A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 15, 2014

Corrupteca, do NUPPs da USP em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo e o Open Archives Initiative (OAI)

Ontem a noite esteve na bancada do Jornal da Cultura o Prof. José Álvaro Moisés, que é cientista político, jornalista e escritor, Professor Titular de Ciência Política da USP e Diretor do Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas – NUPPs da USP. Ele foi “alfinetado” por telespectadores pelo Twitter sobre suas preferências políticas, pois, seus comentários aparentemente tendiam mais para um candidato a Presidência da República do que para o outro. Falou sobre o seu posicionamento político e citou a Corrupteca do NUPPs, cujo nome é engraçado e fez referências à corrupção.

corrupteca

Sim, a Corrupteca é uma biblioteca especializada em  corrupção a qual é fruto de uma parceria inédita da USP com o Jornal o Estado de São Paulo e o Open Archives Initiative (OAI). A biblioteca digital aberta ao público fomenta a pesquisa do fenômeno da corrupção e seu impacto nas politicas públicas e na qualidade da democracia. Possui um acervo fantástico que engloba, desde livros históricos, até artigos recentes. (more…)

outubro 12, 2014

Plínio Salgado – seu acervo que está no Arquivo Público e Histórico de Rio Claro recebe selo da Unesco

 Quem passa aqui pelo A Simplicidade das Coisas sabe que por quase 17 anos fui servidor público no Município e Rio Claro e lotado no Arquivo Público e Histórico de Rio Claro/SP, Autarquia Municipal onde aprendi tudo o que sei sobre Arquivologia, onde fiz amizades que mudaram o rumo de minha vida, pessoas estas as quais sou eternamente grato, principalmente a Profa. Dra. Ana Maria de Almeida Camargo e Ana Maria Penha Mena Pagnocca.

O Arquivo cuida da história passada e a ser vivida pelos cidadãos Rioclarenses do século XXI, demonstrando seu respeito para o passado e ajudando a construir a história do presente. O trabalho que ali é desenvolvido tem reconhecimento mundial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

_Legendas imagens Fundo Plínio Salgado Relise FPS Unesco

E hoje recebi o informativo que segue, vindo da assessoria do Arquivo, que me deixou muito feliz. Nos anos que trabalhei no Arquivo e tenho certeza que ainda hoje, historiadores do mundo todo buscam informações para seus trabalhos acadêmicos no Acervo de Plínio Salgado. Convivi durante alguns anos com a Sra. Carmela Patti Salgado, esposa de Plínio Salgado, a qual, no final dos anos 80 e início dos anos 90 esteve presente na instituição auxiliando-nos a identificar o preciosos acervo de seu marido. (more…)

setembro 10, 2014

MI – Museu da Imigração participa da 8ª Primavera dos Museus

Quem leu o post que fiz sobre a reinauguração do Museu da Imigração (antiga Hospedaria do Brás), soube que suas instalações passaram por transformações. Reaberto em maio passado e após quatro anos de restauro, a instituição traz também um novo olhar sobre a imigração no Brasil. Com acervo mais variado, que reúne registros da chegada de europeus e asiáticos, ocorrida nos séculos XIX e XX, à recente chegada de bolivianos e haitianos, entre outros povos, o fenômeno do deslocamento humano é apresentado para além de seu caráter histórico.

Primavera_dos_Museus

E, no próximo dia 23 de setembro, o Museu da Imigração, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, inicia a programação da 8ª Primavera dos Museus, que esse ano aborda o tema “Museus Criativos”.

A 8ª Primavera dos Museus é uma iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e este ano acontecerá entre os dias 22 e 28 de setembro, envolvendo diversas instituições museológicas do país. A programação no Museu da Imigração de São Paulo, que irá até o dia 27, contará com três atividades especiais que fomentam a ideia de museus participativos: oficina de narração e escrita de memórias de vida, atividade educativa Caixa de Construção e a oficina e mostra “Traços e visões sobre o Museu”. (more…)

agosto 29, 2014

A Casa da Imagem, em São Paulo

Escrevi o post anterior falando das caminhadas que faço pelo centro de São Paulo aproveitando o horário de almoço. Em meu roteiro está a Casa da Imagem, inaugurada com esse nome em novembro de 2011.

casa-da-imagem

Casa da Imagem

Fica pertinho do Pateo do Collegio e é parte integrante do Museu da Cidade de São Paulo. Com uma estrutura diferente de outras instituições públicas, o Museu da Cidade tem sua sede no Solar da Marquesa de Santos (construção vizinha à Casa da Imagem), porém fazem parte dele 13 obras arquitetônicas de valor histórico, social e antropológico. Distribuídas pela cidade, as casas datam do século XVII em diante, e foram agrupadas como acervo do museu com o intuito de preservar a memória das técnicas construtivas aplicadas em cada época, bem como os diferentes modos de vida do paulistano. (more…)

agosto 19, 2014

6º Concurso de Desenho e Redação da CGU

 

INÍCIO DAS INSCRIÇÕES

01/01/2014

FIM DAS INSCRIÇÕES

26/09/2014

TEMA

Acesso à Informação: Um direito de todos

Em ano de Copa do mundo, eleições nacionais para Presidente e Governadores e manifestações populares em todo Brasil, nada mais oportuno do que levar para sala de aula a discussão da Participação Cidadã.

Desde maio de 2012 está em vigor a Lei 12.527/2011, a Lei de acesso à informação, carinhosamente chamada de LAI.

Você sabia que a LAI permite a qualquer pessoa perguntar diretamente a qualquer órgão ou entidade de governo federal, estadual ou municipal sobre qualquer informação pública? E que a LAI vale para todos os poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário, além dos Tribunais de Contas e Ministério Público? Todos sem exceção devem responder às perguntas da sociedade.

(more…)

julho 29, 2014

Alta Gracia e o revolucionário Ernesto Che Guevara – parte 1

Meu amigos ficam intrigados e sempre me perguntam por que sou diferente da maioria quando o assunto é viagem. Procuro fazer incursões aleatórias rumo ao desconhecido, longe do lugar-comum, de roteiros pré-traçados por empresas de turismo. E sempre volto para casa com a certeza de ter feito a coisa certa.

Passei alguns dias em Buenos Aires (minha sexta visita!). No primeiro dia comprei passagens de ônibus de ida e volta para Buenos Aires/Córdoba/Buenos Aires e viajei a noite, ficando lá por 5 dias. E em um deles fui até a pequena Alta Gracia, uma cidade de cerca de 50 mil habitantes que fica na província de Córdoba, a noroeste de Buenos Aires. Foi naquela região que se instalaram os primeiros jesuítas que chegaram na América, no século 17. E foi lá que viveu um dos nomes mais reverenciados e, ao mesmo tempo, contestados do século passado, o revolucionário Ernesto Che Guevara.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas antes de entrar no assunto Che Guevara, seguem mais algumas coisas interessantes a se fazer em Alta Gracia.

Valem a pena uma visita:

- ao Museu Nacional Estância Jesuítica. A estrutura foi adquirida pelo governo da Argentina em 1969, e o museu foi inaugurado em 1977, preservando sua arquitetura original. Em 2 de dezembro de 2000, o local foi declarado como Patrimônio Histórico da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).  (more…)

julho 25, 2014

Buenos Aires e o Parque de la Memoria – um monumento às Vítimas do Terrorismo de Estado

Em tudo o que diz respeito a memória, os hermanos são infinitamente melhores que nós. O Parque de la Memoria, localizado em Buenos Aires, é apenas um exemplo disso.

Ontem meu passeio saiu fora do roteirão que todos os turistas que veem para Buenos Aires fazem. Fui conhecer o Parque de la Memoria. Fiquei impressionado com a força e a tristeza do lugar. É um dos poucos espaços na cidade que familiares e amigos dos desaparecidos possuem para deixar uma flor. Em outra oportunidade que estive na cidade eu havia feito uma visita ao  Espacio Memoria y Derechos Humanos (ex ESMA) – a máquina do terror na ditadura Argentina!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A entrada no Parque impressiona logo de cara é o Monumento a las Víctimas del Terrorismo de Estado -  um muro gigante que abriga 30 mil placas, sendo que 9 mil delas contêm nomes de pessoas desaparecidas, reunidas pelo ano em que foram sequestradas e em ordem alfabética. Outra informação é a idade que tinham na época e, no caso das mulheres, se estavam grávidas ou não. É impressionante o número de menores de idade, entre 14 e 18 anos. Esta lista se complementa com um arquivo digital que pode ser consultado por familiares, estudantes, investigadores e público em geral, e que contém fotos, desenhos e objetos pessoais de cada um deles.  É possível consultar, no site do parque, dados sobre as vítimas e ainda contribuir com informações (veja aqui). Esse é um monumento que está em constante reformulação, já que muitas informações da época da ditadura estão sendo reveladas aos poucos. Segundo uma das funcionárias, em pouco dias um sistema de busca on line  bem mais completo do que o existente hoje estará no ar.  (more…)

julho 3, 2014

Messi, o filme!

O filme “Messi”, dirigido por Álex de la Iglesia, que mostra a vida do astro argentino eleito quatro vezes melhor jogador do mundo, foi exibido ontem, no Rio de Janeiro, pela primeira vez no mundo em meio a enorme expectativa da mídia e da presença de seu co-escritor, o argentino ex futebolista Jorge Valdano.

O filme, com características de documentário, conta a história de Lionel Messi desde que ele nasceu em Rosário, Argentina, com locações passando por Barcelona e Buenos Aires.

Nele vários personagens que marcaram a vida do atacante argentino discutem a trajetória do jogador. (more…)

junho 10, 2014

Arquivo Público do estado de São Paulo oferece oficina gratuita sobre preservação de documentos

Inscrições vão até 13 de junho. As aulas ocorrerão de 28 de julho a 1º de agosto


O Arquivo Público do Estado de São Paulo (Apesp) está com inscrições abertas para a oficina gratuita de “Preservação de Acervos Bibliográficos e Documentais – Módulo I: Conservação Preventiva”. As inscrições, também gratuitas, acontecem até o dia 13 de junho no site do Arquivo. O curso possui 30 vagas. O conteúdo é direcionado a profissionais que trabalham com preservação de acervo e não possuem conhecimento técnico. imagesAs aulas ocorrerão de 28 de julho a 1º de agosto, no período das 14h às 17h. Os candidatos serão selecionados por currículo e por carta-compromisso, em que o interessado deve fazer um breve resumo de suas habilidades e de suas razões para concorrer à vaga para o Módulo I da oficina. O primeiro módulo oferecerá aos participantes noções teóricas sobre etapas da preservação de acervos que têm como objetivo identificar os fatores de degradação para prevenir danos ao documento, antes que eles aconteçam.

As aulas serão ministradas pela professora Norma Cassares, diretora do Núcleo de Conservação do Apesp. O Arquivo Público do Estado de São Paulo promove cursos como este visando à difusão das técnicas de conservação para profissionais que trabalham na área e estejam interessados em aprender e disseminar o conhecimento, pois acredita que a longevidade de um documento depende dos cuidados e da atenção a ele destinados.

A oficina terá continuidade no Módulo II, que abordará as técnicas de higienização e tem início previsto para 25 de agosto deste ano. Mais informações pelo telefone (11) 2089-8149 ou pelo e-mail acaoeducativa@arquivoestado.sp.gov.br 

SERVIÇO

Oficina de Preservação de Acervos Bibliográficos e Documentais – Módulo I: Conservação Preventiva

De 28 de julho a 1º de agosto, das 14h às 17h

Inscrições até 13 de junho, no site do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Rua Voluntários da Pátria, 596, Santana, São Paulo

Informações: (11) 2089-8149 ou acaoeducativa@arquivoestado.sp.gov.br

Fonte: Portal do Governo do Estado

abril 15, 2014

Análises apontam que papiro que fala da esposa de Jesus é verdadeiro!

Um pedaço de papiro antigo descoberto em 2012 e que contém uma menção à esposa de Jesus não é uma falsificação, de acordo com uma análise científica do texto. Acredita-se que o fragmento seja proveniente do Egito e contenha escritos na língua copta, que afirmam: “Jesus disse-lhes: ‘Minha esposa…’”. Outra parte diz ainda: “Ela poderá ser meu discípulo”. Quando o fragmento do documento foi descoberto, houve muito rebuliço. Pelo fato de a tradição cristã afirmar que Jesus não era casado, o documento atiçou os debates sobre o celibato e o papel das mulheres na Igreja.

Depois de muitos questionamentos feitos pelo Vaticano em 2012, documento escrito entre os séculos 6 e 9 é analisado por especialistas de Harvard, MIT e Columbia, que garantem que ele não é uma farsa!

Depois de muitos questionamentos feitos pelo Vaticano em 2012, documento escrito entre os séculos 6 e 9 é analisado por especialistas de Harvard, MIT e Columbia, que garantem que ele não é uma farsa!

Em 2012 o jornal do Vaticano declarou que o papiro era uma farsa, juntamente a outros estudiosos, que duvidaram de sua autenticidade baseados em sua gramática pobre, com texto borrado e origem incerta. Nunca antes um evangelho se referiu a Jesus como se Ele fosse casado, ou tendo mulheres como discípulos. Mas uma nova análise científica do papiro e da tinta, bem como da escrita e da gramática, mostrou que o documento é antigo. (more…)

Próxima Página »

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 443 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: