A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

março 25, 2011

Plácido Domingo canta para mais de 120 mil pessoas em Buenos Aires

Valeu a pena esperar. Demorou 13 anos para os argentinos vê-lo novamente no país. E o concerto aconteceu, depois da grande expectativa que havia sido criada – primeiro adiado pela chuva na quarta-feira e depois pelas dúvidas se aconteceria  por conta da disputa sindical dos músicos do Teatro Colon. No final, a noite foi perfeita, do tipo daquelas que ficam gravadas para sempre na memória. O calor do show, a voz única e a paixão pela música foram de arrepiar. A multidão estimada em mais de 120 mil pessoas, que ocupou a Avenida 9 de julho, pode apreciar por quase três horas um show histórico, no qual o tenor Placido Domingo teve a gentileza de oferecer à Buenos Aires uma noite incomparável.

Plácido Domingo, no palco. Foto do clarin.com


De longe, chegaram muitos habitantes para mostrar a sua admiração. Alguns até já estavam ali muito antes das 18h00, quando já se podia ouvir o som dos testes de som. E pouco a pouco começaram a ocupar as 22 mil cadeiras que foram colocadas na 9 de julho, um número de cadeiras colocadas a céu aberto para um show que nunca antes  tinha sido registrado. Muitos levaram seus próprios banquinhos. O mesmo ocorreu na área VIP, onde o embaixador espanhol, Rafael Estrella, a deputada Gabriela Michetti, a jornalista Magdalena Ruiz Guiñazú ou Cristiano Rattazzi, presidente da Fiat Argentina, entre muitos outros, não quiseram perder nenhum detalhe da apresentação.

Público de mais de 120 mil pessoas. Foto do clarin.com

O concerto, agendado para 20h00 começou 17 minutos mais tarde, em uma noite com um clima perfeito, sem uma única nuvem  e a temperatura de 20 graus. Sob a batuta do maestro americano Eugene Kohn, o concerto começou com Zingarella e Mattadori, La Traviata (Verdi) e, às 20h22, Plácido subiu ao palco com um terno preto impecável, onde o esperavam os músicos da Orquestra da Fundação Beethoven (tinha membros do Teatro Colón, de Buenos Aires Philharmonic, Sinfônica Nacional do Teatro Argentino de La Plata) e do coro do Teatro Colon. E então veio a primeira grande ovação quando o público ouviu os acordes de um pedaço de El Cid (Massenet).

Foto do clarin.com

Em seguida, a soprano Virgínia Tola, Argentina,  fez Louise (Charpentier), e ambos foram alternando trechos de Die Valquíria (Wagner), Ernani (Verdi), Andrea Chenier (Giordano) e La Forza del Destino (Verdi).

O evento, organizado pela Fundação  Beethoven e tendo o Governo de Buenos Aires como patrocinador principal, serviu para celebrar a carreira do grande tenor espanhol. Olhando para o Colon, desde o palco que foi montado na frente, como ele pediu, Plácido disse: “Não se vê até o fundo.” E ele disse: ” No próximo ano eu completo  40 anos da minha estréia no Colon, e sempre foi um sonho para mim conduzir sua orquestra.” Virou-se e tomou a batuta para a abertura da ópera La Forza del Destino. O programa foi do clássico ao popular, levando a multidão a admiração, ao fervor e excitação.

O show continuou com partes de Rigoletto e Plácido em outro momento disse: “Vocês têm um teatro (Colon), de que se podem vangloriar. Espero que os músicos e o Governo entrem em acordo para continuar com esta temporada.” E, em seguida, tomou a batuta para levar um pedaço de Aida (Verdi).

O longo adeus iniciou apenas depois de 22h00, quando começou a opereta O Barbeiro de Sevilha, conduzido por Domingos. Seguiram Maravilha, Doña Fracisquita,  destaque para My Fair Lady, com a participação de Virgínia Tola. E o ponto alto: uma valsa dançada pelos dois solistas no meio de A Viúva Alegre. No final, em meia a pura ovação, já passando das 23h00, Plácido cantou Volver, A media luz, Mi Buenos Aires querido, Granada e El dia que me quieras, para  terminar uma noite incrível.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: