A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

novembro 4, 2011

Em São Paulo, um ponto de ônibus sustentável, com internet grátis e lixeira inteligente!

Um ponto de ônibus com rede de internet Wi-Fi disponível. Isso já é realidade em São Paulo– é está logo ali – na Rua da Consolação com a Avenida Paulista.  A partir de ontem, dia 03 de novembro um “ponto teste” foi montado por lá e ficará por 30 dias. E as novidades não são só tecnológicas, várias tecnologias ligadas à sustentabilidade se fazem presentes:

Passageiro pode ver itinerários e carregar bilhete - Foto: Mauricio Camargo / Futura Press

Se a umidade do ar ficar baixa, um climatizador buscará aliviar a sensação de desconforto. Se você não souber seu itinerário não precisa mais perguntar  na banca de jornal da esquina – use o  painel interativo, com tela sensível ao toque, que permite a consulta das linhas de ônibus.

Hoje, durante a fase de testes, a parada eletrônica teve uma vedete: uma lixeira com sinal sonoro que “aplaude” quando alguém joga lixo no lugar correto. Sem falar da iluminação inteligente (que controla a luz conforme a presença de pessoas) e conexão Wi-Fi para celular. O ponto está instalado no sentido bairro-centro. O acesso à internet ainda é restrito às informações do próprio ponto de ônibus, mas a SPTrans pretende abrir a consulta aos outros sites.

A Tetis Engenharia, que presta serviços de tecnologia à SPTrans, sugeriu testar esse modelo experimental de ponto de ônibus sustentável e interativo, sem ônus à prefeitura.

Esse primeiro ponto teste, está na Consolação, mas os equipamentos farão rodízio em outras regiões – São Paulo tem 19 mil pontos! Batizado de e-ponto o local conta com uma TV para mostrar os horários dos próximos ônibus.

Tudo funciona de forma independente da rede de energia da Eletropaulo, utilizando painéis solares e um dispositivo no asfalto que capta a energia do movimento dos veículos – e gera 1.200 watts – a qual é armazenada e utilizada na iluminação noturna do ponto.

O ponto recebe 300 ônibus por hora e informa a previsão exata de cada um deles. Também há informações do jeito mais rápido para se chegar ao destino.

Segundo a SPTrans, se a experiência for bem-sucedida, abrirá caminho para a transformação das paradas de ônibus em terminais de pré-embarque – dessa forma, o passageiro só entrará depois de pagar a passagem. E isso pode diminuir as filas que existem na porta dos ônibus, tornando as viagens mais rápidas e, como conseqüência, ajudarão a diminuir os congestionamentos.

Em Curitiba já existe algo parecido. Mas aqui,em São Pauloexistem mais de mil paradas somente nos corredores de ônibus e as autoridades querem que elas sejam, todas, autossuficientes.

O inventor do ponto de ônibus sustentável já sonha grande: com a possibilidade de instalação de “lombadas elétricas”, com os mesmos dispositivos que captam a energia do movimento dos veículos. Tal sistema poderá fornecer energia, de graça, para cada um dos semáforos de São Paulo.

Anúncios

8 Comentários »

  1. Eu, como usuária de ônibus, estou aplaudindo essa iniciativa, ainda que em fase de teste.
    Inclusive, participo de um fórum de um projeto chamado SP2040, da Prefeitura de São Paulo, e esse tema “ponto de ônibus” é uma das discussões.
    Na Paulista x Consolação, é um local melhor frequentado, e se deduz que há um público mais consciente.
    Problema é levar isso para ponto de ônibus, como aquele que sou usuária, com ambulantes de toda a espécie, usuáriaos que circulam do Centro à Periferia, enfim, mais complicado, mas não IMPOSSÍVEL.
    Costumo dizer que tudo na vida pública depende da VONTADE POLÍTICA.

    Curtir

    Comentário por Silvia — novembro 4, 2011 @ 9:09 | Responder

    • É exatamente isso! Ainda ontem estava pensando nisso – como implantar tais tecnologias, em lugares públicos, sem que os vândalos de plantão as ataquem. A população precisa ser “educada” para tal? Isso não deveria fazer parte do universo de cada um? Não é algo fácil – fazer com que a população adquira consciência de que aquilo que é patrimônio público é de todos. Abrs. Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — novembro 4, 2011 @ 9:16 | Responder

  2. Mesmo sendo na região da Paulista desejo que o cidadão saiba valorizar e cuidar deste bem público, pessoas de má educação estão em toda parte, em todas as classes sociais. A cidade de São Paulo precisa de mais ônibus circulando para atender o usuário do dia-a-dia e porque não dizer conquistar os donos dos carros que circulam pela cidade, um transporte coletivo eficiente motivará os donos dos carros a deixar seus carros em casa.

    Curtir

    Comentário por Emília — novembro 4, 2011 @ 11:11 | Responder

    • Sinta-se aplaudida Emília!!! Outro dia fiz o mesmo tipo de comentário no SP2040. Se houver transporte digno, com frota suficiente, com ponto de ônibus de acordo, claro que conquista-se a classe média alta! Lembrei até de um tempo que tinha uns ônibus executivos, com ar condicionado, e tarifa diferenciada. Esse monte de carro parado nas Marginais, quem sabe, se reduzissem. Só que a conciência do paulistano também tem que mudar né? Que médicos e venddores necessitem do carro para trabalhar, admitimos, mas seria magnífico se outros profissionais fizessem a sua parte, para desafogar o trânsito, com o incentivo das empresas, é lógico. Há algumas experiências tímidas por aí, Banco Itaú, por exemplo. Silvia

      Curtir

      Comentário por Silvia — novembro 4, 2011 @ 11:54 | Responder

      • Oi Silvia, já andei nos Ônibus Executivos eram da extinta CMTC, eles tinham uma tarifa diferenciada e eram bem confortáveis, o preço da passagem selecionava os usuários e em sua maioria eram pessoas educadas. Mas o que é bom dura pouco. Não devia ser assim, não é?

        Curtir

        Comentário por Emília — novembro 4, 2011 @ 16:35

      • Emília, se estão testando um ponto de ônibus, e por que já estão pensando na melhora do transporte. Tenho discutido o mesmo tema no SP2040, mas parece que a tendência não está em atrair o público executivo, mas sim, melhorar a frota atual. Não vejo com bons olhos, pq parece-me que a “moda” dos Consórsios é reformar e ampliar ônibus antigos, transformando em bi-articulados, com safonas e rotatórias perfeitas para o cidadão cair, enquanto o motorista dirige correndo! Preocupa-se com o transporte de massas (mais dinheiro em caixa!!!). Abraço. Silvia

        Curtir

        Comentário por Silvia — novembro 7, 2011 @ 9:26

  3. muito bacana, e de primeiro mundo
    infelizmente é um só, é em carater experimental, e com certeza, sendo pessimista o que eu não costumo ser, uma hora será depredado.
    se falo assim, é pq moro em uma cidade que esta se desintegrando: lixeiras são arrasadas por vandalos, os carros caem em buracos imensos, a cidade eh mal administrada.
    olho para este ponto de onibus com um misto de inveja, admiração, esperança.
    tomara que ele tenha vida longa e seja bem usado.

    Curtir

    Comentário por coisadelilly — novembro 4, 2011 @ 14:38 | Responder

    • Oi Lilian.

      Aqui em São Paulo também não é diferente. E tudo em proporções astronômicas. Como sabe, venho a pé para o trabalho todos os dias. E vejo que a Prefeitura não vence a demanda na substituição de lixeiras. Faço o seguinte trajeto – atravesso a Praça da República, entro na Barão de Itapetininga, passo pelo Viaduto do Chá, depois a Rua Direita, Praça da Sé, até chegar na Rua do Carmo, onde está a Fazesp. Nesse trajeto, que deve ter uns 3 kms, há, com certeza, mais que 30 lixeiras. E, todos os dias encontro umas 6 destruídas, que com rapidez são substituídas e logo quebradas de novo. Pelo centro, existem muitos moradores de rua, mentalmente perturbados, outros tantos drogados, que chutam, quebram, aparentemente sem motivo… Bjs.

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — novembro 4, 2011 @ 14:52 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: