 18, e 19.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Santana de Parnaíba fundada em 1580, foi uma importante cidade no período colonial – rota dos bandeirantes, foi pioneira na geração de energia elétrica com a construção da usina de Parnahyba, Primeira usina hidrelétrica feita pelos canadenses da “Light and Power” no Brasil. Atual Barragem Edgard de Souza. Então, dá para perceber que não é pouca a importância histórica do lugar.

A cidade fica às margens do rio Tiete e foi fundada pelo bandeirante André Fernandes e sua mãe, Suzana Dias. Teve seu nome originado pela palavra Tupi Pan-nei-i-bo (lugar de muitas ilhas, ou rio ruim) devido a uma queda d’agua que impossibilitava a navegação. E a santa de devoção de Suzana Dias, que era Sant’Anna. Por conta de sua localização estratégica (às margens do rio Tiete) e da antiga rota indígena de penetração para os sertões de Goiás e Mato Grosso, lhe valeu a ascendência a categoria de Vila em 1625, o que causou disputas com as Vilas de São Paulo e Santo André da Borda do Campo. Depois da Guerra Civil em São Paulo, muitos dos grandes senhores fixaram residência nesta Vila.

A cidade também é conhecida como o Berço de Bandeirantes. Foi nela que nasceram conhecidos bandeirantes – como Fernão Dias Falcão e Bartolomeu Bueno da Silva (o Anhanguera).

O centro histórico é pequeno e a pé é possível conhecer tudo tranquilamente. Na praça da matriz que é muito arborizada tem um simpático coreto, onde aos domingos tem o projeto Musica na praça, uma oportunidade de conferir o trabalho de músicos da região. É ao redor da praça que se encontram alguns restaurantes, sorveteria, casas de doce, e aos domingos uma pequena feira de artesanato dos artistas locais.

O que mais há para ver

Igreja Matriz Sant’Anna: é linda e fica aberta domingo à tarde. Vale a pena entrar e conhece-la por dentro. Foi construída no século XIX em estilo eclético.

Museu Casa do Anhanguera: remanescente da casa bandeirista urbana, o imóvel foi tombado pelo iPHAN em 1958. É uma homenagem ao bandeirante Anhanguera nascido em Santana de Parnaíba. Não consegui visitar – fechado para restauro.

Museu Parnaibano de Música: é nele que se reúnem os seresteiros que saem em serenata pelas ruas do centro histórico todo segundo sábado do mês. O museu fica aberto para visitação gratuita, tem um acervo de discos e instrumentos musicais antigos.

Monumento aos Bandeirantes: Localiza-se na entrada da cidade. É uma homenagem aos bandeirantes e retrata a saga bandeirantista. O compõe belas esculturas, feitas em terracota e cobertas de bronze.

Festas Culturais em Santana de Parnaíba

A cidade de Santana de Parnaíba tem muitas festas culturais. Os destaques são para:

Carnaval: é um dos mais importantes e concorridos carnavais de rua do estado. Já na sexta à noite a multidão vai ao centro histórico esperar o toque dos tambores na escuridão, seguindo a tradição folclórica. Bonecos chamados de cabeções acompanham o cortejo. É uma legitima representação da arte popular existente em Santana de Parnaíba.

Drama da Paixão: acontece na semana Santa. É considerada a segunda maior encenação do Brasil. Todo ano tem novidades. O espetáculo dura cerca de 2h30min. Tem 120 atores e 800 figurantes. É uma grande apresentação que acontece na barragem Edgard de Souza. que fica as margens do rio Tiete. O evento atrai milhares de pessoas.

Serestas e Serenatas: acontecem todo segundo sábado de cada mês, com início as 20h30min com as serestas, e as 23 horas acontece as Serenatas, com saída do Canto do Seresteiro (atrás da igreja Matriz).

Projeto música na praça: acontece aos domingos. Os músicos da região se apresentam no coreto da Matriz. Tem também uma pequena feira de artesanato que começa às 10 da manhã e as apresentações musicais as 15 horas.

Encontro de Antigomobilismo: é realizado no último domingo de junho. Muitos carros raros participam do evento e ficam expostos nas ruas do centro histórico. Além de admirar os carros o público pode conferir shows musicais.

Turismo Aventura: Caminho do Sol –uUm caminho de peregrinação nos moldes do Caminho de Santiago de Compostela. Passa por diversas cidades do estado de São Paulo, quase sempre por caminhos rurais –  tem 241 km e pode ser percorrido a pé (durante cerca de 11 dias) ou de bicicleta (cerca de 3 dias). Sai de Santana de Parnaíba e chega em Aguas de São Pedro. Para saber mais visite: www.caminhodosol.org

Como cheguei em Santana de Parnaíba

De metrô, Trem e ônibus

Peguei o metrô na estação República e desci na estação Palmeiras-Barra funda. Depois fiz a baldeação para o Trem da CPTM. Na estação barra funda fiz a transferência e desci em Barueri. Esse trajeto todo custou R$ 3,00. Depois disso basta pegar um ônibus para Pirapora do Bom Jesus e descer em Santana do Parnaíba – Centro Histórico – Rodoviária. Custou R$ 3,40.

Outra maneira, só que mais demorada, é pegar um ônibus para Pirapora do Bom Jesus na Estação Barra Funda do Metrô e quem comanda a linha é a Empresa EMTU – número do ônibus 385 – Preço R$4,50. Descer na rodoviária de Santana do Parnaíba – Centro Histórico.

Dica para comer bem: Restaurante São Paulo Antigo www.saopauloantigo.com.br . O menu fechado, com saladas, pratos quentes (leitão a pururuca, feijão tropeiro, moqueca de peixe, etc.) e sobremesas, sai por R$ 42,00 por pessoa (preço de hoje, 06 de outubro de 2013) e vale muito a pena. O restaurante é lindo, o atendimento excelente e a comida nem se fala.

Gostou? Veja também:

Paranapiacaba – um pedaço da Inglaterra nas proximidades de São Paulo

Vila de Paranapiacaba

Anúncios

4 Comentários »

  1. Oi Augusto, que vergonha,
    moro aqui e tem lugares que ainda nem conheço, obrigado pelas suas informações.
    abração da Filomena..

    Curtir

    Comentário por Filomena Signorelli Bertoncello — outubro 7, 2013 @ 12:57 | Responder

  2. Augusto,desejo a vocè esta semana, dias simples e alegres, assim como foi o teu fim de semana compartilhado aqui.
    Adorei todas as fotos, e duas delas especialmente.
    Abraços.

    Curtir

    Comentário por Simone Schmidt — outubro 7, 2013 @ 22:19 | Responder

    • Bom dia Simone! É sempre um prazer ler seus comentários. Um abraço e uma ótima semana. Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — outubro 8, 2013 @ 8:41 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: