A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

novembro 28, 2010

CIDADE DE SÃO LUIS – ESTADO DO MARANHÃO – SUA CULTURA E SEU FOLCLORE

Centro de São Luis-MA, ao entardecer

Estive nove dias na cidade de São Luis do Maranhão – uma cidade fantástica, pulsante, pujante, com novos edifícios saindo a cada quarteirão, com uma população educada e cordial e uma culinária fantástica e saborosa.

Detalhe do centro histórico de São Luis-MA

Pode-se dizer que a cidade de São Luís nasceu diferente. Está localizada dois graus abaixo da linha do Equador, conta com o privilégio de ser banhada por águas de temperatura amena e com sol o ano todo. A Ilha de São Luís está bem no centro do extenso litoral maranhense. O clima é tropical, quente e semi-úmido, com duas estações bastante distintas: com o verão que vai de julho até dezembro e as estações das chuvas que vai de janeiro a junho.

A história da cidade começa há quase 400 anos com os franceses, liderados por Daniel de La Touche com o objetivo de fundar ali a França Equinocial. Uma mistura de povos deu-lhe a cultura que tem hoje – primeiro os índios, depois portugueses, franceses, holandeses e africanos. Toda essa diversidade contribuiu de forma fundamental para a formação de sua cultura, dando origem à variada culinária, às danças, à língua e ao comportamento.

Centro histórico de São Luis - recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, da UNESCO

A cidade representa, através de seus sobrados e azulejos do centro histórico, seus tambores, de sua culinária típica com seus restaurantes aconchegantes e sua musicalidade, toda a diversidade cultural que pulsa em seus becos estreitos, suas ladeiras e janelas. Suas danças e ritmos, como o bumba-meu-boi e o tambor-de-criola, nos levam à uma alegria contagiante e mágica, como as estórias e lendas conservadas entre gerações. (more…)

novembro 12, 2010

O Crack – a droga dos pobres (?) no Brasil – parte 2

O consumo massivo de crack é relativamente novo no Rio de Janeiro se o compararmos com São Paulo, onde há muitos anos a comercialização da droga teve sua expansão, instalando-se principalmente na região do bairro da Luz, área central da metrópole e que aos poucos se expandiu para outras regiões, criando na cidade várias “cracolândias”.  A explicação padrão é que o narcotráfico carioca, enquanto tinha poder suficiente, impediu a venda local dessa droga para evitar que os seus efeitos enlouquecessem e desorganizassem suas tropas. Em Salvador, o Projeto Axé, que objetiva a reinserção social na escola de milhares de crianças de rua ou em risco de marginalização, reconheceu a impotência da sua “Pedagogia do Desejo” ante ao fenômeno do crack.

Um grupo de jovens consumidores de crack em pleno centro de São Paulo, na "Cracolândia". (AP Photo / Andre Penner)

(more…)

novembro 11, 2010

O Crack – a droga dos pobres (?) no Brasil – parte 1

O garoto que chamarei de A. deixou seu barraco em uma favela, quando tinha oito anos, percebendo que o dinheiro que conseguia nas ruas era gasto por seu pai com álcool e drogas. Escolheu viver nas ruas, como tinham feito os seus dois irmãos mais velhos, a quem há muito tempo não sabe de qualquer notícia. Também o “empurrou” para as ruas as freqüentes surras que recebia do pai. A mãe, uma costureira, não se queixa de agressão, mas de “indiferença”. Um de seus dois irmãos mais novos, de 6 anos, permanece na tarefa de pedir nas ruas – tarefa que o pai ensinou aos seus filhos, dando-lhes as melhores dicas de como devem abordar potenciais doadores. A decisão foi tomada há quatro anos. Em poucas semanas, A. se juntou à legião de fumantes de “crack” que perambulam pelas ruas de uma das grandes cidades brasileiras. Há dados de que no Rio de Janeiro, 70 a 80% das pessoas que vivem nas ruas dependem da mistura de cocaína com bicarbonato de sódio ou amônia, ou seja, o crack, segundo estimativas de profissionais que os assistem, social ou psicológicamente.

Um garoto fumando crack na "Cracolândia" no centro de São Paulo. (AP Photo / Andre Penner)

(more…)

novembro 7, 2010

VENHA MORAR NO CENTRO DE SÃO PAULO

Já escrevi no blog mais de uma vez que moro no centro de São Paulo. Moro porque gosto e também pela comodidade, por ter tudo perto – cinemas, teatros, centros culturais excelentes com atividades gratuitas (ou quase), como o CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil, o Caixa Cultural, a Galeria Olido, etc..

Estátua do Índio Caçador, no início da Av. Vieira de Carvalho - a esquerda da imagem está o edifício onde moro

E hoje, na Revista da Folha, a Natália Zonta escreveu uma bela reportagem sobre os prédios reformados em bairros como Sé e República que têm atraído centenas de compradores. E isso me deixou muito feliz! (more…)

novembro 5, 2010

Sobre a morte e o morrer – Rubem Alves

“Quem nos fascinou assim, para termos um olhar de despedida em tudo o que fazemos?” 

Atire a primeira pedra quem nunca teve na vida um momento em que se apercebeu que cada dia a mais é um dia a menos… O tempo passa, sem nunca parar e a morte é a nossa única certeza. No Oriente as pessoas, em vez de evitarem pensar na morte, preparam-se para ela como um competidor para a competição ou o guerreiro para o combate. A morte é uma evidência que não causa nem medo nem esperança.

Cemitério da Consolação, em São Paulo

 

(more…)

novembro 3, 2010

OS RIOS PINHEIROS E TIETÊ EM SÃO SAULO – O CHEIRO DO INFERNO

A foto é do Igarapé do Tarumã que fica ao lado do Tropical Hotel, em Manaus.

O Augusto Sampaio, um amigo que trabalha em um órgão público do estado do Amazonas, acaba de enviar umas fotos impressionantes da seca que está acometendo os rios da região. Fenômeno semelhante ao que aconteceu por lá no ano de 2005.

A gente olha as fotos e pensa – para onde vai a água? Para o oceano, como ela sempre faz. Mas se não tiver chuva nas cabeceiras para reabastecer o rio, não tem jeito. Ele seca mesmo, por mais gigantesco que seja. A água do planeta Terra nunca vai acabar. Mas isso não significa que esteja sempre disponível para nós. Mesmo na Amazônia, é possível faltar água. (more…)

novembro 1, 2010

DILMA VANA ROUSSEFF LINHARES – A PRIMEIRA MULHER NA PRESIDÊNCIA DO BRASIL

Saudada com uma chuva de pétalas em Porto Alegre, onde votou na parte da manhã, Dilma Rousseff foi ovacionada ontem por dezenas de milhares de brasileiros que fizeram dela a primeira mulher presidente do Brasil.

Vida longa para Dilma!

Com 56% dos votos, se consagrou aos 62 anos por uma vantagem indiscutível sobre seu adversário, o opositor José Serra. Ontem à noite, a vitória foi celebrada em um hotel de Brasília, onde se instalou o comando da aliança que a levou à presidência. Junto dela se encontrava o vice-presidente eleito Michel Temer. “Minha escolha é um sinal de progresso democrático no país, porque, pela primeira vez uma mulher se torna presidente.” (more…)

Blog no WordPress.com.

Pensieri Parole e Poesie

Sono una donna libera. Nel mio blog farete un viaggio lungo e profondo nei pensieri della mente del cuore e dell anima.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: