A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 1, 2010

Revista Marioscriptor

Acabei de abrir meu email particular e tive uma grata surpresa. A mensagem que recebi foi essa:

“Convidamos os prezados amigos do IEB a visitar, em nosso “site”, a revista Marioscriptor,  nº 1, vinculada ao projeto temático” contemplado pela FAPESP/ IEB/ FFLCH-USP, o qual é um “Estudo do processo de criação de Mário de  Andrade nos manuscritos de seu arquivo, em sua correspondência, em sua marginalia e em leituras”.

Os coordenadores do projeto foram Telê Ancona Lopez, Marcos Moraes e Flávia Toni.

Segundo diz a Profa. Telê Ancona Lopes, no início do Editorial: “Compreender o processo de criação de Mário de Andrade polígrafo, na abordagem teórica, crítica e arquivística, é o objetivo deste projeto temático FAPESP, Estudo do processo de criação de Mário de Andrade nos manuscritos de seu arquivo, em sua correspondência, em sua marginália e em suas leituras; pesquisa interdisciplinar que encontra na revista eletrônica Marioscriptor seu veículo de difusão mais ampla.”

Vale a pena conferir! Boa leitura e boa viagem pelos vários links.

Anúncios

8 Comentários »

  1. Fico muito contente com a notícia. Muito obrigada!
    Telê Ancona Lopez

    Curtir

    Comentário por telê ancona lopez — setembro 2, 2010 @ 9:09 | Responder

    • Bom dia Profa. Telê!
      Nós, da Arquivologia, é que ficamos felizes em receber notícias como essa, que têm mesmo é que ser amplamente divulgadas.
      Eu tive a felicidade de ser seu aluno no curso de Organização de Arquivos, do IEB, e sei o quanto o seu trabalho é importante e sério.
      Um abraço.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por augustomartini — setembro 2, 2010 @ 12:11 | Responder

  2. Augusto, muito obrigada e muito prazer em reencontrar você! Apareça no IEB.
    Um grande abraço,
    Telê.

    Curtir

    Comentário por Telê Ancona Lopez — setembro 2, 2010 @ 13:28 | Responder

  3. Prezada Professora,

    Estou fazendo um trabalho para a Faculdade de Moda da FMU,
    sobre o LIVRO Amar, Verbo Intransitivo de Mário de Andrade.

    Ficaria imensamente honrada em poder conversar com a senhora pessoalmente.

    Agradeço antecipadamente,

    Érica Ribeiro

    Curtir

    Comentário por Érica — março 23, 2011 @ 18:34 | Responder

  4. Procuro entender a divisão feita por autores, especialmente Mario de Andrade, entre contos e crônicas. Por exemplo, o que faz o autor definir Contos de Belazarte e Crônicas de Malazarte?

    Curtir

    Comentário por Rangel Luiz — agosto 30, 2011 @ 15:26 | Responder

    • Oi Rangel.
      Não sou especialista no assunto. Encontrei o texto abaixo no link http://absurdofantastico.blogspot.com/2009/02/diferenca-entre-cronica-e-conto.html
      Espero que responda seu questionamento:

      Diferença entre Crônica e Conto
      O Conto é a forma narrativa, em prosa, de menor extensão (no sentido estrito de tamanho), ainda que contenha os mesmos componentes do romance. Entre suas principais características, estão a concisão, a precisão, a densidade, a unidade de efeito ou impressão total – da qual falava Poe (1809-1849) e Tchekhov (1860-1904): o conto precisa causar um efeito singular no leitor; muita excitação e emotividade.

      Crõnica, é o único gênero literário produzido essencialmente para ser veiculado na imprensa, seja nas páginas de uma revista, seja nas páginas de um jornal. Quer dizer, ela é feita com uma finalidade utilitária e pré-determinada: agradar aos leitores dentro de um espaço sempre igual e com a mesma localização, criando-se assim, no transcurso dos dias ou das semanas, uma familiaridade entre o escritor e aqueles que o lêem.A crônica é, primordialmente, um texto escrito para ser publicado no jornal. Assim o fato de ser publicada no jornal já lhe determina vida curta, pois à crônica de hoje seguem-se muitas outras nas próximas edições.

      Há vários tipos de Crônica e cada uma com suas especialidades..

      Crônica Descritiva
      Ocorre quando uma crônica explora a caracterização de seres animados e inanimados num espaço, viva como uma pintura, precisa como uma fotografia ou dinâmica como um filme publicado

      Crônica Narrativa
      Tem por eixo uma história, o que a aproxima do conto. Pode ser narrado tanto na 1ª quanto na 3ª pessoa do singular. Texto lírico (poético, mesmo em prosa). Comprometido com fatos cotidianos (“banais”, comuns).

      Crônica Dissertativa
      Opinião explícita, com argumentos mais “sentimentalistas” do que “racionais” (em vez de “segundo o IBGE a mortalidade infantil aumenta no Brasil”, seria “vejo mais uma vez esses pequenos seres não alimentarem sequer o corpo”). Exposto tanto na 1ª pessoa do singular quanto na do plural.

      Crônica Narrativo-Descritiva
      É quando uma crônica explora a caracterização de seres, descrevendo-os. E, ao mesmo tempo mostra fatos cotidianos (“banais”, comuns) no qual pode ser narrado em 1ª ou na 3ª pessoa do singular.

      Crônica Lírica
      Linguagem poética e metafórica. Expressa o estado do espírito, as emoções do cronista diante de um fato de uma pessoa ou fenomeno.

      Crônica Poética
      Apresenta versos poéticos em forma de crônica.Crônica ReflexivaReflexões filosóficas sobre vários assuntos. Apresenta uma reflexão de alcance mais geral a partir de um fato particular

      Curtir

      Comentário por augustomartini — agosto 30, 2011 @ 15:43 | Responder

  5. Bom dia, estou na Alemanha a trabalho.
    Um amigo me disse que no livro “A Escrava que não é Isaura”, Mário menciona Ivan Goll (Yvan, Iwan). Eu gostaria de ver isso, mas não tenho o trecho, nem o livro. Há uma edição on-line? Por gentileza, qual é o endereço? Obrigada. Maria Aparecida Barbosa (da UFSC, atualmente em pós.doc na WWU-Münster)

    Curtir

    Comentário por Maria Aparecida Barbosa — dezembro 3, 2011 @ 9:09 | Responder

    • Prezada Maria Aparecida,
      Agradeço pela visita ao blog.
      Quanto ao seu questionamento, vou verificar e lhe informarei.
      At.
      Augusto

      Curtir

      Comentário por Augusto Martini — dezembro 4, 2011 @ 10:54 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: