A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 13, 2010

A história do Tabuleiro Ouija

Dias atrás vi um filme, desses, tipo “B”, onde as personagens utilizavam um tabuleiro Ouija. Sempre tive curiosidade de saber como isso tudo começou. Também sempre tive vontade de jogar num deles, mas, e o medo? E fui pesquisar na internet…

Ouija – o tabuleiro falante

Tudo começou em 1948 em uma pacata cidade chamada Hydesville, condado de Nova Iorque. Duas irmãs, Kate e Margaret Fox, contataram o espírito de um mascate que havia morrido em circunstâncias misteriosas anos passados. Logo a notícia se espalhou pela América Latina e partes da Europa. Era o nascimento do moderno Espiritismo.

Todos queriam se comunicar com os mortos. As organizações espíritas saiam para a luz, e os médiuns, a porta de comunicação com o outro lado, eram solicitados para realizar sessões espíritas. Essas pessoas, que atuavam como intermediários entre os espíritos e os seres humanos, inventaram uma variedade de maneiras interessantes de contato com o mundo dos mortos. A mesa que se movia era um deles. O médium e os participantes da reunião colocavam seus dedos levemente sobre a mesa e esperavam o contato espiritual. De repente, a mesa se inclinava e se movia, batendo no chão, tão freqüentemente e dando o número de batidas da letra do alfabeto que queria comunicar. Dessa maneira, a misteriosa força que movia a mesa, ia soletrando as palavras uma a uma.

Outra forma mais silenciosa era a da escrita automática, conhecida como psicografia. O médium se concentrava para manter o contato com a vida espiritual e, quando conseguia, começava a escrever em papel de forma descontrolada, exibindo mensagens. A caneta só tinha que ser apoiada sobre a mão do médium e o espírito tomava o controle da escrita.

Veja aqui um vídeo interessante sobre o assunto realizado pelo Discovery Channel

Uma variante engenhosa, mas que com o tempo foi cada vez menos utilizada, consistia em colocar na base de uma pequena prancha de madeira em forma de coração, duas suaves guias na parte mais larga, e um lápis na ponta, o que seria o terceiro apoio dessa guia, permitindo rodar e escrever a mensagem em uma folha de papel. Porém, escrever com essa prancheta era um desafio – apenas se manteria o instrumento centrado no papel o tempo suficiente para obter uma mensagem decifrável. Por isso muitos médiuns preferiram transmitir a voz do outro mundo através de um estado alterado de consciência, ou seja, entrando em transe.

E assim foram surgindo diversos instrumentos para manter o contato com o mundo espiritual, muito embora a maioria carecesse de eficácia, sobrava imaginação. Apesar disso tudo, as empresas de brinquedos aproveitaram a oportunidade de trazer esses produtos para o mercado, alcançando grande popularidade nos Estados Unidos e Europa, a tal ponto que em 1886 um novo tabuleiro com as letras do alfabeto e números, deixou todos os demais em segundo plano. Chamaram-no de “tabuleiro falante.”

Um jornal da Califórnia publicou um artigo que dizia algo como:

“Um tabuleiro que fala misteriosamente… Não há nenhum nome para defini-lo. Porém eu tenho visto e ouvido coisas maravilhosas, coisas que estão além da compreensão humana. Mas o que é esse tabuleiro? Ele pode ser retangular, com tamanho de umas 18 ou 20 polegadas. E nele está escrito um “sim” e um “não” para iniciar a conversa. Algumas palavras de saudação, letras do alfabeto. E qualquer um pode usá-lo. Tome o tabuleiro em seu colo, outra pessoa da mesma maneira se senta na sua frente e ambos colocam sobre o indicador o dedo polegar. Então se faz a primeira pergunta, como, por exemplo, “alguém quer falar com a gente? E logo você acha que a outra pessoa está empurrando o indicador. E ele pensa que é você. Mas, o indicador se move sozinho para sim ou para o não. Então, se for para o sim você decidiu quais perguntas fazer e as respostas vão sendo mostradas, uma letra após a outra. ”

Era assombroso e sua fama se espalhou como fogo em toda a América e Europa. O novo tabuleiro era simples, não requeria nenhuma habilidade especial dos participantes. Quando o indicador se movia por si mesmo, era fascinante, não importava o que ele dissera, o fato era misterioso por si só e cheio de encanto.

Foi Charles Kennard quem chamou o tabuleiro de Ouija. A origem do seu nome não se sabe muito bem, diz-se vir de uma antiga palavra egípcia que significa boa sorte. Mas é mais provável que o nome venha do nome da cidade marroquina Oujda.

Mas foi William Fuld, quem entrou para a história como o pai do tabuleiro Ouija. As empresas de Fuld elaboraram truques de marketing para reinventar a história da Ouija, inclusive até dizendo que foi o inventor e que seu nome era a fusão entre a palavra francesa “oui”, que significa, sim, com a palavra alemã “ja” com o mesmo significado. Também disse outras coisas tão improváveis que o povo tomou a Ouija como diversão, como qualquer outro jogo. Fuld dirigiu a companhia durante 25 anos e, em fevereiro de 1965, subiu para o telhado de sua fábrica na Rua Harford, em Baltimore, para supervisionar o transporte de algumas mercadorias. Uma madeira do teto cedeu e Fuld caiu, encontrando a morte.

A partir de então começam a produzir Ouijas com muitas variações e desenhos, inclusive fazia-se tabuleiros em edições especiais e de alta qualidade, para colecionadores.

As imitações adotaram nomes variados, como “o mensageiro sem fio”, ou “o tabuleiro falante”, inundando as lojas com uma grande variedade de desenhos. Os mais valiosos eram aqueles de estilo egípcio, chamados de tabuleiros místicos. Todos queriam ter um, e era difícil a casa que não tinha um tabuleiro Ouija – os fabricantes enganavam as pessoas dizendo que o tabuleiro falante era um jogo e que, com ele, ninguém ficaria entediado. Hoje, como no passado, existem empresas que produzem variantes interessantes dos tabuleiros falantes. Muitos têm desenhos luminosos, os quais tentam esconder o grande cuidado que se deve ser com esse tipo de coisa que até hoje não sabemos muito bem como funciona.

E você, tem medo do tabuleiro Ouija?

Anúncios

20 Comentários »

  1. Olha,não brinquem com isso.Não procurem no escuro o que não sabem.

    Curtir

    Comentário por Irany — outubro 13, 2010 @ 19:56 | Responder

  2. Prefiro dizer que não tenho curiosidade em assuntos referentes a adivinhações. As pessoas muito crédulas são fonte de riqueza para muitos espertalhões que as exploram. Acredito em Deus e nas surpresas que a Vida oferece e como cada ser humano lida com as surpresas que lhe são oferecidas. Até hoje ninguém me respondeu se os sonhos são: premonições ou apenas a “materialização” do que se deseja.

    Curtir

    Comentário por Emi — outubro 13, 2010 @ 20:39 | Responder

  3. Quanto aos sonhos não sei como distinguir um do outro. Quanto a Vida e ao Futuro, um texto…”Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala. Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se ! Mas, também, tem um preço… São inúmeras outras portas que você descobre. Às vezes curte-se mil e uma. O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta. A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos. Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende. Não existe a segurança do acerto eterno. A vida é generosa, a cada sala que se vive, descobre-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas. Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas. Mas a vida também pode ser dura e severa. Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida… Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!” By Içami Tiba.

    Curtir

    Comentário por Emi — outubro 14, 2010 @ 18:47 | Responder

  4. “A imprevisibilidade de tudo não deve servir para aumentar a tensão, mas para estimular o espírito de aventura. Sabendo de tudo antecipadamente, que emoção haveria? Melhor nada saber e a tudo se atrever.” By Oscar Quiroga.

    Curtir

    Comentário por Emília — outubro 19, 2010 @ 11:23 | Responder

  5. Olá pessoal! Que a paz de Deus Pai e a Graça do nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO, esteja com todos para sempre eternamen amém.
    Sou Rafael Vitor, e digo que eu agredito que éssa historia sobre esse tabuleiro se mover seja realmente fato. Mais não agredito que seja espiritos de pessoas, e sim espiritos de demónios empenhados a nôs enganar e tirarnor a atenção do DEUS TODO PODEROSO nosso Criador, poisso pesso a vocês que não abra aporta para o inimigo vos enganar, ame a Deus e se arrependon-ti dos vos pegados contra Deus e saberão toda a verdadeira vontade de Deus. Pesso a Deus Pai, que a Graça de Jesus Cristo e o Amor e Espirito de Deus O Pai esteje comosco Etérnamente. Amém.

    Assese: http://www.advir.com.br

    http://www.advir.com.br/

    Curtir

    Comentário por Rafael Vitor — fevereiro 10, 2011 @ 5:51 | Responder

  6. ISSO E TUDO UMA MENTIRA

    Curtir

    Comentário por CAROLINE DE OLIVEIRA MARQUES — outubro 5, 2011 @ 13:53 | Responder

    • não é não quando adolescente participeiensinei a outras crianças e me respoderam coisas inacreditaveis como o nome e telefone da amante do noivo de minha professora,ela ligou e foi confirmado ele namorava a 2 ao mesmo tempo e nem uma sabia da outra isso é diabolico.

      Curtir

      Comentário por paula — junho 13, 2013 @ 7:51 | Responder

  7. Olha pessoal ñ brinquem com isso pois pod ser uma coisa muito perigosa!!!!
    Ñ tenham curiosidade pelas coisas mas,pq o q e mal ñ nos tem interesse!
    Que deus proteja v6

    Curtir

    Comentário por Monique — maio 1, 2012 @ 21:47 | Responder

  8. […] Prancha (ou tabuleiro) Ouija – Link […]

    Curtir

    Pingback por OZ 018 – Especial: Lendas Urbanas e Assombrações, muahahahahaha! | Ovos Zumbis — setembro 18, 2012 @ 22:35 | Responder

  9. vo fazer esse jogo hoje conto se tiver algo interessante aqui!!!

    Curtir

    Comentário por cezar — outubro 2, 2012 @ 19:01 | Responder

  10. isso é uma armadinha…Seres de luz jamais se comunicariam através da ouija..
    é anti bíblico..Quem esta por trás disso..é satán e seus anjos caidos!!
    A ponto de possuir a cada usuário!!!
    lembrando que satanas vem com grande ira ,pq sabe que pouco tempo lhe resta..
    Quer levar o maior numero de pessoas…
    Fiquem com Deus queridos..

    Curtir

    Comentário por JaCk Angel — julho 16, 2013 @ 15:40 | Responder

  11. estou muito nervoso pois se eu não quere mais conversa oque eu fasso rasgo o tabuleiro ou oque?

    Curtir

    Comentário por matheus felipe de poliveira 12 anos — agosto 23, 2013 @ 14:04 | Responder

  12. Morei muito tempo na europa e o uso deste tabuleiro por jovens que se dixaram levar pela curiosidade e incredulidade tiveram consequências muito ruins,e não ouví nenhum relato de que o uso desta coisa tivesse trazido algum beneficio, mas ao contrário, ocorreram coisas tenebrosas. Não brinque com o desconhecido, cuidado com o que desejas.

    Curtir

    Comentário por Aparecida — setembro 29, 2013 @ 17:26 | Responder

  13. Bom eu sei que eu joguei, e realmente posso falar que isso funciona, mas da mesma forma que existe o bem também existe o mal, não é apenas um jogo, isso abre portas para coisas que podem ser ruins se você não estiver preparado e não souber o suficiente sobre. Só sei que joguei e não quero mais jogar, isso realmente é muito estranho e todos que jogaram sentiram coisas ruins, desde vulto, até toques. Então, se não estão preparados para algo sobrenatural, não experimentem e procure saber mais sobre.

    Curtir

    Comentário por Larissa Coelho — maio 9, 2014 @ 15:26 | Responder

  14. o desconhecido se torna atraente,e a única forma de tornar-se conhecido é pesquizando; fenômeno, hipótese, teoria e lei, afinal o grande arquiteto do universo mesmo que nos limites da tridimensionalidade,nos premiou com o dom da razão….

    Curtir

    Comentário por João Silvério Guedes Filho — julho 4, 2015 @ 12:04 | Responder

  15. preciso de respostas…..
    sobre os misterios que rodam a minha vida.

    Curtir

    Comentário por cris — dezembro 28, 2016 @ 20:41 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: