A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

agosto 1, 2013

Exposição “Mestres do Renascimento: Obras-Primas Italianas”, no CCBB de São Paulo

Conhecer um pouco da Itália e de seu rico acervo artístico, sem deixar o Brasil, e de forma gratuita. Esta é a proposta da exposição Mestres do Renascimento: Obras-Primas Italianas, aberta desde o dia 13 de julho na sede do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em São Paulo. A mostra traça um panorama do Renascimento, um dos principais movimentos artísticos da história da humanidade.

Até 23 de setembro, poderão ser vistas 57 obras de artistas como Rafael, Ticiano, Leonardo da Vinci, Michelangelo e Tintoretto, entre outros. São pinturas, esculturas e desenhos dos mais importantes mestres do movimento, que marcou os séculos 15 e 16, principalmente na Itália. A exposição abrange o período compreendido entre 1420 e 1540.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Renascimento é um movimento caracterizado pela volta à arte clássica, focado nos princípios de valorização da natureza e do racionalismo. A arte do período é marcada pelos ideais de perfeição, naturalismo, simetria e harmonia e por uma grande influência de temas religiosos.

“A exposição é inédita e traz, pela primeira vez à América Latina, um acervo que é considerado patrimônio mundial. É um acervo composto por obras provenientes de cerca de 30 instituições italianas”, disse o gerente-geral do CCBB em São Paulo, Marcos Mantoan.  As obras expostas, em sua maioria, são consideradas ícones e nunca tinham saído da Itália.

Os curadores são a historiadora de arte Cristina Acidini e o estudioso do Renascimento Alessandro Delpriori. A mostra é dividida em seis núcleos – a ideia é mostrar como o Renascimento se manifestou em seis regiões italianas, explicou Mantoan. A primeira é a região de Florença, tema dos trabalhos expostos no quarto andar, entre eles, o Cristo Benedicente (Cristo Abençoando, de Rafael). O terceiro andar é dedicado a Roma. Já o segundo andar está dividido em quatro espaços: Urbino, Milão, Ferrara e Veneza. Segundo Mantoan, a exposição tem também o objetivo de mostrar como o movimento se manifestou nessas regiões da Itália.

O CCBB espera que a mostra sobre o Renascimento atraia ainda mais gente que a do Impressionismo, realizada no ano passado, com as pessoas enfrentando filas de até quatro horas para ver as obras.

Para receber todo esse público, o CCBB aumentou o número de funcionários e lançou a primeira edição da Virada Renascentista, com o complexo aberto das 15h de hoje até as 21h de amanhã (14), informou o gerente da instituição, que não descartou a formação de filas para a exposição.  Eu, por sorte, fiz a visita na terça-feira passada (dia 30/07), dia em que a mostra foi aberta para convidados e com hora marcada, com muito pouca gente, o que potencializou em muito a apreciação das obras.

Depois de São Paulo, a exposição seguirá para Brasília, onde ficará de 12 de outubro a 6 de janeiro do próximo ano. Mais informações podem ser obtidas no site do CCBB.

Fonte de pesquisa: Agência Brasil

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: