A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 21, 2013

Mais algumas lembranças de minha infância e de minha vida… parte 9

A minha infância foi memorável e nela aconteceram coisas que eu jamais vou esquecer. Dentro de tantas lembranças que me vêm à mente umas são mais marcantes que as outras e teimam em seduzir meu coração a voltar naquele inesquecível tempo – e o coração volta a bater como o de um menino.

Naqueles tempos, mais do que hoje, se praticava o que se chamava de promessa! Promessas que as pessoas faziam almejando uma cura, alcançar uma graça, sabe-se lá mais o quê, numa verdadeira negociata com Deus e todos os Santos. Coisas que fazemos hoje, muito de vez em quando.

Mas, no fundo de tudo isso, uma verdade vinha à tona: existia fé! Fé verdadeira! Isso hoje é muito raro, para não dizer que é raramente encontrada aqui e acolá…

Mais isso tudo me fez lembrar as procissões de antigamente – eram lindas, uma verdadeira demonstração de fé! Fé em algo mais puro, mais sublime, superior, mais presente em nós, que nós, em nós próprios. 

Lembro-me de um dia 12 de outubro – dia de Nossa Senhora Aparecida, acho que devia ser 1966, e meu avô João Graciolli (Graziolli seria o correto), pai de minha mãe estava em casa. Todos já tinham saído para ir à Matriz de Nossa Senhora Aparecida, onde aconteceria a coroação, feita por crianças vestidas de anjos. E, nesse dia, um helicóptero iria sobrevoar o pátio da igreja e jogaria pétalas de rosa no momento da coroação. Eu, com meus sete anos idade não poderia perder isso! Todos da casa já tinham saído. Eu fiquei esperando meu avô, que estava fazendo uma pequena higiene no tanque de lavar roupas. E o barulho do helicóptero chegando… Acho que foi a primeira grande emoção de minha vida!

E lá vinha a procissão! O povo todo formando longa fila, velhos, jovens, crianças, anjinhos brancos, azuis, amarelos, uns com pequenas asinhas e outros com asas maiores, a meu ver em minha interpretação da época, representando anjos mais experientes, dentro daquilo que podemos chamar de hierarquia angelical! Enfim, cada um mais lindo que o outro! Era a expressão da verdadeira fé, da humildade e da submissão! Confesso que sempre tive um sonho que nunca realizei – ser anjo de procissão!

No meu tempo procissão ainda era coisa séria! Tão séria e cheia de fé como a música “Procissão” de Gilberto Gil, que demonstra a fé: “Olha lá vai passando a procissão / Se arrastando que nem cobra pelo chão / As pessoas que nela vão passando / Acreditam nas coisas lá do céu / As mulheres cantando tiram versos / E os homens escutando tiram o chapéu / Eles vivem penando aqui na terra / Esperando o que Jesus prometeu / E Jesus prometeu vida melhor / Pra quem vive neste mundo sem amor / Só depois de entregar o corpo ao chão / Só depois de morrer neste sertão / Eu também estou do lado de Jesus / Só que acho que ele se esqueceu / De dizer que na terra a gente tem / De arranjar um jeitinho pra viver / Muita gente se arvora a ser Deus / E promete tanta coisa pro sertão / Que vai dar uma vestido pra Maria / E promete um roçado pro João / Entra ano e sai ano e nada vem / Meu sertão continua ao Deus dará / Mas se existe Jesus no firmamento / Cá na terra isto tem que acabar”.

Abaixo, uma foto de meu pai, quanto tinha 3 anos de idade, vestido de Santo Antônio. Foi uma promessa que minha avó fez por uma graça alcançada! E promessa é promessa! Não se pode dizer qual foi a graça alcançada ou o pedido feito que daí o Santo castiga! Nunca soube qual foi o pedido. Meu pai até que ficou engraçadinho!

500027_9388956c402atq107q257l_C_327x508

Estive em Rio Claro nesse final de semana. E a Tereza, minha irmã, me disse que tinha a roupa de Santo Antônio guardada. Vejam a foto abaixo.

Leia também  A infância nos anos 60 e 70

sto. antonio

Meu pai nasceu em 1926. Se ele tinha dois ou três anos quando o vestiram de Santo Antônio, esta roupa tem no mínimo 83 anos.

Anúncios

8 Comentários »

  1. Gu ,a vó me falou que o motivo da promessa era que o pai tinha pego coqueluche e se ele sarasse ela iria vesti-lo de santo antonio no dia da procissão. tenho comigo esta roupinha guardada.

    Curtir

    Comentário por tereza — setembro 22, 2013 @ 14:35 | Responder

    • Oi Te.
      Fiquei feliz em saber que podemos nos falar por email agora!
      Vou colocar essa informação com a foto no blog.
      Bjs.
      Gu

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — setembro 23, 2013 @ 10:15 | Responder

  2. Boa tarde!
    Que legal, essa postagem, e me fez lembrar muitas coisas da infância também.
    As coisas boas que aconteceram em nossas vidas que o tempo jamais apagará.
    Deus te abençõe e ilumine

    Curtir

    Comentário por Adriana — setembro 23, 2013 @ 14:31 | Responder

  3. Pois é Augusto eu também sonhava em ser anjinho na procissão, mais minha mãe não tinha dinheiro para me comprar as asinhas, então eu me contentava em carregar uma vela com uma especie de um copo que a protegia. Também já fiz muitas promessas, e quer creia , sempre consegui. A única que não consegui foi a do menino Marco que, desapareceu a 28 anos.

    Um grande abraço pela suas maravilhosas lembranças que me deixam comovida.

    Filomena.

    Curtir

    Comentário por Filomena Signorelli Bertoncello — setembro 23, 2013 @ 21:06 | Responder

    • Oi Filomena! Também, por falta de dinheiro, nunca fui anjinho de procissão! Mas, que era lindo participar de tudo, isso era, não é? Ver a fé das pessoas, a emoção. Alguns podem dizer que isso é alienação ou sei lá mais o que. Mas, cada um crê naquilo que quer e acha que deve, não é mesmo? Um abraço. Augusto

      Em 23 de setembro de 2013 21:06, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — setembro 24, 2013 @ 8:30 | Responder

      • Te fé, não é ser alienado, faz bem para a alma e o coração, não é?

        Curtir

        Comentário por Filomena Signorelli Bertoncello — setembro 25, 2013 @ 20:57

      • Oi Filomena. É isso mesmo! Obrigado pela visita. Abraços. Augusto

        Em 25 de setembro de 2013 20:57, A Simplicidade das Coisas — Augusto

        Curtir

        Comentário por Augusto Martini — setembro 25, 2013 @ 23:45


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: