A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini

setembro 15, 2010

“Há tanta suavidade em nada dizer. E tudo se entender”. (Fernando Pessoa)

Morre lentamente – Pablo Neruda   

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar,


morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.  
 

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.


Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os “is” em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.


Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida a fugir dos conselhos sensatos.
 

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante…

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples fato de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio pleno de felicidade.
 

Será que existe uma vida com apenas momentos felizes? Eu penso que não…

Por isso é que devemos aproveitar cada olhar, abraço ou beijo; eles são momentos únicos e que ficam na eternidade… Viva o seu agora e tenha a plenitude da vida. Seja consciente – o passado não volta mais e o futuro depende apenas do que decidirmos hoje, neste exato momento. 

Temos o livre arbítrio e ele pode ser considerado a chave da felicidade. E está dentro de nós. Existem algumas decisões que vêm como se fosse um furacão e modificam toda uma existência… Não deixe nada para amanhã, não tenha medo de viver! Não há certezas, apenas tentativas. Todas as decisões dependem daquilo que você escolhe como certo ou errado neste exato instante. Cada dia tem o seu segredo. E ele pode ser delicioso e mágico, amargo ou negro. A realidade é escolha sua – então faça bom proveito!

Você tenta mudar as pessoas? Pois a decisão é delas. Mudam só se quiserem! Em caso contrário, desista. Vai jogar energia fora. O segredo está na aceitação, e só. Agora, se tem alguma coisa em outras pessoas que começarem a incomodar e os defeitos saltarem aos seus olhos sem parar, bem… Está na hora de contar até três e decidir se vale a pena ter essa pessoa por perto ou não! 

Você tem de mudanças? Diz uma amiga minha que esse medo é um atraso de vida. Mudanças são transformações para o nosso crescimento pessoal, experiências para melhorarmos como pessoas. Medo de dirigir, medo de altura, medo de separar, medo de ter filhos, medo de arrumar um novo emprego, medo de viajar, medo de se apaixonar, medo de sentir emoções, medo do escuro, medo de gostar, medo de não dar certo, medo de aceitar desafios, medo de viver…

Será que vale a pena? Ah, não vale. Deixar de aproveitar as oportunidades da vida, por puro medo é besteira. Será que pode acontecer de você tentar e não dar certo? Sim, pode acontecer qualquer coisa. Mas se realmente você quer a mudança e a deseja com a sua alma, arrisque! Não sinta culpas, pense em sua felicidade e que você tentou. Não importa a duração e sim, a intensidade dos sentimentos. Prefira mil dias em um a um dia em mil. Programe-se para dar a virada na sua vida! Se não der certo, pelo menos não irá se arrepender de não ter tentado.

Deixe que a sua alma fale mais alto. O coração tem razões que a própria razão desconhece, como já disse o poeta. Não se pede para se apaixonar por Pedro, Paula, João ou Maria, – simplesmente acontece… E sem motivos lógicos. Num piscar de olhos, num sorriso, numa brincadeira inocente, na fila do supermercado, no vagão do metrô, na rua, na Internet… É para sempre? Não dá para saber… É uma experiência. Nós seres humanos, racionais, as vezes irracionais e estamos em constante mutação. Como dizia o poeta: Que o amor seja eterno enquanto dure. Sem cobranças… E a gente sempre torce para que ele seja eterno! 

E quanto a realização no trabalho? Ela acontece se trabalhamos com paixão, numa atividade que nos completa. Trabalhar com energia, envolvimento, naquilo que gostamos, traz o bem e faz a gente estar, com alegria de viver e equilíbrio. Como tudo que é feito com o coração aberto…

Onde colocarmos essa energia chamada de amor, colheremos flores, que frutificarão e retornarão em dobro. E o amor, meu amigo, é incondicional…

Desejo que você encontre o amor em sua vida, que você tenha uma vida própria, que atualize-se e torne-se interessante. Vá ao cinema mesmo sozinho, faça exercícios, pratique Yoga, estude, tenha uma religião ou não, mas tenha fé, trabalhe como voluntário na Ong do bairro, cuide de animais abandonados. Vá à luta! E não me venha com a desculpa da idade, dos filhos, do marido, da mãe, do pai, da falta de tempo. Você é o único responsável pela sua vida. Realize os seus sonhos e viva intensamente sem medo de ser feliz!

Escultura de Antonio Canova - Cupido e Psiqué - ano de 1796

About these ads

2 Comentários »

  1. Poderemos continuar sendo felizes mesmo num mundo injusto na medida em que possamos continuar desfrutando de todos e fazendo pela vida, pois o maior bem do homem é o próprio homem.
    Marta Petersen

    Comentário por Alim Soares — setembro 15, 2010 @ 18:30 | Resposta

  2. Morre lentamente, quem tem medo de Viver.
    A Vida nos pede Coragem!!!

    Comentário por Emília — setembro 17, 2010 @ 12:30 | Resposta


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Obrigado por assinar o meu blog! Espero que goste!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 326 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: