A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

janeiro 8, 2012

Feira Kantuta – a feira dos Bolivianos no Parí, em São Paulo!

Feira Kantuta

Trabalho na FAZESP – Escola Fazendária de São Paulo, e, no ano passado, vi que a Polícia Federal montou no prédio da Secretaria da Fazenda, na Rangel Pestana, 300, um posto para que estrangeiros regularizassem sua situação no país.  Era a segunda fase da campanha que começou em julho de 2011 e terminou no dia 30 de dezembro. Esta foi a quarta vez que o Brasil abriu a possibilidade para que os que não tinham documentos regularizassem a situação no país e obtivessem vistos permanentes. A primeira anistia ocorreu em 1980, a segunda em 1988 e a terceira em 1998. Tais iniciativas são consideradas importantes no combate à exploração e ao trabalho escravo, já que, com documentos, o cidadão estrangeiro tem mais instrumentos para lutar por seus direitos. 

Portanto, no ano passado, todos os dias me deparei com filas enormes na entrada da SEFAZ, sendo que a maioria de seus integrantes eram bolivianos. E o post de hoje tem tudo a ver com eles! 

Salteñas

Dizem que a cidade de São Paulo tem de tudo. E tem mesmo! Ela é multi tudo – cultural, racial… E há muito já ouvia falar de uma feira dos bolivianos lá pelos lados do Parí. Hoje ao acordar, pesquisei na internet, descobri onde é e fui conhece-la! 

Santeñas

Barraca de artesanato

A Kantuta é uma feira que acontece aos domingos no bairro do Parí. Começa por volta de 11h e vai até 19h. Mais de 80 barracas refletem a busca de identidade da comunidade boliviana em São Paulo e representam um contato com a comida típica, a música e a origem dos imigrantes (que são cerca de 200 mil só na capital paulista!). Mais do que isso: a feira é um espaço onde se desenvolvem iniciativas sociais, como a Associação Brasil–Bolívia, que defende o interesse dos imigrantes. É por isso que os recém-chegados vão à Kantuta em busca de ajuda e informação. 

Pães bolivianos

Tunta - batata desidratada
Tunta – batata desidratada

A feira acontece bem pertinho da estação Armênia do metrô. Se for utilizar esse meio de transporte, procure a saída para a rua Pedro Vicente e caminhará apenas uns 700 metros até chegar na Praça Kantuta. Ao redor da quadra estão as barracas. Organizadas, fica fácil perceber que elas estão divididas em setores. Para quem chega, na lateral esquerda da rua ficam as de comidas bolivianas: temperos, chás, grãos, bebidas quentes feitas do milho. Do outro lado está a seção de artesanato: bolsas, brincos, roupas, sapatos, instrumentos musicais. E tem também uma barraca que vende CDs e DVDs. O vendedor traz direto da Bolívia os mais recentes sucessos para quem está longe de casa. Por último, posicionadas estrategicamente, estão as barracas de comidas quentes, de onde vem um cheiro bom que nos instiga a comer.

Produtos típicos da Bolívia

No meio da praça há algumas atrações para crianças (brinquedos) e uma mesa de pebolim – onde os bonecos estavam parados na mesa de madeira.

Área de alimentação de uma das barracas de comidas típicas

A música típica soa bem alta das caixas de som – e verá muitos bolivianos com suas crianças andando por ali – assim, o cenário está completo. Não vi, mas dizem que no final da tarde a feira se transforma em outra – com grande oferta de trabalho. Cartazes aparecem anunciando vagas em oficinas de costura: “Se necesita rectistas, se paga el 50%“. Alguns bolivianos mostram roupas prontas, exibindo o seu trabalho. Costura é um trabalho árduo e cansativo, muitas vezes feito em péssimas condições – mas, isso, talvez seja a oportunidade deles conseguirem apenas juntar o dinheiro para depois voltar pra casa. 

O colorido do tecido artesanal boliviano

Na Kantuta você verá muitas espécies de batatas, pimentas e vários tipos de milho. A “tunta” é um bom exemplo. De cor branca, parece uma pedra. Trata-se, no entanto, de uma batata. Congelada pelo frio inverno do altiplano, a batata é colhida e deixada dentro de um saco em água corrente por um mês. Depois, é colocada ao relento para novamente ser congelada e desidratar. O processo milenar garante um prazo maior de validade. Depois de rehidratada, a tunta é usada no chicharrón, feito com carne de porco, e em outros pratos andinos.

Na feira, terá a oportunidade de saborear muitos pratos típicos como o ceviche (peixe cru marinado com limão e servido com batata-doce), salteñas (pastéis assados com recheios variados) e os anticuchos (lascas de coração de boi no espeto acompanhadas de batatas cozidas e molho de amendoim apimentado). 

Detalhe de uma das barracas de brinquedos

Curiosidade – na Bolívia, kantuta é o nome que se dá à flor que tem as cores da bandeira nacional do país: vermelho, verde e amarelo. Ela está na ilustração da primeira foto desse post.

Ficou curioso? Vá conhecer!

Feira Kantuta

Endereço: Rua Pedro Vicente, 625 – Praça da Kantuta

Anúncios

14 Comentários »

  1. Fiquei curiosa.

    Curtir

    Comentário por Irany — janeiro 9, 2012 @ 8:33 | Responder

    • Oi Laly.

      É uma feira interessante. Apesar do calor que faz por lá, a sensação é de estar na Bolívia! Bjs.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — janeiro 9, 2012 @ 8:35 | Responder

  2. Isso, é importante para a sabedoria, e tudo mais, mas como a gente,está sabendo disso, a gente fica mais esperto quem fez esse blog está de PARÁBENS! Gostei muito, Abaços Beijos…

    Curtir

    Comentário por aline — julho 21, 2012 @ 14:15 | Responder

    • Bom dia Aline.

      Agradeço por sua visita ao blog.
      Um abraço.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — julho 23, 2012 @ 8:37 | Responder

      • Muito Bom conhecer novas culturas.

        Curtir

        Comentário por Jose Roberto — outubro 9, 2012 @ 15:00

      • Oi José Roberto.
        Agradeço sua visita!
        Abrs.

        Curtir

        Comentário por Augusto Martini — outubro 9, 2012 @ 15:02

  3. olá
    eu gostaria de ir nessa feira, pois tenho um evento de escola pra organizar e é sobre o chile eo peru, sera que encontro algumas coisas sobres esses paises ?

    Agradeço desde já

    Curtir

    Comentário por Renata — março 14, 2013 @ 0:54 | Responder

    • Oi Renata.
      Essa feira é realizada exclusivamente por bolivianos.
      Abrs.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — março 14, 2013 @ 8:47 | Responder

    • sim encontra produtos peruanos, inclusive nas fotos que estao nesta pagina eu vejo produtos da minha terra como inka kola e leite evaporada gloria, ceviche foi criado no Peru

      Curtir

      Comentário por giovana — abril 28, 2013 @ 8:58 | Responder

      • Oi Giovana.
        Agradeço sua visita ao blog.
        Adorei conhecer um pouco mais sobre seu país, ainda que só pela Kantuta. Ainda vou ter o prazer de viajar para lá.
        Abraços.
        Augusto

        Curtir

        Comentário por Augusto Martini — abril 28, 2013 @ 12:42

  4. Também existe outros que são utilizados tanto no chile como no peru, são pucos mas tem procurem as barracas de cerais.

    Bjos Rocio

    Curtir

    Comentário por Rocio Quispe — março 26, 2013 @ 21:42 | Responder

  5. bom dia! tenho interesse em comprar tecido boliviano. Tem como comprar pela internet?

    Curtir

    Comentário por FERNANDA PACHECO — agosto 2, 2016 @ 11:23 | Responder

    • Olá.
      Não tenho a resposta para isso. Seria interessante ir até a feira e fazer contato com os bolivianos.
      Abraços.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — agosto 2, 2016 @ 11:36 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: