A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

agosto 6, 2012

O acesso à informação pública: “como acessar informação se o governo não a documenta?”

Acabo de ler uma excelente entrevista no Públicosum blog sobre política e transparência  cuja entrevistada é a Anne Thurston, diretora do International Records Management Trust (IRMT), entidade sem fins lucrativos que fica na Inglaterra – cujo objetivo é desenvolver estratégias em gestão documental, e que há 23 dá apoio para que os governos manejem bem seus dados. Na entrevista, ela diz que “em muitos países a sanção da lei de acesso à informação e também o desenvolvimento do governo eletrônico tendem a enfraquecer o papel dos arquivos nacionais. Novas órgãos estão sendo criados, mas eles estão fazendo coisas que deveriam estar sendo feitas pelos arquivos nacionais”.

O acesso aos registros de informações precisam ser de confiança. Se tais informações não forem confiáveis ​​e seguras, dar acesso à informação tem um significado reduzido. Os cidadãos não podem garantir os seus direitos, os governos não podem provar a integridade de seus esforços. O direito da população em saber e a capacidade dos governos de garantir o acesso à informação estão no centro dos esforços internacionais para aumentar a abertura, a transparência, a confiança e a responsabilidade, e reduzir a corrupção no setor público.

Mas, muitas vezes os registros em papel não são gerenciados de forma sistemática, e os governos nem sempre percebem que os frágeis registros digitais devem ser cuidadosamente geridos e protegidos, se quiserem permanecer disponível, autênticos e utilizáveis ao longo do tempo.

Clique aqui e leia a entrevista dada aos repórteres Fernando Gallo e Daniel Bramatti, da editoria Nacional do Estadão.

Leia o texto Public Records Evidence for Openness 

Anúncios

2 Comentários »

  1. Legal vc comentar isso no blog! Eu tenho batido na tecla que é necessário um Conselho de Transparência, que tenha força, portanto, subordinado à autoridade maior (presidente, governador, prefeito etc). Isso já foi aprovado pelo CONSOCIAL, mas precisa chegar às vias de fato. Enquanto isso, cada um faz de um jeito, mas não podemos dizer que aquele ente é transparente. A mídia tem feito um trabalho intenso, mas nós tb precisaaaamos ajudar! Silvia

    Curtir

    Comentário por Silvia — agosto 6, 2012 @ 15:54 | Responder

    • Oi Silvia.

      Pelo Decreto Estadual, que regulamentou a Lei de Acesso à Informação, cabe à Secretaria da Gestão Pública realizar campanha de abrangência estadual de fomento à cultura da transparência. Também cabe a ela promover treinamento, formular e implementar a política de segurança da informação, etc. Penso que logo veremos isso tudo “vingar”. Um abraço. Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — agosto 6, 2012 @ 15:59 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: