A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 22, 2010

O que vejo do meu “quintal” – Edifício Itália e Copan

Em meu apartamento tenho um pequeno luxo – um “quintal”, onde tenho essa visão da foto abaixo, em que aparecem o Edifício Itália e parte do Copan.

A vista do meu "quintal"

O Edificio Italia, cujo nome oficial é Circolo Italiano é o segundo maior da cidade de São Paulo e do Brasil em altura, con 168 metros (150 a partir do nivel da rua) distribuídos em 46 andares. Inaugurado en 1965, é atualmente um dos marcos da cidade, protegido pelo Patrimônio Histórico por ser um dos maiores exemplos da arquitetura verticalizada brasileira.

Muitos acham que o Edifício Itália é o maior prédio de São Paulo, mas, enganam-se. O Mirante do Vale, localizado no Vale do Anhangabaú, tem 170 metros. Localizado na Avenida Prestes Maia, foi inaugurado em 1960 e tem 51 andares. Seu antigo nome era Palácio Zarzur Kogan, mas o nome foi trocado para o atual em 1988. O edifício não é muito conhecido pela população por estar no fundo do Vale, por isso muitas pessoas acham que o maior prédio de São Paulo é o Edifício Itália ou mesmo o Banespa, pois estão localizados em áreas mais altas.

A construção do Itália foi permitida pelas autoridades municipais só por se localizar num dos pontos focais de São Paulo (na esquina das avenidas Ipiranga e São Luis, no centro da cidade), segundo consta nos documentos guardados pela administração do edíficio.

Um dos maiores destaques do edificio Itália é o restaurante localizado no seu cume, conhecido como Terraço Italia, que permite uma vista en 360 graus da cidade, sendo um dos maiores pontos turísticos da capital paulista.

No andar térreo do edificio há também um teatro e uma galeria. Em dois pequenos prédios anexos encontram-se um antigo club (o Circolo Italiano, que ocupava a área antes mesmo da construção do prédio). Os demais andares são ocupados por escritórios.

Oscar Niemeyer, o padrinho da arquitetura moderna no Brasil, deve ter sonhado com o oceano enquanto desenhava os croquis do Edifício Copan. São quarenta andares de altura e largura, com as laterais mais finas, possuindo um ritmo ondulante de linhas horizontais que transforma esse arranha-céu em um espetáculo de óptica.

Planejado em 1951, no centro da cidade em expansão, foi uma experiência inovadora: é um dos primeiros complexos urbanos a conter tudo em uma só construção: lojas, igreja, restaurantes, e assim por diante.  O Copan é um “mar de moradias” onde se encontra de tudo e apartamentos de diversos tamanhos. É uma relíquia arquitetônica impressionante, localizado em um bairro onde muitos não conseguem encontrar uma cama para dormir.

Anúncios

7 Comentários »

  1. é, meu amigo, vc realmente MORA MUITO BEM!!!
    seu ape deve valer uma fortuna!

    Curtir

    Comentário por lilly — setembro 22, 2010 @ 19:41 | Responder

  2. Isso que é localização e vista privilegiada, hem… ô invejinha! ;oD
    Mas Sampa tem uma coisa mágica, apesar de toda a correria, de não parar nunca, da poluição, do estresse, há uma beleza que mistura o antigo e o novo e os parques.
    Não sei explicar bem, só sei que adoro Sampa, mesmo chorando sem parar quando vou e saio à ruas, por causa da poluição. rs

    Xerinhos
    Paty

    Curtir

    Comentário por Patrícia Di Carlo — setembro 22, 2010 @ 20:19 | Responder

  3. Sei que você é do interior e deve estranhar muito esta loucura que vivemos na capital.
    Com todos os problemas, poluição, falta de estrutura, trânsito caótico e muito mais…
    Amo esta cidade, não moraria em nenhum outro lugar do mundo.
    Sua vista é digna de cartão postal.
    Lindíssima!!!!
    Abraços.

    Curtir

    Comentário por Fátima — setembro 22, 2010 @ 21:09 | Responder

  4. Pelo que sei o Edifício Copan é muito bem administrado por um síndico que faz às vezes de “prefeito” e cuida de toda estrutura do prédio. O mesmo não se pode dizer de Brasília que continua bonita na fachada de seus prédios, mas que em seu interior, tem sua estrutura entregue a própria sorte, com todo tipo de infiltrações e instalações elétricas sem a devida manutenção, coisas de quem não valoriza a arquitetura de Oscar Niemeyer, lamentável. Ter um quintal em um apartamento não é um pequeno luxo é um Grande Luxo. Parabéns!!!

    Curtir

    Comentário por Emília — setembro 22, 2010 @ 23:02 | Responder

  5. Muito previlégio mesmo…Mais você merece

    Curtir

    Comentário por Irany — setembro 23, 2010 @ 14:15 | Responder

  6. […] como o Edificio Itália e o Copan, ícones da arquitetura contemporanea; ou a famosa Praça da Sé, palco de protestos, passeatas, […]

    Curtir

    Pingback por da série olhares sobre a cidade… « Isso é coisa de Lilly — setembro 28, 2010 @ 20:12 | Responder

  7. […] Mudou, sobretudo, o uso do espaço. A transformação mais recente que ele está passando é no “quintal” (área de serviço) – reforma feita mesmo pelo morador da casa, por isso está a passos lentos, […]

    Curtir

    Pingback por Reforma de varanda de apartamento « A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini — fevereiro 16, 2011 @ 18:24 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: