A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 26, 2011

Passeio pela “Feria de San Telmo”, em Buenos Aires

Um dos meus sonhos de consumo é trazer de lá alguns desses sifões para decorar o meu bar

Os sifões são encontrados em várias cores e por preços variáveis

Muitos vestígios da preciosa da história dos bonairenses estão expostos todos os domingos na tradicional Feria de San Telmo. Em localização pitoresca está instalada na Plaza Dorrego, e sobre as “calles” Humberto Primo e Defensa, no encantador bairro de San Telmo.

Essas plaquinhas são um charme. Ainda vou ter uma personalizada na porta da cozinha

Fique com vontade de trazer esse bebedouro para casa!

A caminhada através da Feria de San Telmo é um ritual que se repete e se atualiza a cada domingo desde 1970. Entre 10h00 e 17h00, turistas e moradores circulam a pé por mais de 270 estandes maravilhando-se com as antiguidades exóticas e o artesanato do país. Velhos toca-discos, cristais, jóias antigas, máquinas fotográficas, carteiras, livros e revistas, perfumes, relógios, telefones antigos, faqueiros, prataria, objetos de arte, baús e milhares de outras relíquias são oferecidas para venda e podem ser admirados nas bancas da praça e sobre os paralelepípedos dos dois lados das ruas.

Uma das barracas que vendem objetos de cobre

Todos os domingos, cerca de dez mil pessoas se movem entre as barracas coloridas. Entre eles, muitos turistas estrangeiros, encantados com os tesouros a serem descobertos nos lugares mais inesperados na feira. Compradores experientes e caminhantes curiosos desfrutam igualmente deste passeio, amenizados por espetáculos de tango que injetam ainda mais identidade para o cenário colorido de San Telmo. Espetáculos de fantoches e estátuas vivas somam-se ao entorno com a sua arte de rua.

Vitrine de outro antiquário, que vende gramofonesEmbalagens e selos de produtos alimentícios antigos

 

Embalagens e selos de produtos alimentícios antigos

Além da feira de San Telmo, vale a pena visitar a Plaza Dorrego, que é um belo lugar onde você pode sentar em um dos muitos bancos sob as árvores. Por causa de seu enorme prestígio e afluência, ter um lugar par expôr na Plaza Dorrego não é fácil. Segundo os expositores das barracas de antiguidades, os postos são distribuídos através de um sorteio estrito e a medida que vão vagando lugares. Os objetos ali oferecidos devem ser anteriores a década de 70 para serem considerados antiguidades.

No bairro, podemos encontrar muitas igrejas antigas, tais como San Pedro Telmo, uma igreja católica, que foi construída em 1748 pela Ordem dos Jesuítas, e que antes era conhecida como Igreja de Nossa Senhora de Belém. A Igreja de Belém foi usado como igreja temporária quando a paróquia de San Pedro González Telmo foi construída em 1806. Assim, o distrito tem o nome de “Alto de San Pedro”. Em 1942 a igreja foi declarada Patrimônio Histórico Nacional.  A Feira é organizada pelo Museu da Cidade, que foi o criador deste evento.

Igreja de San Pedro Telmo

Mas não é só nos antiquários que se respira história em San Telmo. Muito do charme da feira está radicado na mística do bairro onde está assentado, uma das zonas com maior peso histórico da cidade.

Uma das muitas vitrines dos antiquários

No século XIX, San Telmo foi a área de residência das classes mais abastadas, que no final do século passado e por causa da febre amarela migraram para os subúrbios do norte. Graças a um cuidadoso trabalho de restauração na década de setenta, San Telmo revela hoje em suas casas e calçadas pavimentadas a majestade de como era a vida do passado. Muitos restaurantes, pubs e lojas  comerciais dão uma vida particular ao bairro, tornando-se um ponto de visita obrigatório entre as muitas atrações de Buenos Aires.

Comprei um faqueiro alemão de alpaca, da década de 40, com 103 peças

Anúncios

5 Comentários »

  1. Um dia quem sabe iremos novamente. E aí faremos umas compras extravagantes destes objetos que por lá ficaram …

    Curtir

    Comentário por Irany — setembro 26, 2011 @ 18:10 | Responder

  2. Vontade de voltar…amo Buenos Aires!

    Bjs

    Curtir

    Comentário por Imaculada — setembro 27, 2011 @ 11:59 | Responder

    • Imá,

      Vamos arrumar um emprego por lá? Ou chutar tudo para o alto e abrir um restaurante, ou um café, ou uma livraria, ou vendemos quentinhas de arroz de cuxá. Rs

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — setembro 27, 2011 @ 12:02 | Responder

  3. Deixando um bilhetinho só pra avisar que passei parte da tarde aqui no teu blog. Adorei, Bjo!

    Curtir

    Comentário por fernanda iasi — setembro 27, 2011 @ 16:41 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: