A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 17, 2012

O mundo segundo os brasileiros ou a crônica dos expatriados!

Todas as segundas-feiras, por volta de 23h25, a Rede Bandeirantes de Televisão está mostrando um programa muito interessante chamado “O Mundo Segundo os Brasileiros”.  No ano passado o programa já teve uma primeira edição e deu muito certo. Na semana passada enfocou os brasileiros, que moram em Miami. Ontem o programa mostrou brasileiros que moram em Berlim.

Voltar ou não voltar para casa?

“O Mundo Segundo os Brasileiros” apresenta os pontos turísticos das cidades de uma forma agradável. É um estilo de bate-papo com quem assiste. Bem editado e com excelente ritmo.

É muito diferente de outros programas que apostam no turismo, como as matérias do “Programa Amaury Jr”, sempre permeadas por músicas da década de 70, e do “Companhia de Viagem”, por exemplo.

O programa dura mais ou menos uma hora e com poucos e breves intervalos comerciais. Sempre tem a participação de uns 6 expatriados (expatriado é uma pessoa que reside de forma temporal ou permanente em um país e cultura distintos do país onde nasceu, cresceu e foi educado) com diferentes tempos de estadia no país enfocado – recém chegados, outros com alguns anos de vivência na cidade. São personagens reais que narram suas aventuras em tom de documentário autobiográfico.

Vários caminhos a seguir

Entre as localidades visitadas pelo programa nos novos episódios estarão ainda Londres, Hong-Kong, Jerusalém e Tóquio, entre outras.

E, por falar em expatriados, recebi a indicação de um excelente blog chamado Coisa Parecida. É de uma brasileira, chamada Glenda, gaúcha e que hoje vive na Espanha. Gostei muito de um post dela onde fala porque é tão difícil ter vontade de voltar ao Brasil. Adorei quando ela diz que aprendeu que lá “se trabalha para viver e não se vive para trabalhar. Isso significa realmente aproveitar a vida. A grande maioria do pessoal aqui do sul trabalha o justo e necessário para poder garantir um lazer a nível máximo, um happy hour no final do dia, uma escapada no final de semana e umas férias de verão de um mês. Horas extras, 60 horas de trabalho semanais, um final de semana em casa atolado de prazos esgotados? Não que isso não aconteça, mas é coisa rara. Conheço funcionários públicos que pedem redução de salário para poder ficar uma hora a mais com os filhos em casa”.

Leiam tudo. Vale a pena! No blog a Glenda disponibiliza uma lista de blogs de expatriados mundo afora.

Anúncios

10 Comentários »

  1. Certo, tenho um colega nissei que voltou recentemente do japão e afirma ter “se levantado” financeiramente trabalhando no país nipônico, cumprindo exedientes em dois empregos de até 18 horas por dia.
    Interessante, esse cidadão, antes de embarcar para o japão vivia na “aba” do pai, será que se trabalhasse 18 horas por dia aqui mesmo no brasil não teria “se levantado” também?
    No meu caso tenho um próprio negócio, mas procuro cumprir minhas 44 horas semanais e não acho nenhum absurdo.

    abraços.

    Curtir

    Comentário por carlos lima — janeiro 17, 2012 @ 11:36 | Responder

    • Oi Carlos.

      No texto da Glenda, o que ela quis dizer é que por lá há melhor qualidade de vida que aqui e que você não precisa se matar de trabalhar para vivier com alguma dignidade. Aqui em nosso país há muita desigualdade social e muita ostentação. Sei de relatos de estrangeiros que por aqui vieram para fazer turismo e se assustaram com a ostentação de edifícios, entre outras tantas, em comparação com o país onde vivem. A distribuição de renda no Brasil é a pior do mundo, em que os 10% mais ricos ganham 28 vezes a renda dos 40% mais pobres. Este é um dos dados de uma pesquisa chamada “Desigualdade e Pobreza no Brasil”, do IPEA. Embora a estatística seja melhor do que há dez anos atrás, mas se compararmos a outros países, que investiram maciçamente no setor educacional para dar um grande salto de desenvolvimento econômico, o Brasil é um país que gasta poucos recursos com o setor, o que diminui as oportunidades para os que estão entrando no mercado de trabalho, que correspondem a mais de 1,5 milhões de pessoas a cada ano sem conseguir uma colocação satisfatória, tornando precárias as relações trabalhistas com a diminuição do salário. E isso, a meu ver, é um dos motivos para as pessoas saírem do país em busca de melhores oportunidades. Um dia esse quadro reverterá, tenho fé. Isso quando nossos políticos deixarem de pensar em seus próprios bolsos e começarem a investir largamente em educação e saúde, que é o que nos faz mais falta. Um abraço.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 17, 2012 @ 12:08 | Responder

      • Augusto, desculpe, mas a glenda está falando de sevilha, diversas cidades no brasil também são bem aprazíveis, florianópolis por exemplo entre tantas outras, aqui mesmo no interior de são paulo, boituva, lindóia, atibaia.
        Me desculpe tb a Glenda, mas não precisei ir a europa para aprender a respeitar as pessoas, as regras, aprendi a deixar o carro na garagem e andar de bicicleta tb.
        A questão é que parece que precisamos sair do país para aprender isso, ou achamos que os “estrangeiros” podem nos ensinar isso…não concordo, temos sim é que tomar atitudes.

        Curtir

        Comentário por carlos lima — janeiro 17, 2012 @ 15:48

  2. Olá! Obrigada pela divulgação do blog! Não conhecia esse programa. Abraço.

    Curtir

    Comentário por Glenda diMuro — janeiro 17, 2012 @ 13:42 | Responder

    • Olá, Glenda!

      Imagine. Seu blog é fantástico!
      E “O mundo segundo os brasileiros” é muito bom! Veja os vídeos!
      Abraços.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 17, 2012 @ 14:07 | Responder

  3. Muito bom, não conheço esse programa! Irei conhecer!
    Parabens pelo blog!

    Curtir

    Comentário por Quel — janeiro 17, 2012 @ 16:45 | Responder

  4. Esse programa ficou muito interessante mesmo, mas é uma cópia de “Españoles por el mundo” que passa na tv espanhola.
    A semana passada eram brasileiros em Londres…
    É um programa bacana para quem pensa que a vida lá fora é fácil e que só no Brasil há burocracia, racismo, gente mal educada… Existe de tudo em todos os lugares!

    Curtir

    Comentário por Vanessa — janeiro 18, 2012 @ 11:48 | Responder

    • Bom dia Vanessa.

      Agradeço pela visita e pelo comentário.
      O programa deve ser mesmo baseado nesse outro veiculado na Espanha, pois, a produtora, é a mesma que faz o CQC aqui no Brasil, outro programa cujo original é espanhol. Abrs.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 18, 2012 @ 11:56 | Responder

  5. Oi Augusto,
    o blog da Glenda eh bom mesmo! E concordo com voce, precisamos melhorar a qualidade do ensino no Brasil; qualidade de vida, reducao da desigualdade social e da violencia seriam soh algumas das consequencias de uma boa educacao. Quanto a qualidade de vida e o que a Glenda diz: “se trabalha para viver e não se vive para trabalhar.”, eh tao importante que na Suica, por exemplo, caso voce fique doente durante suas ferias, voce pode “repor” estes dias “perdidos” de ferias em outro periodo. Alem disto o trabalhador soh precisa de atestado medico caso falte a mais que 3 dias de servico, ou seja, em caso de doenca a pessoa informa a empresa e caso volte a trabalhar em ateh 3 dias sua palavra eh o suficiente para justificar a falta. Legal neh?! E funciona na maioria dos casos!!! Ah, e as ferias sao contadas em dias, fins de semana e feriados nao sao ferias, eh possivel tirar uma tarde de ferias para ir na festinha da escola do filho. Existem, sim empresas onde os funcionarios estao sobrecarregados, nao por acaso a maioria deles eh nao eh nativa;-).

    Curtir

    Comentário por Patricia — janeiro 20, 2012 @ 9:05 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: