A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

outubro 27, 2010

Rainha Margarida – minha flor predileta

Sempre gostei de plantas. Meu pai foi um botânico autodidata e peguei gosto pela coisa com ele. Quando ando pelas ruas vou nomeando as árvores e todo tipo de plantas.

Também gosto de flores, em especial de uma que conheço como “rainha margarida”, as quais também eram as flores preferidas de minha mãe – Maria Ângela Graciolli Martini e avó materna – Virgínia Rosin Calore Martini. Acho-as perfeitas, têm o miolo delicado e as pétalas marcadas como fosse um biscoito caseiro, daqueles apertados com o garfo.

A rainha margarida

Você já cheirou uma rainha margarida? Elas possuem cheiro suave e quase que imperceptível. É um cheiro relaxante… É uma flor simples – plantam-se as sementes, germinam, depois são replantadas e nascem em qualquer cantinho.

Meu primeiro contato com a rainha margarida foi através da minha avó, mãe do meu pai, que plantava essas flores em seu sítio. Bem na frente da casa sempre tinha um canteiro cheio delas em suas diversas cores. Minha avó – veja a foto dela com suas margaridas aí abaixo – pessoa simples, de alma boa, pura e bonita levantava muito cedo, ia lá pra frente da casa, varria a calçada e ia cuidar de suas flores. E ali molhava suas rainhas margaridas – passava um tempinho fazendo isso, como se fosse uma meditação. Só depois ela ia para dentro da casa e continuava trabalhando nas atividades domésticas.

Vó Virgínia e suas rainhas margaridas

Não sei se foi por isso que minha mãe também pegou gosto por essas flores e sempre as tinha num canteiro em nossa casa. Com os miolos feitos ouro e as pétalas coloridas, mantinha um canteiro sempre florido, que era visitado por borboletas de dia e vaga-lumes pela noite. Isso criou em mim esse gostar por essa flor. Na casa de minha mãe, na sala, perto das imagens do Sagrado Coração de Jesus e de Nossa Senhora Aparecida, sempre tinha pelo menos um vaso delas.

Essa foto de minha avó com suas rainhas margaridas eu a tenho em um local especial em meu apartamento – perto do meu altar – e quando entro em casa, em qualquer momento, a primeira coisa que me deparo é com ela, me dando boas vindas, com minha avó olhando para mim.

About these ads

20 Comentários »

  1. Uma coisa muito gostosa estas lembranças do nosso passado. Pena que durante os momentos em que convivemos com eles,não nos demos conta que seria tão rápido. Mais somos felizes, pois agora podemos relembrar de tudo com carinho cheio de saudades

    Comentário por Irany — outubro 27, 2010 @ 22:02 | Resposta

  2. Peça ao nosso Juninho para pintar este quadro pra você.Vai ficar muito lindo . A foto esta muito linda.

    Comentário por Irany — outubro 27, 2010 @ 22:04 | Resposta

  3. As saudades são eternas…e o que torna a Vida Bela, são as boas lembranças. As lembranças nos acompanham em todas as situações da vida, e de forma alguma nos impedem de viver o momento intensamente e saborear as surpresas que a Vida nos oferece. O Espiritualista Wagner Borges diz mais ou menos assim: “A melhor homenagem que podemos oferecer aos nossos entes queridos que não estão mais aqui e procurar viver bem.” Só assim eles(as) poderão seguir tranquilos os caminhos da Vida Eterna.

    Comentário por Emília — outubro 28, 2010 @ 14:16 | Resposta

  4. Que saudades… como eu gostava de ajudar a vozinha na sua horta e com as plantas…ela adorava flores…e as roseiras entaooo davao em cachos…. ai de quem pegasse….obrigada tio por me fazer lembrar destes momentos….

    Comentário por Endy — outubro 28, 2010 @ 15:10 | Resposta

  5. Saudades mesmo… como a Engy disse as rosas… lembra que pegávamos as pétalas para comer ??? De tão grandes, coloridas e bonitas que eram, e quando a vozinha visse podia sair correndo que ela ficava brava… Época boa essa, quando ela nos chamava, cada dia um dos bisnetos para rezar o terço com ela, todo santo dia tinha que rezar. É bons tempos, muitas saudades do meu vô Antonio, vó Maria, que além de avós eram meus padrinhos, e a vozinha. Gu, gosto de todas as matérias que você escreve mas quando você escreve sobre nossa família eu me acabo de chorar… suas palavras, parece que estamos revivendo os momentos… obrigado, bjusss

    Comentário por Regiane — outubro 28, 2010 @ 17:57 | Resposta

  6. É MEU IRMÃO !!! A REGIANE TEM RAZÃO !!!! É DIFICIL LERMOS ESSES COMENTÁRIOS SEM QUE UMA LÁGRIMA NOS VENHA AOS OLHOS …O CORAÇÃO ENCHE DE SAUDADES …NOSSOS PAIS E NOSSOS AVÓS FORAM PESSOAS BONÍSSIMAS DE UM CORAÇÃO ENORME , NÃO PODIAM DAR Á NÓS COISAS QUE AS VEZES GOSTARÍAMOS DE TER TIDO …MAS NOS DERAM O QUE DE MAIS VALIOSO !!!TEMOS HOJE (DIGNIDADE) RESPEITO E AMOR AO NOSSO PRÓXIMO …ESSAS COISAS DINHEIRO NENHUM DO MUNDO PODE COMPRAR !!! SOU FELIZ POR ISSO ´MUITO GRATA Á ELES !!!!! BJOS E CONTINUE NOS DANDO ESSE PRESENTE !!!! AMO VOCE .

    Comentário por ivone veronica martin — novembro 8, 2010 @ 21:32 | Resposta

  7. Em Portugal, vamos recuperar a casa materna e criar uma unidade de turismo rural “Casa de Campo das Sécias”.
    Sobretudo por memória da nossa mãe para quem as Sécias eram condição indispensável de uma Horta saudável.
    Que saudades das Sécias da nossa mãe…

    Comentário por A G — abril 4, 2011 @ 14:01 | Resposta

  8. Procurava apenas relembrar como cultivar margaridas, simples, brancas e encontrei tanto carinho em torno de uma avó querida que sem dúvida ,assim será o meu jardim. Quem sabe um dia mereço algum comentário semelhante? Netos não me faltam,então é hora de plantar!Parabéns a toda família e continuem assim.

    Comentário por Margarete Guedes — julho 14, 2012 @ 18:13 | Resposta

    • Prezada Margarete,

      Fiquei muito feliz com sua visita ao blog e ainda mais em ter postado um comentário num post sobre minha querida avó, que era um ser iluminado e especial. Ela sempre gostou muito de flores. Quando mora no sítio, sempre as tinha também na entrada da casa, em canteiros que protegia para que galinhas e outros animais não as destruíssem.
      Um abraço e sucesso com seu plantio.
      Augusto

      Comentário por Augusto Martini — julho 17, 2012 @ 8:28 | Resposta

  9. Também acho as rainhas margaridas uma flor lindíssima. Me faz lembrar minha mãe (in memorian) , no norte do Paraná.

    Comentário por José Caldeira — agosto 31, 2012 @ 16:59 | Resposta

    • Boa tarde José.
      Lembro-me que era uma flor de cultivo fácil. Lançávamos as sementes em uma terra estercada, germinavam, depois de alguns dias eram replantadas. E bastava regá-la que vinham lindas.
      Abrs.

      Comentário por Augusto Martini — agosto 31, 2012 @ 17:05 | Resposta

      • O perfume da rainha margarida lembra o cheiro de romã. Sou do norte do Paraná ( Maringá) e, moro em Curitiba.Sempre cultivo essa flor,principalmente a do tipo pena de avestruz.

        Comentário por José Caldeira — setembro 1, 2012 @ 15:47

      • Oi José. Acho que não conheço esse espécie da flor. Se tiver uma foto dele e puder mandar, gostaria de conhecer. Abrs.

        Comentário por Augusto Martini — setembro 1, 2012 @ 17:37

  10. É a própria rainha margarida,ela tem as pétalas mais estreitas. No momento não tenho nenhuma foto, mas, nas casas que vendem sementes você vai encontar com essa especificação.
    Um grande abraço Augusto.

    Comentário por José Caldeira — setembro 1, 2012 @ 17:55 | Resposta

  11. E por falar em flor, não tem como não citar o AMOR PERFEITO. Flor de clima frio e muito comum aqui em Curitiba.
    Estamos bem na época da florada. MA-RA-VI-LHA!
    ATT. José Caldeira. E. mail; tiozecaldeira@yahoo.com.br.

    Comentário por José Caldeira — setembro 4, 2012 @ 18:05 | Resposta

  12. Eu e minha mãe temos uma margarida muito bonita mais quando tem animal estraga tudo ate animais como formiga etc…

    Comentário por giovana cavalheiro leoblein — outubro 26, 2013 @ 16:36 | Resposta

    • Oi Giovana.
      Agradeço sua visita ao blog. Em casa tb tinhamos os mesmo problemas para preservar as flores no canteiro.
      Abraços.

      Comentário por Augusto Martini — outubro 26, 2013 @ 17:17 | Resposta

  13. Procuro há anos essa flor não consigo encontrar, alguém sabe como posso conseguir sementes desta flor????Já comprei pela internet e só germinou uma cor somente.Por favor pessoal me ajudem a encontrar.

    Comentário por Rogério Amorim — maio 26, 2014 @ 14:14 | Resposta

    • Olá, Rogério.
      Tente procurar sementes de áster-da-china, que é a mesma planta. Talvez encontre mais fácil.
      Abraços.

      Augusto

      Comentário por Augusto Martini — maio 26, 2014 @ 16:22 | Resposta


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 327 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: