A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

abril 19, 2011

As imagens do Japão após terremoto e o Tsunami – ou a falta delas…

Acabo de ler um artigo sobre a catástrofe no Japão, num blog do El País e escrito por do Antonio Espejo, o qual adaptei aqui. Espejo é um jornalista licenciado pela Universidad Autónoma de Barcelona, também professor daquela universidade e em escolas de fotografia. Ele fotografa para jornais, revistas e agências.

O que aconteceu no Japão foi terrível. Dias após a catástrofe muitas coisas novas surgem que a gente perde a contagem dos infortúnios. Nenhuma pessoa viva conheceu maior terremoto e muito menos todas as suas conseqüências. Será uma data macabra que ficará registrada na história da humanidade. Os especialistas continuam somando os dados das contínuas desgraças com todo o tipo de detalhe, documentação científica, econômica, política e também visual, como convém a uma sociedade tão avançada como a Japonesa.

© Paula Bronstein (Getty Images) - 17/03/2011. Os membros de uma equipe de resgate com um lençol que cobria um corpo localizado em escombros.

Porém há um detalhe que escapa a uma parte dessas informações – temos o número de mortos na casa dos milhares – mas as imagens são raras de se ver. Elas desapareceram das imagens de TV, das publicadas na imprensa e, suponho, acho que é bom lembrar, das retinas de todos. Suspeitosa casualidade (?)

Uma mulher chora enquanto segura a mão de sua mãe morta enterrada na lama depois do terremoto e tsunami em Rikuzentakata, Iwate, em 16 de março de 2011. (REUTERS/Kyodo).

Bem, existem algumas exceções, mas são fotos de corpos adequadamente cobertos de modo a não ofender a qualquer sensibilidade. Algo parecido aconteceu em Cristchurch, na Nova Zelândia, onde não há registro de nenhuma dessas imagens.E isso sem mencionar os milhares de soldados mortos no Iraque…

Se você quiser fazer uma prova, faça uma busca no Google, na seção de imagens, e você verá os resultados. É como se uma rigorosa censura tivesse sido aplicada a tudo o que acontece nos chamados países de primeiro mundo, os “mais desenvolvidos”, ou seja, os mais poderosos e os que menos gostam de ver a realidade e a miséria dos outros iguais a eles em exposição.

Trabalhadores carregam os corpos de várias vítimas do terremoto em uma retroescavadora em um necrotério improvisado em Porto Príncipe, em 14 de janeiro de 2010. (Foto AP/Ramón Espinosa).

Agora faça o mesmo teste com o chamado terceiro mundo, por exemplo, com algo também muito perto no tempo e na retina – o terremoto no Haiti. O resultado fala por si só.

Anúncios

3 Comentários »

  1. Imagino que os japoneses desejam resolver seus problemas, o que não querem é oferecer material para a mídia sensacionalista. O mundo moderno gosta de explorar as emoções através da mídia e catástrofes como a do Japão é um prato cheio. Entendo que os japoneses tem todo o direito de não oferecer querer “material” para tal finalidade.

    Curtir

    Comentário por Emília — abril 20, 2011 @ 20:48 | Responder

  2. Augusto, dizem que no dia do nosso Aniversário, nosso Anjo da Guarda fica mais próximo. Então aproveite Seu Dia e faça seu pedido. Desejo que Deus te dê muita Saúde, Paz e Serenidade que são absolutamente essenciais na caminhada em busca dos grandes objetivos da Vida.FELIZ ANIVERSÁRIO!!!Sinceramente Emília.

    Curtir

    Comentário por Emília — abril 21, 2011 @ 13:08 | Responder

  3. olah Augusto , viajando na net encontrei seu blog.E quando fui ler sobre a cidadania italiana (jah fiz a minha, foi ,digamos,uma pequena batalha.E achei uma interessante coincidencia (dizem que nao existem), pois seu sobrenome eh o mesmo da minha mae, e o nome do meu avo era Luis Martini.Coisas da vida…..

    Um abraco.

    Neusa.

    Curtir

    Comentário por neusa — abril 22, 2011 @ 23:35 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: