A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

fevereiro 20, 2013

Você tem coragem de ser feliz?

Eu acredito na felicidade e acho que é possível a acharmos mesmo num mundo atribulado e cheio de problemas, os quais vivenciamos todos os dias. Basta apenas que procuremos ser pessoas mais resolvidas e determinadas em nosso dia-a-dia, não importa os problemas pelos quais passamos, não importa as barreiras que venhamos a ultrapassar.

O fato de eu ser feliz ou não, não depende de ninguém e sim apenas de nós mesmos. Você deve pensar sempre – eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Você é quem determina ser feliz em cada situação e em cada momento da sua vida, pois se a sua felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância, você estaria com sérios problemas! Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o emprego, o seu corpo, o clima, o seu chefe, os prazeres, os amigos, sua saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista enorme de coisas. Você decide ser feliz! Se você tem hoje sua casa vazia ou cheia: é feliz! Se vai sair acompanhado ou sozinho: é feliz! Se seu emprego é bem remunerado ou não: você é feliz!

feliz

A Felicidade está dentro de cada um de nós!

Devemos aprender com as experiências passageiras e viver as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar.

 Há pessoas que dizem: hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque eu não soube me dar valor, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre, etc., etc. 

Penso que a felicidade é muito particular e cada pessoa tem a sua felicidade, vive a sua felicidade de forma e intensidades diferentes umas das outras. O importante mesmo, em todo o contexto, é viver em busca da felicidade. Olhe – nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade. Quero que você seja feliz, mesmo que faça calor ou faça chuva, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém o tenha machucado, magoado, mesmo que alguém não o ame ou não lhe dê o devido valor. Assim, para não me prolongar muito, deixo para vocês um ensinamento de Osho sobre a coragem de ser feliz.

Ensinamentos de Osho – Você tem coragem de ser feliz?

Continuamos a perder muitas coisas na Vida, só por falta de coragem.

Na verdade, nenhum esforço é necessário para conquistar. Só é preciso coragem. E as coisas começarão a vir até Você, em vez de Você ir atrás delas.

Pelo menos, no mundo interior, é assim.

E, para mim, ser feliz é a maior coragem.

Ser infeliz é uma atitude muito covarde.

Na realidade, para ser infeliz, não é preciso nada. Qualquer covarde pode ser. Qualquer tolo pode ser. Todo mundo é capaz de ser infeliz.

Para ser feliz é preciso coragem e é um risco tremendo.

Não temos o costume de pensar assim.

Nós pensamos: o que é preciso para ser feliz? Todo mundo quer ser feliz!

Isso está absolutamente errado.

É muito raro uma pessoa estar pronta para ser feliz – as pessoas investem tanto na felicidade! Elas adoram ser infelizes.

Na verdade, elas são felizes por serem infelizes.

Há muitas coisas para se entender. Sem entendê-las, é muito difícil se livrar da mania de ser infeliz. A primeira coisa é: ninguém está prendendo Você que decidiu ficar na prisão da infelicidade. Ninguém prende ninguém. O homem que está pronto para sair dela, pode sair quando quiser. Ninguém mais é responsável. Se uma pessoa é infeliz, é ela mesma a responsável. Mas a pessoa infeliz nunca aceita a responsabilidade e é por isso que continua infeliz. Ela diz: estão me fazendo infeliz.

Se outra pessoa está fazendo com que Você seja infeliz, naturalmente não há nada que Você possa fazer. Se Você mesmo está causando a sua infelicidade, alguma coisa pode ser feita. Alguma coisa pode ser feita imediatamente.

Então, ser ou não ser infeliz está nas suas mãos, todavia, as pessoas ficam jogando nos outros a responsabilidade, às vezes na mulher, às vezes no marido, às vezes na família, no condicionamento, na infância, na mãe, no pai… outras vezes na sociedade, na história, no destino, em Deus, mas não param de jogar nos outros. Os nomes são diferentes, mas o truque é sempre o mesmo.

Um homem torna-se realmente um homem, quando aceita a responsabilidade total – é responsável pelo quer que seja. Essa é a primeira forma de coragem, a maior delas. É muito difícil aceitá-la porque a mente vai continuar dizendo: se Você é responsável, porque criou isso? Para evitar isso, dizemos que os outros são responsáveis. O que eu posso fazer? Não tem jeito… sou uma vítima! Sou jogado daqui para ali por forças maiores que eu e não posso fazer nada. Posso no máximo chorar porque sou infeliz e ficar ainda mais infeliz chorando. E tudo cresce. Se Você cultiva uma coisa, ela cresce. Então Você vai cada vez mais fundo, mergulha cada vez mais fundo.

Ninguém, nenhuma outra força, está fazendo nada a Você. É Você e só Você. Isso resume toda a filosofia do karma – que é o seu fazer. Karma significa “fazer”. Você fez e pode desfazer. E não é preciso esperar, postergar. Não é preciso tempo. Você pode simplesmente pular fora disso, mas nós nos habituamos. Se pararmos de ser infelizes, nos sentiremos muito sozinhos, perderemos nossa maior companhia. A infelicidade virou nossa sombra. Nos segue por toda a parte. Quando não há ninguém por perto, pelo menos a infelicidade está ali presente. Você se casa com ela. E trata-se de um casamento muito, muito longo. Você está casado com a sua infelicidade há muitas vidas. Agora chegou a hora de se divorciar dela. Isto é o que eu chamo de a grande coragem: divorciar-se da infelicidade, perder o hábito mais antigo da mente humana, a companhia mais fiel.

Anúncios

13 Comentários »

  1. Felicidade é algo muito profundo nagente. Algo tão profundo, que é difícil encontrá-la, mas é necessário viver na certeza de que ela está dentro de nós. Seria até legal, se outras pessoas dessem opinião, por que não existe uma única verdade. Mito bom o texto! Silvia

    Curtir

    Comentário por Silvia — fevereiro 20, 2013 @ 10:46 | Responder

    • Oi Silvia. Agradeço sua visita. Bjs. Augusto

      Em 20 de fevereiro de 2013 10:46, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 20, 2013 @ 11:08 | Responder

  2. Excelente texto!

    Curtir

    Comentário por Dully Pimenta — fevereiro 20, 2013 @ 11:01 | Responder

    • Obrigado pela visita, Dully! Abrs.

      Em 20 de fevereiro de 2013 11:01, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 20, 2013 @ 11:08 | Responder

  3. Bom Dia Augusto.
    Tomei conhecimento do Osho no início dos anos 90 logo após sua Passagem.
    Morava em uma Capital e um seguidor dele tinha voltado ao Brasil e dava aulas de Tarot. Chamava-se Veet Vivarta.
    Ele usava algumas técnicas dele em Meditações Super Legais. Tinha uma que é a “Kundalini”.
    Era(e é) uma Verdadeira “CATARSE”. Quando terminávamos estávamos Cansados e Vazios.
    Esta Meditação consegue Driblar a Mente e você consegue Finalmente entrar em contato com sua Essência.
    Ela é Muito cansativa, mais Vale e Valeu a Pena.
    Depois que você termina aí Para, deita, e entra num Estado de Relaxamento INDESCRITÍVEL.
    Você sente que a Poeira baixa, a Mente Cala e a Partir daí, só Sentindo, não dá muito para Descrever.
    Quando você olha para as coisas ao seu Redor, o Sol está Mais Brilhante, as Coisas e Pessoas estão diferentes. É como se sua Visão tivesse sido 100 vezes Ampliada.
    Então comecei a ler alguns Livros dele, inclusive nesta época comprei este Tarot que você está usando.
    Obrigada Augusto por nos lembrar deste Grande Mestre. O dia a dia as vezes nos Automatiza e nos esqueçemos inclusive de ser Feliz.
    Ficamos no Automático e nos Robotizamos, mesmo nos pequenos centros.
    Sinto Muita Falta do tempo e, que eu era FELIZ, SIMPLESMENTE POR SER FELIZ.
    Hoje tento resgatar este Estado de Graça, mas está DIFÍCIL!!!
    Abraço fraterno
    Clara

    Trecho de uma Música

    Ah, quantas lágrimas eu tenho derramado
    Só em saber que eu não posso mais
    Reviver o meu passado
    Eu vivia cheia de esperança
    E de alegria, eu cantava, eu sorria
    Mas hoje em dia eu não tenho mais
    A alegria dos tempos atrás

    Curtir

    Comentário por Maria Clara — fevereiro 20, 2013 @ 11:01 | Responder

    • Oi Maria Clara.

      Essa meditação Kundalini é aquela em que a gente respira muito forte pela boca, super oxigena o sangue e pode-se até chegar numa experiência intra útero? Se for essa, já fiz uma vez. Fantástica. Bjs. e obrigado pela visita. Augusto

      Em 20 de fevereiro de 2013 11:01, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 20, 2013 @ 11:07 | Responder

  4. Parece que é Augusto. Digo parece porque faz tanto tempo que não estou lembrando muito Bem.
    Ele colocava um cassete(neste tempo era cassete) e tocava uma música de um som Muito Forte como se fosse um “batuque”.
    Aí você começava a mexer todo o corpo de uma forma assim bem descontrolada.Parece assim como se o corpo estivesse tendo uma Convulsão.Estou tentando lembrar mas não estou conseguindo muito bem.
    Mas se não me engano é este movimento muito Forte do Corpo acompanhado de uma Respiração também muito Forte.
    Ai você pode gritar, esmurrar e nem me lembro mais o quê, pois faz tanto tempo. Sei que é uma verdadeira e Autêntica “Catarse”. Leva bastante tempo acho que mais ou menos uma hora.
    Acho que tem Etapas. (Agora deu um branco e depois digo melhor)
    A primeira é esta acima.
    Parece que no final tem uma música muito Calma e aí você vai voltando, voltando e dançando ou mexendo o corpo num rítmo Lento até parar a Meditação.
    Então você deita e Internaliza.
    É Aí que você começa a sentir toda a Diferença e a conseguir se conectar com seu “Verdadeiro Eu”, onde a Confusão Mental para e só resta a Verdadeira Essência.
    Vou procurar esta meditação e depois volta a este Assunto. Ainda tenho este cassete.
    Abraço Fraterno
    Clara

    Curtir

    Comentário por Maria Clara — fevereiro 20, 2013 @ 12:53 | Responder

    • Ah, certo. Lembrei. Também fiz essa meditação. A que citei é outra. É a chamada “do renascimento”, salvo engano. Abr.

      Em 20 de fevereiro de 2013 12:53, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 20, 2013 @ 13:18 | Responder

  5. Sim mais uma Vez Obrigada pela oportunidade deste resgate.
    Que legal esta sua Iniciativa.
    Virei ver as cartas que você postar com muita satisfação.

    Curtir

    Comentário por Maria Clara — fevereiro 20, 2013 @ 12:56 | Responder

  6. Com nos ensina Thay (Thich Nhat Hanh):
    Quando eu bebo um copo de água com consciência, consigo muita alegria e paz durante o tempo de beber aquele copo de água. Quanto mais você está atento, mais o ato de beber se torna um prazer. Tudo que fazemos com atenção nos traz muita alegria e paz. Se você não faz assim, então não há nenhuma alegria e paz.

    Curtir

    Comentário por vera — fevereiro 20, 2013 @ 15:41 | Responder

    • Lindo pensamento, Vera. Bjs

      Em 20 de fevereiro de 2013 15:41, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 20, 2013 @ 15:49 | Responder

  7. Post para ler, repassar e indicar.
    Obrigada.
    Tudo de bom.

    Curtir

    Comentário por Simone — fevereiro 21, 2013 @ 13:11 | Responder

    • Oi Simone. Agradeço pela visita e pelas eventuais indicações. Abrs.

      Em 21 de fevereiro de 2013 13:11, A Simplicidade das Coisas — Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — fevereiro 21, 2013 @ 13:52 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: