A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

dezembro 7, 2005

Internet, Spans, Hoax, Boatos e Religião

Filed under: Cidadania,Educação,Memórias,Uncategorized — Augusto Jeronimo Martini @ 17:25
Tags: , , ,

Todos os dias chega em nossa caixa de e-mail alguma mensagem cujo conteúdo é “alarmante”. São os spans, hoax ou boatos. A definição mais real sobre hoax é que é um vírus social, que utiliza a boa fé das pessoas para se reproduzir, sendo esse o seu único objetivo. Dá- se o nome de hoax à essas estórias falsas, mentirosas, recebidas por e-mail, ameaçando o destinatário, dizendo que se não fizer o que foi solicitado o seu computador será destruído, contaminado, formatado ou…

Não se esqueça que escrever um e-mail ou enviar qualquer coisa pela Internet é tão fácil quanto rabiscar as paredes de um banheiro público. Essa ferramenta deveria ser utilizada para coisas mais sérias, como trabalho, por exemplo.

Não acredite automaticamente em tudo que circula pela internet até que seja provada a sua veracidade. Aliás, assuma que é falso até que seja provado que é verdade.

Na semana passada recebi várias vezes um hoax cujo assunto era uma Blasfêmia contra Jesus. A mensagem sugere um abaixo assinado virtual para impedir a exibição de um filme inexistente. Esse filme apresentaria Jesus e seus apóstolos como gays.

Logo no começo há um frase a ser levada em conta: eu não posso acreditar isto! (Assim mesmo: isto.) Então não acredite, pois tudo não passa de uma conversa fiada. Esse tal filme não existe!

Segundo a mensagem, habitantes de diversos países europeus fizeram um “abaixo assinado virtual”, e funcionou, para que o filme não fosse exibido. Ora, o filme não foi exibido porque não existia e não por conta dessa mensagem que, ao final, deveria ser remetida para quem mesmo? Ninguém. Ou talvez, para o próprio envolvido na história, o Jesus Cristo. (Que Deus Pai me perdoe!).

O exemplar que eu recebi tinha uma frase bastante reveladora sobre as lendas da Internet. A pessoa dizia logo no início: ” não sei o e-mail da primeira pessoa que passou…” É isso aí. Ela não sabe e ninguém sabe. Talvez seja do conhecimento de algum ser onisciente que, certamente, não habita a Internet. Nem a Terra.

Veja só este trecho: Por favor! Não apague isto… Se você apagar, é porque você não ama e não tem nenhum respeito …

Não caia em tentação. Apague a mensagem, pois tudo não passa de uma mentira. Se preferir, faça uma oração e depois clique DEL. ELE vai compreender a sua situação. E, certamente, ELE, que é dotado de infinita sapiência e compreensão, vai perdoar.

Pois bem, o filme não existe. Pelo menos até este momento não há sequer notícia da intenção de fazê-lo. No entanto, existe uma peça intitulada Corpus Christi que se passa em cidade de igual nome. Nela, o autor Terrence McNally apresenta um messias e seus apóstolos como homossexuais. A tal peça, pode até ser interpretada como uma versão contemporânea da história de Jesus e seus discípulos… na cabeça dos mais fanáticos por religião. Mas não ataca nada dos ensinamentos cristãos. Muito pelo contrário, é uma versão contemporânea, que fala sobre os valores cristãos de amor e aceitação como antídotos à crueldade, à divisão, ao ódio e, acima de tudo, à hipocrisia contra os homossexuais. Não diz que ELES foram gays. Somente nessa versão da peça, que se passa no presente, eles são gays. Em suma: é apenas a história de um messias, que é gay.

Tudo faz parte apenas de expressão artística. Nada ofensivo. Quem ainda se lembra da polêmica que cercou o filme JE VOUS SALUE, MARIE à época de seu lançamento nos cinemas do Brasil – que acabou não acontecendo? De todo o escarcéu alimentado pela censura, em 1986, restam algumas imagens esparsas, divulgadas pela imprensa (o mistério da concepção trazido para os nossos dias, uma Virgem Maria francesa que joga basquete, um José motorista de táxi). Je Vous Salue soava como uma tentativa de blasfêmia tola e ininteligível. Passam-se os anos, mudam-se as vontades, mas Jean-Luc Godard, diretor do filme, continua o mesmo. E o filme é muito chato. Existe em vídeo e DVD. Alugue e verá. Então, só isso. Eu não vejo nada demais. Expressão artística, como já disse.

As pessoas, sejam elas brancas, negras, orientais, índias ou homossexuais, etc., precisam, em primeiro lugar, parar de utilizar as mesmas armas que os racistas usam. Eu sou branco e já fui discriminado diversas vezes por pessoas negras por ser branco. Sou “o inimigo”. Na verdade não há um “inimigo”. O “inimigo” não são outras pessoas, e sim conceitos culturais ultrapassados que ainda subsistem na sociedade, no dia a dia e nos meios de comunicação. É preciso combater, acima de tudo, a ignorância. A ignorância é o que alimenta o ódio, e é o ódio pré-conceituoso que alimenta todo e qualquer racismo ou preconceito contra gays, judeus, negros, índios, contra o que é considerado “diferente”. Se incluem no preconceito, dentre os “diferentes”, os deficientes… O preconceito contra os deficientes físicos e mentais também é muito grande. Qualquer “pessoa diferente” ou com comportamento “diferente” é excluída ou colocada de lado pelos ditos “normais”. Percebe que os deficientes, negros, judeus, índios, gays – homens ou mulheres, formam um volume grande na sociedade, e que são marginalizados e postos de lado pelos “normais”?

Faz alguns dias que assisti a novela Senhora do Destino, que mostra o relacionamento de duas mulheres. E foi justamente no dia em que as duas vão pela primeira vez para a cama. A cena foi muito bonita. Mas eu acho que antes de mostrar os relacionamentos chamados de “diferentes” é preciso informar as pessoas e conscientizá-las sobre os danos que uma novela pode causar. Pelo que vi, e foi somente naquele dia, a forma como está sendo mostrada a relação das duas meninas vai indo bem. Mas as vezes os estigmatizados e as pessoas estereotipadas, sejam de que natureza forem, contribuem para aumentar o preconceito. Tem que saber como mostrar e como abordar.

O mundo entrou no século 21. Embora a desigualdade social persista ou esteja até aumentando, é inegável que há um constante avanço no que diz respeito à diferença e à liberdade individual. Há duzentos anos, negros eram comercializados como objetos. Há cem anos, as mulheres não votavam no Brasil. Há cinqüenta anos, poucas adolescentes faziam amor antes do casamento. Eu tenho um amigo que falou para as três filhas: “transem com seus namorados antes de casar. Prefiro que saibam se é desse namorado que realmente gostam, se é esse tipo de sexo que querem para o resto de suas vidas, do que vê-las infelizes mais adiante”. Acham isso errado? Eu não.

Voltemos à esse e-mail preconceituoso que virou um spam. Ele me fez refletir um pouco mais sobre a Igreja. Parece que além de espelhos, faltam também janelas no Vaticano, e em todas as igrejas. Será possível a Igreja não ter notado que o mundo lá fora caminha a passos largos? Talvez o Catolicismo não tenha adentrado o século 21. Ou então a Igreja entrou sim no novo milênio. E entrou de cabeça.

Preocupado com a perda de clientes, digo, de fiéis, para seitas evangélicas, para a Umbanda e para o Islamismo, o papa contratou uma agência de marketing para elaborar um plano de emergência. Com o orçamento de alguns milhões de dólares, o marqueteiro encomendou pesquisas de opinião pública, analisou cuidadosamente os números e chegou à conclusão: a saída é conquistar de volta os fiéis reacionários, que se encontravam carentes de liderança. Uma equipe de publicitários redigiu um documento contra algumas das minorias da sociedade (principalmente naquilo que diz respeito à união civil entre pessoas do mesmo sexo), um assessor de imprensa marcou a entrevista coletiva e o papa anunciou ao mundo sua nova missão. E viva o Papa! Entre outras coisas, abomina os meios contraceptivos (uso de camisinha e pílulas). E não enxerga, ou não quer enxergar, os milhões de habitantes desse planeta que passam fome, crianças abandonadas, a proliferação da AIDS (principalmente entre os casados… sim, pois existe uma grande porcentagem de homens que se casam e que pulam a cerca: com homens que vivem na promiscuidade, como eles!!!), entre outros absurdos que são acobertados.

Bem, vou parar por aqui. Senão corro o risco de ser queimado em uma fogueira. Manifestem-se aqueles que forem contrários a minha maneira de pensar! Estou aberto a críticas. Elas serão bem vindas. Um abraço e até a próxima.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Pensieri Parole e Poesie

Sono una donna libera. Nel mio blog farete un viaggio lungo e profondo nei pensieri della mente del cuore e dell anima.

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Escrito por PROF RAFAEL PORCARI, compartilhando sobre futebol, política, administração, educação, comportamento, sociedade, fotografia e religião.

Saia de viagem

Em frente, sempre.

Mulher Moderna

Fazendo de tudo um pouco.

Memórias de Tereza

Um blog de memórias, recordações e lembranças familiares

Blog da Reforma

Um dia esta reforma acaba!

%d blogueiros gostam disto: